FLUXO DA CONSCIÊNCIA.




05 setembro 2010

Acho que nunca encontrei uma palavra desprovida de sentido,
Acho que nunca encontrei um grito q não tivesse uma resposta
Acho que o silêncio também é um grito.
Acho que o preto também pode ser pureza!
Acho que meus pensamentos nunca vagaram longe de mim!
Acho que todas as vezes que remei contra a maré era por que a maré me guiava...
Acho que não existe justificativa para os erros...
Acho que todo erro tem o propósito de um acerto!
Acho que a saudade dói, mas...
Acho que a saudade pertence aos bons!
Acho que a noite é bela e profunda...
Acho que o dia brilha!
Acho que todo suicida é louco!
Acho que a vida é curta...
Acho que os poetas interpretam a sabedoria divina.
(Lilian Farias)

2 comentários:

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 
Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, gênero, violência sexual, alcoolismo, etc. A escritora mantém um blog literário e trabalha com educação.

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma