Máscaras atravessadas




10 abril 2011


Multifacetada, ela não sabia ao certo quem queria ser...
Às vezes era tudo
E muitas vezes era o nada!
Parecia uma boneca pintada.
Quantos puderam ver o seu rosto?
Quantos puderam sentir a pele por baixo da tinta?
Verdade que as lágrimas estavam sufocadas.
Mas o riso também!
Ela não precisava escolher.
Ela só queria ser!
Ser como você...
Ser como é...
Ser o que é “ser”...
Ser imprescindível do Ser!
Lilian Farias
09/04/2011

0 comentários:

Postar um comentário

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 

SKOOB

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma