Caçador de palavras!




29 maio 2011


Tua língua roçante parece versos...
Não provocas menino!
Suportarás as faíscas?
Balancemos nas ondas do mar...
Tuas mãos andarilhas que me percorre
Fizeram-me purpurinar os olhos
O acordeom de teus lábios
Soltaram melodias luxuosas
Fizeram-me soltar o pudor...
Quero dividir salivas!
Quero engolir-te de sedução!
Distrai minha quentura...
Que a carne te encontrará...
Marca tuas digitais nas minhas flores!
Quero-te como alvo de meus caninos!
Segura minhas cóleras montanhosas...
Pintarei o prazer mútuo
Teu gemido terá sabor de aquarela!
E como uma manhã fria de outono
Repousaremos a matéria
Desfrutaremos a inércia
Sentiremos as estrelas!

Lilian farias
29/05/2011 

4 comentários:

  1. Período profícuo esse mês não? Diversos textos de autoria própria, muito bom!

    Gostei especialmente deste, talvez porque não consigo escrever dessa forma ou talvez porque senti um arrepio ao terminar de ler-lo... Poesia que rasga a pele, desequilibra o espírito e tira a racionalidade da mente.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada!

    Estava sumido, li no seu blog que rodava o mundo...
    Qualquer dia farei isso: vou pro Chile só com a cara e a coragem e falta de vergonha pra pedir esmola! hehehehehehehe....

    ResponderExcluir
  3. As coisas no chile são mais baratas q no brasil! e para chegar lah a partir do mato grosso é facim facim!

    O pô-do-sol no pacífico é algo que precisa ser experienciado.

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 

SKOOB

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma