Mente perturbada




26 maio 2011

Aquele rapaz com olhos cinza é hipnotizante. Ele localiza nossas artérias e se infiltra por todo corpo, chaga a magoar nossa estima. Dizem que a pertinência dele é fugaz, mas ele nos traduz com singularidade de gênio!  Balança a cabeça e movimenta os lábios para esquerda sempre que chega ao seu diagnóstico.
O rapaz com olhos cinza nasceu comunista e sempre que possível escrevia para sua Tia avó que morava na Rússia.  Dizia de suas aventuras e de como o ser humano é triste e solitário.  Falava de suas segmentadas e sagradas observadas do homem. Não que ele fosse um homônimo, mas seu hábito heterogêneo o colocava em uma situação atípica.
Ele ria-nos! Nós ríamos-lo!
Sem temor em nos olhar, sabia do preço de cada um, sabia das alegrias de cada um. Tinha escritos secretos de cada ser observado. Inclusive dos matadores de alma... Esses não eram enigmáticos, nem labirintos, eram, sim, os desesperados, os desprezados! Cada uma de suas epistolas eram cuidadosamente analisadas por um amigo chamado Fernando Pessoa.
Quando Fernando não estava por lá mandava uma de suas estridentes,  figurativas  e enigmáticas Faces. Imaginante por convicção pega seu bloco e anotava cada Ser humano que lhe atribuía passagem aos olhos.  
O rapaz de olhos cinza temia a cobiça e a vaidade e, por isso, decidiu recolher-se na floresta urbana. Se a escolha era fraudulenta não nos cabe pensar nisso! Cabe pensar o que ele fazia por lá!???!
Robusta e válida suas análises, um dia seu psiquiatra afirmou para família que o rapaz estava curado da loucura. Mas, para espanto de todos, ele optou pela demência dizendo não ter estrutura de suportar a cegueira da normalidade!  Fez-se um banquete no hospício e todos os malucos da cidade resolveram festejar.
Seu psiquiatra correu nú pela cidade e depois tomou  1 litro de suco de Abioto. E o Rapaz intitulado de “olhos cinza”, continuou enxergando todas as cores infindáveis da humanidade em seu retiro comunista, democrático, irresponsável e louco! Contorcendo o equívoco da espécie.
 (lilian farias)
26/05/2011
By imagem de pimenta-do Pinwheel 

2 comentários:

  1. Olá Lílian! Passando para te cumprimentar e apreciar este belo e bem coordenado texto. parabéns!

    Beijos e muita paz pra ti e para os teus.

    Furtado.

    ResponderExcluir
  2. Olá, Rosemildo!

    Agradeço a atenção e apreciação com meus textos!

    Abraços poéticos!

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 

SKOOB

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma