Paixões de esquina




04 outubro 2011

By imagemsingmealullaba

Ele era um sábio sacana
De condições monossilábicas
Ria sarcasticamente
E dizia mais que as palavras.
Encontrei-o na esquina
De barba mal feita
Cabelos arredios
Ele deu um sorriso
E por completo me despiu.
Lambeu-me as nádegas
E achei super arredio.
Arisquei-me no susto
E de sabor súbito
Tomei um vinho.
Suspiramos até o amanhecer
Foi bom para você?
Censuras mal feitas
Um cheiro no ar
Adeus pra você
Pois eu vou cantar!
Sem alianças
Amor laico
De poucas horas
Abstinência de testemunhas
Vitrine do descaso
Interesse clássico
Amor sarcástico
Cerne marginal
Horas de turgescência
Ilha de superficialidade
Pura adenosina
Eis uma paixão de esquina!
Ele era um sábio sacana
De condições monossilábicas
Ria sarcasticamente
E dizia mais que as palavras.
Eu era uma menina bacana
De língua afiada
Parecia mais uma tarada
Ideologicamente uma surtada!
Encontramo-nos na esquina.
Não sobrou nada
Apaziguada
Somente a sensação
De loucura desarmada!
E vivemos uma paixão de esquina
Debaixo de uma sacada
Inesperada
A veia desatada
Sugou a libido!
Eis a paixão de esquina
Um haikay de pura cafeína.

Lilian farias
04/10/2011

Livro:Encontros para liberdade Autor: Lilian Farias Ano: 2011 Gênero: Romance Páginas: 90 R$ 30.00www.editoramultifoco.com.br

0 comentários:

Postar um comentário

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 

SKOOB

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma