Dando o ar da graça...




29 janeiro 2012
Oi, gente!!!

   Este é o meu primeiro post neste adorável blog.
   Para iniciar a nossa conversa, gostaria de fazer uma indicação para um dia de domingo.
   Aos apreciadores de filmes excelentes, eu indico um belíssimo momento na companhia da adorável Amélie Poulain.
   Não é um filme novo, porém, o enredo é extremamente envolvente. 
   Quem não assistiu, ainda, eis a oportunidade ideal para assistir.
  De cunho intimista, O fabuloso destino de Amélie Poulain, filme francês, dirigido por Jean-Pierre Jeunet (2001), nos leva ao mundo "criado" por Amélie Poulain, uma jovem parisiense que cresceu isolada, envolvida com as reflexões, os questionamentos provocados por sua solidão. Assim, Amélie nos apresenta um modo muito peculiar de enxergar a vida, fazendo com que as menores coisas que acontecem nela se tornem grandes e belas, além de peculiares.
  Vencedor de vários prêmios, e conquistador de várias indicações (só ao Oscar foram cinco indicações, nas seguintes categorias: melhor filme estrangeiro, melhor direção de arte, melhor fotografia, melhor som e melhor roteiro original), podemos perceber a riqueza da fotografia - que apresenta sobreposições em verde e vermelho, além de excelente iluminação, tanto em cenas internas quanto externas -, do figurino, do som e do próprio roteiro, que aborda temas filosóficos de maneira muito suave, e apresenta como cenário a maravilhosa cidade de Paris, que dispensa qualquer comentário. 
  Como todo texto intimista, é previsível encontrarmos certa tensão. Mas, não é uma tensão que nos deprime. Ao contrário, ela nos estimula a questionar os gestos minimalistas de seus personagens, o modo peculiar de cada um encarar a vida, a perceber o mundo de outra forma, e a querer saber o que vai acontecer nas próximas cenas. 
   Aparentemente, tudo é previsível. No entanto, somente vendo a cena seguinte (e a outra, e a outra...) é que nos damos conta do quanto podemos ser surpreendidos.
   Longe de querer iniciar minha coluna, em pleno domingo, com uma resenha crítica (o que não há de me escapar, em outro momento), fica apenas a indicação de um excelente filme e o desejo sincero de uma semana repleta de luz.



Bisous!
À bientôt!


Simonne Allice é graduada em Letras (Língua Portuguesa e suas literaturas), amante da literatura e da fotografia. Mantendo o foco do seu trabalho nas duas paixões, busca na teoria literária o embasamento para as múltiplas visões do fazer literário, incluindo a visão poética das imagens que capta com sua Panasonic FZ100.
www.nucleoliterario.blogspot.com
www.imagempalavreada.blogspot.com

3 comentários:

  1. Mielenkiintoinen esitelmä tekstissä ja pieni tiivistys videossa. Varmasti hyvä elokuva, toivon että tulee myös Suomeen.
    Una interesante presentación sobre el texto y una pequeña compresión de vídeo. Sin duda una buena película, espero que me viene a Finlandia.

    ResponderExcluir
  2. Amei assistir O fabuloso destino de Amélie Poulain. Foi um dos poucos filmes francês que não me decepcionou. É um filme inteligente e muito gostoso para assistir. Começou muito bem no blog! Parabéns! = )

    Bjoos

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 
Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, gênero, violência sexual, alcoolismo, etc. A escritora mantém um blog literário e trabalha com educação.

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma