Um mundo Brilhante




17 março 2012
Um mundo brilhante é uma história simples e emocionante que nos faz refletir sobre as nossas escolhas.
Narrado em 3º pessoa,o livro relata a vida de Ben,um professor adjunto de história que trabalha como barman para completar a sua renda.
A história começa quando Bem sai de casa para pegar o jornal,mas no meio do caminho ele encontra um jovem caído,congelado pela nevasca da noite.
E é a partir desse episódio que a vida de Bem se transforma...
Bem fica tão impressionado com o ocorrido na porta de sua casa que decide ir até o hospital para saber sobre o menino,chegando lá ele conhece a irmã da vítima,Shadi que não se convenceu que seu irmão Rick morreu por causa de bebida,então Bem propõe a ajudá-la a desvendar sobre o que aconteceu com o jovem.
Mas essa aproximação entre Ben e Shadi resulta em uma paixão proibida,pois o protagonista é noivo de Sara,que está grávida, e é assim que ele terá que fazer uma escolha:ficar com Shadi ou ficar com Sara para assumir a sua responsabilidade como pai.
Entre as descobertas feitas do caso de Rick,Ben descobre também quem realmente é,fazendo uma série de questionamentos sobre seu futuro,suas escolhas a partir de então terá que ser extremamente pensadas.
"Ele poderia voltar para os braços de Sara, abraçá-la com força e fingir que a amava. Fingir que amava a palmeira do quintal, o calor seco, a vida clorada. Podia fingir que seu corpo todo não estava gritando por Shadi. Fingir que não estava apaixonado por ela. Ou poderia ficar. Ele poderia procurar Shadi e ficar com ela. Poderia ir até lá e admitir finalmente que ali era o seu lar, naquele mundo cintilante de neve e gelo."
A cada virada de página que dava, eu ficava cada vez mais irritada com Ben, contudo eu entedio o que ele fazia, ele queria buscar a felicidade sem decepcionar ninguém ao seu redor, por outro lado essa busca resultará em mentiras e isso me deixou muito triste, Ben não poderia ter mentido tanto!
Com 336 páginas T.Greenwood descreve um romance delicado sobre família, amizade e esperança, no qual o leitor irá questionar as suas escolhas.


0 comentários:

Postar um comentário

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 
Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, gênero, violência sexual, alcoolismo, etc. A escritora mantém um blog literário e trabalha com educação.

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma