Poesia da Solidão




19 julho 2012

por ~ Psychosomaticc



A beleza de minha alma
Hoje
Não é uma dança negra
Hoje
não tem cor nem vida
Precisa dizer algo
Que não sei o que é
Tem uma lágrima presa
A língua enrolada
Hoje
não sei se quero dizer
Mas
Não consigo silenciar
Algo se produz
Involuntariamente
Na minha garganta seca.
Entre certo e errado
Formou-se um abismo
Entre verdade e mentira
O vácuo fincou bases
 Que fazer?
Pra onde ir?
Vou ouvir meu último tango 
Tomar meu último vinho
Chorar minha última lágrima
Cheirar meu último charuto
Abraçar meu único amigo
Viver a solidão.


Por Lilian Farias


5 comentários:

  1. Nossa simplesmente amei a poesia, não sou muito bom em comentar poesias. Mas só quero dizer que amei muito!!!!

    Atenciosamente,
    David.H.S
    Livros e Mais!

    ResponderExcluir
  2. Lilian,

    Você conseguiu transferir com propriedade a sua sensibilidade poética neste poema. Vemos retratados aqui toda a angústia, o peso da solidão e do desamparo que podem acompanhar o ser humano. Embora um lamento triste, belíssimo!

    Beijos

    Kyanja

    ResponderExcluir
  3. Me encontro demasiadamente encantada com essa poesia. Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Oi Lilian, eu gostei bastante da sua poesia e confesso que em quanto lia eu crie um ritmo-mental. As estruturas das palavras são leves, mas ao mesmo tempo tocantes em determinados momentos. Um toque que irei dar-lhe é: para que você faça uma revisão antes de postar. (É claro que, não sei, se você fez de propósito em deixar algumas palavras sem acento.) Mas tirando isso acredite, como eu já havia tido antes, você escreve muito bem e eu gosto bastante do seu estilo de escrita. Bisees!!

    ResponderExcluir
  5. obrigada o carinho e leitura de todos! Abraços! ^^
    Lilian Farias

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 
Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, gênero, violência sexual, alcoolismo, etc. A escritora mantém um blog literário e trabalha com educação.

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma