[INDICAÇÃO DE LEITURA] Destinos que se Atraem




25 abril 2013

O autor narra a história de Messie, um homem que na sua infância é recolhido da escória social dentre os moradores de rua e conduzido a um seminário católico onde estuda, evolui na doutrina e rituais da Igreja e recebe a ordenação sacerdotal. Desenvolve-se, entretanto, em seu caráter o preconceito sobre o plebeísmo de cuja classe social emergiu na segunda infância. A sua acendrada devoção à Igreja não foi suficiente para afastá-lo da pretensão de alcançar a classe dos nobres. O diretor do seminário, que muito o estima, recomenda-o a um ministro do Governo que lhe confia um bom emprego de secretário particular; além do polpudo salário, bastante superior à côngrua que receberia como padre, o ministro lhe concede moradia em sua própria mansão em Paris, sem prejuízo de retorno ao Clero quando fosse de seu interesse. Dotado de porte físico altivo, uma alma meiga, afetuosa e sensível, o padre se envolve com a graciosa filha do ministro, uma adolescente de espírito buliçoso que o instiga para o campo da sensualidade e numa cumplicidade amorosa celebram a cerimônia da fecundação. Após engravidar a moça, ocorre uma sucessão de encontros e desencontros amorosos na vida do padre. Seu superego, com as aspirações de prosperar com inatacável fidelidade nas vocações sacerdotais entra em conflito com seu ego, brutalmente permissivo aos impulsos sexuais — Em seu espírito até então íntegro, trava-se implacável duelo entre a sua fé religiosa e a licenciosidade; suas devoções monásticas são contrabalançadas com as manifestações de lascívia. No entanto, ele consegue conciliar a sua vivência seguindo por dois caminhos paralelos: — o do bem — a serviço da Igreja, prosperando nas ordens sacras, conquistando aos trinta e sete anos de idade o cargo de reitor de uma importante Universidade Católica — e o do mal — como escravo dos tormentos do sexo. Ele não imita o “filho pródigo” do texto do Evangelho de Jesus que ao fazer tudo consoante a sua vontade, após as consequências de seus pecados, retorna arrependido à casa do pai que o recebe com louvor. O texto expõe nas entrelinhas o sofisma da obrigação aos votos de castidade e celibato sacerdotal.

Sobre o autor:

Ezelio Soares nasceu em Ribeirão Preto/SP. Ingressando no Banco do Brasil aos 23 anos, aos 34 passou a ocupar cargos de gerente-geral de agências aposentando-se aos 56. Foi no início de 2.002 que estudou literatura e passou a dedicar-se exclusivamente ao trabalho literário, escrevendo romances de ficção. Seu primeiro livro “Destinos que se atraem” romance de ficção com 240 páginas, foi publicado em 2.008 pela editora Giz Editorial/SP

5 comentários:

  1. nossa parece ser muito interessante, a capa super incrivel, sinopse chocante !!!

    ResponderExcluir
  2. A trama me pareceu bastante interessante. Valeu pela dica.
    Bjux

    ResponderExcluir
  3. um enredo interessante, parece ser um bom livro!

    ResponderExcluir
  4. O padre se envolveu com a filha, fiquei chocada agora, só por causa disso que ler o livro!

    ResponderExcluir
  5. Não curto muito esses livros que tem como personagens principais pessoas importantes da religião, como padres, bispos, pastores... Os únicos que gosto mesmo são os de história que falam realmente da religião.

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 

SKOOB

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma