[Resenha] - Pirão de Sereia




07 abril 2013



Poetas, na minha opinião, são seres que nos instigam, seus poemas poderão ser lidos mil vezes e receber interpretações variadas de seus leitores. Imagina então estar diante de páginas preenchidas por anos da vida de um escritor/poeta.

Pirão de Sereia do escritor Ademir Demarchi, publicado pela editora Realejo com apoio do Programa de Apoio Cultural da Secretaria de Cultura de Santos, reuni em 268 páginas a arte poética contemporânea.

As poesias estão a todo momento em contato com o ser humano e carregam em seus versos a personalidade do poeta que consegue transitar por diversos estilos.

Armário da Memória
todos os papéis
e todos os objetos
somam suspiros surdos
no silêncio em que repousam
indo vindo
tensos de coisas por dizer
pulsam
prestes a ligar os fios descontínuos
que traçam as curvas
ensaiadas do trapézio
que vão
de ponto a ponto
e expandem a memória

Para mim é sempre um desafio escrever sobre poesia, até mesmo por estar sempre em contato com textos em prosa. O que posso dizer sobre Pirão de Sereia é para o seu leitor degustar cada página como seu fosse a última de um livro, aquele momento de puro prazer. É um livro para estar sempre ali ao seu alcance na escrivaninha.

Com versos capazes de nos fazer rir, Ademir Demarchi cria um ambiente para ser visitado e prestigiado. Passei dias abrindo e fechando o livro, lendo e relendo...

A edição traz uma seleção de críticas e entrevistas em que o leitor encontra mais informações a respeito do poeta.

Confira página do livro no Skoob Aqui.

Por R.s. Merces

5 comentários:

  1. achei bem legal, gostei muito da capa, linda achei bem curioso!

    ResponderExcluir
  2. não chamou minha atenção , achei meio estranha a capa, naum curti!

    ResponderExcluir
  3. Que bacana esse livro, mas sou outra que não curte muito ler assim...só de vez em quando e raras vezes =/

    ResponderExcluir
  4. Não costumo ler livros em prosa e nem poesias, não sei o porque ainda... Mas quem sabe esse livro eu goste :D

    ResponderExcluir
  5. Aqui onde moro Pirão é uma comida, rs. Gosto muito de poemas, poesias e livros em forma de conto. Esse deve ser legal.

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 

SKOOB

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma