Resenha - Pense Grande




13 agosto 2013

O que é ser grande? Estaria o conceito de Grande ligado a algo estritamente complexo? Para alguém de 2 metros de altura, grande pode ser algo maior que ele. Para uma pessoa de espírito pequeno, grande pode ser quem tem poder prejudicando outras pessoas. Para você o sentido de grande é algo que nem consta no dicionário; para algum filósofo grande é algo ligado a alguma teoria; para aquela menina, grande é simplesmente algo aparentemente maior; para mim grande não é nada. E agora, o que é grande?

Durante dez anos, o consultor Alex Brito Bonifácio estudou casos de pessoas que impressionam por suas realizações, reunindo depoimentos, informações e exemplos para inspirar o leitor a buscar o próprio caminho em direção às suas conquistas. O resultado é um livro sobre homens e mulheres muito acima da média, inconformados, inquietos e perseverantes para não se contentar com o possível e desejar o “impossível” – até alcançá-lo. Qual seria a fonte de motivação dessas pessoas “iluminadas” para as quais a vida sorri, enquanto tantas outras “pedalam” apenas para evitar “cair da bicicleta”? Com histórias inspiradoras de Zilda Arns, Ayrton Senna, Gustavo Borges, Amyr Klink, Albert Einstein, Tomas Edison, Picasso e Michelangelo.

Para respondermos a essa pergunta, faz-se necessário primeiro pensar grande. Romper barreiras e rótulos pré-concebidos. E é exatamente isso que o Livro Pense Grande de Alex Bonifácio, Editora BelasLetras, traz para nos tirar da zona de conforto. O autor faz uma excelente e perigosa relação de grande com o sucesso, não com o tamanho. Na verdade, grande está ligado ao tamanho do seu esforço.
Alex atrela grande ao nosso espírito livre, mas passível a erros. Conceber o erro como um passo para o acerto é uma das grandes lições do livro. Esse erro, por sua vez, estaria ligado ao nosso desejo de mudança e a nossa coragem de tentar. Para dar mais vida ao texto, o autor mostra exemplos bem próximos de nós, pessoas que conhecemos pela mídia; livros ou até mesmo o vendedor de chiclete.

Com isso o autor vai quebrando rótulos e nos fazendo repensar sobre aquilo que aprendemos erroneamente ou aquilo que deixamos de aprender. Não é um livro de autoajuda, não é receita de sucesso, é um convite a pensarmos sobre a felicidade de dentro para fora. Legal isso, né?

Quer saber mais? Então vai aqui >>> skoob 

6 comentários:

  1. Parece ser interessante... O fato de você dizer que não é de auto-ajuda me deixou motivada pra ler!
    beijos :)

    ResponderExcluir
  2. um bom livro bem interessante e convidativo, gostei muito da capa

    ResponderExcluir
  3. Legal, sim! Eu queria pode ler esse livro.
    Tem tudo para ser um livro que me agrade, já que não gosto muito de livros de auto-ajuda, rs.

    ResponderExcluir
  4. Da pra ver que é um livro que a pessoa precisa de uma mente bem aberta para tudo o que vira. Livros com questões filosóficas não são muito fáceis.

    ResponderExcluir
  5. um bom livro, é sempre legal ler esse tipo de coisa que nos deixa mais ''mente aberta''

    ResponderExcluir
  6. um bom livro, dá um tom de motivação para nós

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 
Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, gênero, violência sexual, alcoolismo, etc. A escritora mantém um blog literário e trabalha com educação.

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma