Resenha – Até eu te encontrar




12 outubro 2013
Na Universidade de Viçosa, em Minas Gerais, calouros e veteranos começam a se conhecer e as amizades vão se formando em um mundo de estranhamentos que é a vida universitária.
Até que... Até que as paixões começam a aparecer.
Carla é uma moça intragável que acredita ser a dona do mundo — e que tem atitudes que podem ser bem mais perigosas do que pensam seus amigos...
Flávia é caloura na universidade e aprendeu muito mais do que se ensina nas salas de aula — especialmente sobre alguns temas esotéricos, como o encontro de almas gêmeas e a existência de bruxas (boas e más)...
E Luigi — que além de lindo é querido por todos os amigos — está prestes a ter, mais uma vez, sua vida modificada de uma maneira arrebatadora...
No redemoinho destas paixões, até onde podemos controlar nossas vidas? E será que a perversidade de alguns é mais forte que a força do destino?

Até eu te encontrar de Graciela Mayrink, Novas Páginas, 382 páginas, agraciou-me pelo título. Fiquei muito curiosa em como e onde encontrar; convenhamos que encontrar o grande amor é o sonho de uma parcela significativa das garotas mundo a fora!
O primeiro dia de aula de Flávia, na faculdade, e já acorda atrasa, mas nem sabe o que a espera. Santa ingenuidade! Mas será na faculdade que Flávia descobrirá e redescobrirá alguns valores essenciais para ser feliz, como a amizade!
Confesso que o romance é nostálgico; fez-me lembrar do meu tempo de faculdade, de todos os sonhos malucos, das grandes amigas que se eternizam na nossa vida...
“A semana corria tranquila. A amizade com Gustavo crescia a cada dia e Flávia contente por tê-lo conhecido logo. Ela aproveitou a ausência de aulas no seu horário de quinta-feira para colocar a casa em ordem.”
Mas nem tudo são flores, Flávia vai descobri sobre amizade e o passado da família, irá amar e odiar algumas pessoas; a paixão também irá pegá-la, as intrigas e confusões começam a se formar na sua ingênua vida universitária. Pois é, é preciso um pouco de caos nessa vida lhoca nossa de cada dia... Flávia vai experimentar de tudo, inclusive feitiços de bruxas para agarrar homem!
Bom, o livro é fluido e rápido, eu o li em poucas horas, gostei Flávia, mas gostaria de ver a autora numa narrativa mais densa e profunda, acho que ela tem potencial para isso. Amei lembrar meus tempos de facul, tudo que eu aprontei e sofri. São essas loucuras que deixam nossa vida feliz! 

6 comentários:

  1. Gosto de histórias que têm feitiços envolvidos.
    Essa parece ser um divertida história. E como eu sou universitária, eu fiquei interessada em lê-lo.

    ResponderExcluir
  2. Deve ser um bom livro não só para adolescentes. Histórias de amizades desse tipo são ótimas.

    ResponderExcluir
  3. Parece ser uma leitura bem leve, dá vontade de ler *-* Só não gosto muito da capa dele...

    ResponderExcluir
  4. deve ser uma graça, achei a capa dele otima.. e tem uma sinopse incrivel

    ResponderExcluir
  5. capa linda e já da pa percebe que é super divertido

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 
Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, gênero, violência sexual, alcoolismo, etc. A escritora mantém um blog literário e trabalha com educação.

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma