Resenha A cidade dos segredos




26 janeiro 2014



As primeiras linhas do livro já foram fortes o suficiente para me cativas “Dentro dos muros do convento, cedo ou tarde, os adjetivos depreciativos se transformam em nomes.” Poucas palavras que dizem muito. Quando o mal e as agressões se tornam rotineiras e ninguém mais desconfia... O livro A cidade dos Segredos, Sasha Goufd, Novo Conceito, 253 páginas tem muito a dizer.

Laura foi enviada para o convento logo depois da morte de sua mãe. Passa a maior parte dos dias em silêncio, e, apesar de ser tolerante e obediente, no fundo da alma não consegue aceitar a ideia de viver ali para sempre. Uma noite, sem maiores explicações, Laura é informada de que seu pai a quer de volta em casa. Feliz da vida, ela começa a se preparar para rever sua irmã mais velha, Beatrice, que há algum tempo deixou de responder suas cartas. O que ela jamais imaginava era chegar durante o velório de Beatrice, que morreu em uma situação inexplicável. Agora, o pai de Laura ordena que ela se case com Vincenzo, noivo de Beatrice, um homem muito mais velho e de aparência repugnante. A sociedade Segreta faz um pacto com Laura e promete ajudá-la a se livrar de Vincenzo – e a descobrir quem matou Beatrice. Sem alternativas, Laura é obrigada a depositar todas as suas esperanças nas mãos dessas mulheres enigmáticas. Mas até que ponto se pode confiar na palavra de alguém?

No convento, ela é chama de La Muta – a muda. O primeiro capítulo do livro, Laura relata de forma visceral sua vida no convento. Todas as privações e humilhações que sofre diariamente... então descobre que voltará para casa e reencontrará a irmã, mas em casa, depois de perceber que o palácio da família não é mais o mesmo e que a situação financeira é das piores, se depara com o velório da irmã!
E como tudo pode ficar pior, ela será forçada a casar com Vincenzo, um nobre que casaria com a irmã dela... para fugir do casamento, ela se alia a Segreta – uma sociedade formada por mulheres que guarda muitos segredos.
Primeiro, a irmã dela foi assassinada; segundo, ela só saiu do convento para ser vendida e salva a família da total miséria; terceiro, se aliar a Segrta não foi muito inteligente.
Agora não posso dizer mais nada, pois entrego o jogo... (risos)

A narrativa é em primeira pessoa e o ritmo é acelerado, a autora nos coloca num clima interessante que nem percebemos o tempo passando... gostei do que li e super que recomendo! 

2 comentários:

  1. Eu comecei a ler esse livro a alguns dias e estou gostando muito é uma leitura incrivel, forte e muito incrivel

    ResponderExcluir
  2. A capa desse livro é impressionante, gostei demais da sinopse e a resenha esta impecavel, por isso adoro visitar seu blog

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 
Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, gênero, violência sexual, alcoolismo, etc. A escritora mantém um blog literário e trabalha com educação.

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma