Resenha – Tempos de mudanças




23 fevereiro 2014



Essa semana só tem resenha por aqui. Devido as viagens do Mochila literária, atrasei algumas coisas, mas já vou colocando tudo em ordem! E uma das leituras que fiz de frente pro mar (leituras de verão) foi Tempos de mudanças, Lisa Jewel, Novo Conceito, 349 páginas.

Em um hospital em Bury St Edmunds, Daniel Blanchard está morrendo. A amiga Maggie May é sua companheira nesta jornada até o fim: senta-se ao seu lado todos os dias, segurando-lhe a mão e ouvindo histórias de sua vida, seus arrependimentos e seus segredos: os filhos que nunca conheceu e que, provavelmente, nunca conhecerá. Lydia, Dean e Robyn não conhecem o pai e também não se conhecem. Ainda... Todos eles estão passando por uma fase de mudanças e de dificuldades: Lydia carrega as cicatrizes de uma infância traumática e, embora seja rica e bem-sucedida, sua vida é solitária e confusa. Dean é um jovem sobrecarregado por uma responsabilidade imprevista, cuja vida está indo para lugar nenhum. E Robyn começou a faculdade de medicina, mas sente que alguma coisa não está certa. Três jovens com histórias muito diferentes, mas que se sentem igualmente perdidos e à procura de alguma coisa, como se faltasse um elo para dar sentido às suas vidas. E então, quando eles percebem que seus caminhos estão se cruzando, tudo começa a mudar...

Por mais que tenhamos muitas teorias para a morte, lidar com ela não é fácil! Não somos educados para isso; e, acredito, mesmo que fossemos, ainda seria difícil! Se eu já começo falando de morte, então pode esperar um bom drama do livro! Em certos momentos, lembrei-me do filme As pontes de Madison.

Daniel está apenas esperando o último suspiro e tem um grande segredo para revelar aos seus três filhos. Primeiro, eles não se conhecem, ou seja, não sabem que são irmãos! Mesmo assim, os instintos de que existe algo a mais que a própria razão pode explicar os ronda.
Lydia, Dean e Robyn estão prestes a descobrir o motivo de sentirem saudades sem explicação racional; de sentirem um vazio perturbador mesmo quando estavam acompanhados.

A autora vai intercalando sobre a vida dos quatro personagens e seus relacionamentos, traz a importância do amor da família e como os laços de sangue podem superar qualquer distancia. É um livro emocionante e que nos faz refletir; lido com o barulho do mar, confesso que fiquei mais emotiva!


Indico para todas as idades e famílias; sem restrição! A mudança é sempre necessária em nossas vidas e eis a grande lição do livro. Contudo, apesar de ter gostado, achei que em certos momentos, a narrativa ficou pesada, cansativa; e se esse era o intuito, a autora conseguiu! 

2 comentários:

  1. O que mais chamou minha atenção nesse livro foi essa capa, bem marcante e convidagiva? Sinopse incrivel

    ResponderExcluir
  2. gostei muito desse livro, capa linda e já quero demais

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 
Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, gênero, violência sexual, alcoolismo, etc. A escritora mantém um blog literário e trabalha com educação.

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma