Resenha – Sociedade dos meninos gênios




11 março 2014



Sociedade dos meninos gênios, Lev AC Rose, Novo Conceito, 544 páginas segue o estilo steampunks – subgênero da ficção cientifica! a história gira em torno de Violet Adams uma menina mega inteligente que precisa vencer alguns tabus de uma sociedade machista. E para isso, ela vai trocar de lugar com o irmão gêmeo e frequentar por um ano a escola de Illiryria.

Chantagem, mistério, confusões de gênero, coelhos falantes e um assassino autômato: mergulhe na trajetória de Violet Adams, que assume a identidade de seu irmão gêmeo para conseguir uma vaga na mais prestigiada universidade de Londres, que é exclusiva para meninos. Inspirado em clássicos como Noite de reis, de Shakespeare, e A importância de ser honesto, de Oscar Wilde, SOCIEDADE DOS MENINOS GÊNIOS traça um retrato pitoresco e provocativo da aristocracia vitoriana, oferecendo diversão, aventura e uma reflexão bem-humorada sobre a questão do gênero.

Ashtom é o irmão gêmeo de Violet; não é tão mencionado no livro, achei que ele também teria muito espaço como a Violet, mas me enganei. Ele é sensível e gosta de artes! Demorei em processar o título do livro (risos). Vários personagens são apresentados ao longo da história, mas nada como Violet; ela é muito divertida e decidida.

“Como se fosse responder a essas perguntas, Cecily entrou na sala. Violet não percebeu a princípio, mas, depois de um segundo sem ouvir ruídos dos outros dois alunos ocupados com suas tarefas, Violet ergueu os olhos para ver a causa do silêncio. Cecily estava de pé na portado laboratório, o ar quente passando através dela, fazendo com que seu cabelo se despenteasse um pouco.”

Apesar de achar a história clichê; gostei muito do livro, resgata a alma feminina e o período Vitoriano também me fascina. Outro ponto positivo é que vários estilos estão surgindo não ficamos mais fadados a apenas uma jeito e uma fórmula de escrever. Tipo: a era do vampiresco e só se via vampiresco. Agora tem hot, distopia, drama, steampunks etc.

Eu já coloquei o livro entre os meus favoritos que não empresto a seu ninguém. São muitas páginas que passam de maneira tão leve e divertida. De tudo um pouco tem no enredo, não nos prendemos tanto ao machismo de forma cruel e dramática, inclusive pelas pitadas de humor constante.

3 comentários:

  1. Olá Lilian,


    Esse livro esta na minha lista de espera de leitura e não vejo a hora de ler, sua resenha me deixou mais curioso...abraços.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Ganhei esse livro mas ainda n tive tempode ler...parece ser interessante ...capa convidativa

    ResponderExcluir
  3. livro belissimo, capa incrivel, estou ansiosa em ler ele.. uma sinopse convidativa

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 
Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, gênero, violência sexual, alcoolismo, etc. A escritora mantém um blog literário e trabalha com educação.

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma