Resenha Fatos aleatório de alguém aleatório para você, aleatório




26 setembro 2014


Como já havia mencionado aqui no blog, o livro do Wilton Vital, Fatos aleatório de alguém aleatório para você, aleatório; Editora 42, 124 páginas, foi uma grata surpresa. Digo isso, visto que nunca havia lido nada da editora em questão, muito menos do autor (infelizmente). No skoob, a sinopse não diz muita coisa. Do jeito que eu gosto. Então, minha criatividade começou a divagar sobre o que viria... Isso é fantástico, pegar um livro e sentir uma explosão de criatividade. João Ubaldo faz isso comigo; Mário Quintana faz isso comigo; Neruda; Clarice; Pinkola; Hilda; Virginia W.; Galeano. E, agora, Wilton Vital.
O humor latente, característica ímpar do autor, deixa-se transparecer nas primeiras linhas. É muita gracinha, gente. Então, mais uma vez, não hesitei em imaginar: seria o autor um homem sério e que a cada sílaba pronunciada, faz aqueles que estão ao seu redor rirem freneticamente?  Fui pesquisar imagens do autor: parece um adolescente. Muito fofo!
Ele não esqueceu de nós, blogueiros. Ele não esquece dos ladrões de livros e nem dos pidões, etc. E, como eu, apaixonado por camarões. Em que planeta eu estava que não sabia dele??? Wilton Vital, você já está na minha estante de clássicos, querido!
Bons livros, para mim, não é fácil resenhar. Eles me movimentam num universo próprio que nem sempre a palavra é suficiente para expressar o que senti diante da leitura. Farei o máximo para conseguir...
O tempo aleatório ou caótico, sem linearidade, permeiam as páginas de Vital. O vai e vem das histórias contidas não nos confunde, causam, além das risadas, sensações nostálgicas. Da capa até a última página somos movidos pelo sensorial aleatório. Você vai sentir vontade de comer a banana; você vai sentir vontade de fazer limonada; Ah! E sentirá muita vontade de fazer maldades com seus irmãos... O trecho ‘Envenenado’, fez-me recordar que meu irmão vivia colocando purgante me todas as minhas coisas, até na escova de dentes... aff!
A vida é aleatória, bem como as nossas histórias. Sentimos um cheiro e de repente lembramos de algo da infância. Passamos por uma rua e dá saudade daquele amigo esquisito. Um beijo estalado e pronto: o dia e sensações do primeiro beijo nos acomete como um vulcão em erupção. E, assim, nosso dia fica mais leve. O passado não é pesado quando em doses aleatórias de humor e, por vezes, caos.
“Eu fui diagnosticado como portador de DDA, autista, esquizofrênico, e mais um monte de coisas. Sempre que ia ao médico, voltava com algum ‘distúrbio de comportamento’. Fiquei sabendo desses diagnósticos muito tempo depois, conforme minha mãe foi me revelando”.
O livro é dividido em pequenas histórias da vida do autor; com diagramação impecável. A leitura, lógico, é fluida. Se vocês estão curiosos com o título; sugiro que o compre. Querem saber o motivo da banana? Compre! Simples assim. De uma coisa tenho certeza, você vai dar frouxos de risos aleatórios. Me identifiquei deveras, inclusive na parte dos bichos e das enormidades de problemas; transtornos e mutações genéticas destinadas ao autor.

Como educadora, acredito que deveria ser adotado pelas escolas. Não tenho dúvida que as aulas seriam mais interessantes; muitos jovens se identificariam; o estímulo a leitura, objetivo escolar, seria alcançado. Desejo de coração que o Brasil abrace esse talento nacional. Fui pesquisar no skoob e vi que teve gente que deu 3 estrelas: achei indigno. Não titubeei em dar 5 estrelas mais indicação para um monte de amigos , alunos etc.

 Saiba mais: 

7 comentários:

  1. poxa, deve ser uma leitura empolgante mesmo. Bem, nunca coloquei purgante, maaas escovei a boca de um de nossos gatos com a escova da minha irmã kkkkkkkkkkk
    gosto de leituras fluídas, e confesso que estou curiosa com essa banana hahahah
    bjs
    http://torporniilista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu sempre fiquei curiosa ao ver o livro e agora PUF! A Curiosidade triplicou.
    Muito obrigada dona Lilian, hauhauha
    Adorei tua resenha, foi tão espontânea que deu muita mas muita vontade mesmo de ler esse livro.
    Vou por na minha lista e assim que começar a entrar dinheiro em caixa compro meu exemplar.
    beijos Gatona ♥
    ♫ Conversas de Alcova ♫

    ResponderExcluir
  3. Parabens pela otima resenha, descreveu pontos interessantes da obra e me deixou curiosa em ler .... além de ter uma capa linda.

    ResponderExcluir
  4. resenha impecavel, gostei muito, já tinha uma curiosidade enorm e sobre esse livro agora aumentou muito... livro incrivel

    ResponderExcluir
  5. Nossa, fiquei super interessada.. fora que a sua resenha está perfeita também! Parabéns :D

    Blog Mutações Faíscantes da Porto

    ResponderExcluir
  6. Olá :) Ótima resenha! Esse livro deve ser bem interessante, pois através da sua resenha você demostrou que gostou muito da leitura, deve ser livro muito agradável e legal. :D Fiquei com curiosidade de saber mais sobre a história desse livro. ;)
    Concordo, quando a pessoa faz a leitura de um livro e gosta... as vezes é meio "complicado" de escrever a resenha, mas para mim é muito mais difícil escrever quando eu não gosto da leitura. :/ kkkk
    Beijos!! *-*
    http://my-stories-wonderful-books.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 
Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, gênero, violência sexual, alcoolismo, etc. A escritora mantém um blog literário e trabalha com educação.

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma