Resenha - O dia em que Nate entrou para a história




06 outubro 2014



“Nate sabe que nasceu para fazer coisas importantes. Mas a vida nem sempre é do jeito que se quer só porque se é o máximo. Parece que os problemas perseguem Nate, mas ele não quer nem saber. Leu num biscoitinho da sorte que está destinado ao sucesso.”

Esse já é o segundo livro que leio do Nate, minha leitura está sendo aleatória, não solicito os livros na ordem. O mesmo acontece com ‘Diário de um banana’. Nate é um desgraçado no colegial. Aliás, a quantidade de livros que tenho lido mostrando a escola como pior lugar do mundo, não está no gibi... o que não me surpreende. E, apesar de professora, devo concordar que a escola não é o lugar mais encantador e que muitos professores não estão preparados para lidar com seres humanos.
Voltando para Nate.
Além de ser muito preguiçoso, também é deveras atrapalhado. Ao acordar, ele acredita que é dia de prova de Estudos sociais. E, lógico, como um bom preguiçoso, Nate não estudou. Quando pensa em procurar por suas anotações, como um bom atrapalhado, Nate não sabe onde colocou. Ele se desespera e começa a planejar um plano mirabolante para faltar a escola. Mas, nenhum funciona, lógico.
Então, no ponto de ônibus, descobre que era mais um engano de sua mente tola e não haverá prova. Tarde demais para perceber que esqueceu o almoço e iria ficar com fome. Quando seu segundo melhor amigo oferece um pouco do seu almoço, resto da janta do dia anterior (comida chinesa) e um biscoito da sorte.
Por estar com muita fome, na aula da professora Godiva (o cão em pessoa), ele come o biscoito da sorte e leva uma advertência. O que ele não esperava era a mensagem do biscoito. Algo que mudou completamente seu dia. E me causou muitas gargalhadas. Até Hilda, minha gata, não compreendeu meu riso frouxo.
Gostei muito do Nate e quero ler todos os livros. Ficou também a reflexão sobre o ódio a escola que os jovens têm. Eu não os culpo. Convenhamos que as escolas parecem mais presídios. Além do excesso de punições. A criatividade é pouco valorizada, enfim...


9 comentários:

  1. Achei muito interessante sua resenha, muito interessante e agradavel, texto muito convidativo

    A capa é super fofa

    ResponderExcluir
  2. Amei, acho que vou dar uma olhadinha, mais minha lista ja ta muitooooo grande então vai demorar um pouco kk
    http://umaanalistaemcrise.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Lilian! Esse é um estilo que passo, mas a Maria, minha filha adora. Ela está lendo O diário de Ellie, é uma série, também no estilo de Diário de um Banana. Dica anotada, e vou mostrar a ela.
    bjs
    www.aghridoce.blogspotcom.br

    ResponderExcluir
  4. Confesso que não sou muito fã desse tipo de leitura, mas esse tal de Nate me lembrou a minha época de escola porque eu também sempre fui EXTREMAMENTE atrapalhada kkkkk mas enfim, a resenha ficou bem explicada, gostei.. parabéns!

    Mutações Faíscantes da Porto

    ResponderExcluir
  5. Olá :) Esse livro parece ser muito legal e super engraçado, ainda não tinha ouvido falar, mas fiquei com vontade de ler, gosto de livros divertidos, ;D Deve ser muito legal ler sobre estudantes/escolas e tem até a possibilidade da pessoa se identificar com alguma situações vividas pelos personagens e com os próprios personagens. Eu também ainda não fiz a leitura dos livros de Diário de um Banana, mas quero muito, devem ser ótimos! :) Gostei da resenha!!! *-* Bjinhoss!! :3
    http://my-stories-wonderful-books.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. tb sou professora. Vc é de que área O.o
    Bem, concordo em alguns pontos sobre a escola, mas muitas vezes as coisas partem 'de cima' e o professor não tem muito espaço para criatividade, para inovar nas aulas... =/
    Deve ser um livro divertido, fiquei curiosa para saber os pensamentos de Nate sobre a escola dele...
    bjs
    http://torporniilista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Meninas, o livro é uma gracinha. Como dou aula de literatura, gosto de saber o que minha galerinha anda lendo... Eu ri litros.

    ResponderExcluir
  8. fofo demais esse livro, a sinopse é perfeita e a capa é um a graça

    ResponderExcluir
  9. Eu não conhecia o livro e o achei fofo,
    Super me identifiquei com o Nate
    e concordo com você as vezes a escola pode ser um ambiente muito perverso.
    ♫ Conversas de Alcova ♫

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 
Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, gênero, violência sexual, alcoolismo, etc. A escritora mantém um blog literário e trabalha com educação.

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma