Resenha – Poemas de amor para o Garoto do tênis mais branco do mundo




03 novembro 2014



‘"Poemas de amor para o Garoto do tênis mais branco do mundo" é o segundo livro da autora Fabi Virgílio. Você já se apaixonou? Ela também. E nos apresenta sua paixão em cada linha deste livro’

            Ler poesias, para mim, é um diário remédio. Sim, tem que ser todo dia. Pena que tal prática não seja óbvia, mas démodé. Quando a Editora 42 informou que me enviaria o livro Poemas para o garoto do tênis mais branco do mundo, 29 páginas, para resenha, enquanto saltitava de alegria, tive a ligeira impressão lendo o e-mail, certo receio por parte deles. O que não é de se estranhar. Para muitos, a poesia é algo enfadonho e chato. Ao que parece, os leitores atuais, não romantizam tanto o livro de poesia, como em tempos remotos. No entanto, surge eu, tenho certeza que um grande grupo que se identifica comigo, para provar: amamos a poesia nacional. Enquanto houver poesia, haverá esperança...
            A esperança contida nos meandros poéticos de Fabi Virgílio que emerge um ser transcendental e apaixonada ao olho atento do leitor. Um romantismo vigoroso e nostálgico. Que faz adolescentes sedentos transbordar na literatura poética e aflorar o desejo pela leitura.
            O título e a capa do livro fazem uma junção perfeita entre o passado e o presente. Ao mesmo tempo que nos inebria num ar retro, também nos deixa de pés firmes num amor atemporal.
            “Senhor tempo,
            Seja gentil e generoso.Conceda-me mais tempo quando estou com ele (...)

Em alguns momentos, fui ao encontro dos meus 12 anos, quando pegava ônibus com o menino bonito da outra escola e queria que aqueles minutos congelassem, só para ficar alguns segundos olhando pra ele.
Range os dentes, pinta a boca,
Retira a calçaDepila a virilha,Tira os pelos perdidos da sobrancelha,Corta os pelos do narizRabisca com delineador qualquer algo fixo na pupila (...)


Em outros, fui aos 18 e recobrei o viço da adolescia. Dos amores e beijos roubados e perdidos. O livro é um ‘mar’ em um vai e vem de emoções e lembranças mescladas ao presente. Tinha esquecido tantas coisas sobre mim e meus desejos mais íntimos e o menino do tênis branco chegou e clareou algo que deveria resgatar. Preciso dizer que gostei? Acho que não. Sem esquecer que a capa é dura... #puroluxo 
Bom, não encontrei informações sobre a autora ou autor. O livro ainda não está cadastrado no skoob, mas, se for ao site da editora, encontrará para venda. 

9 comentários:

  1. Que livro super fofo, adorei *-* Já está na minha lista de desejos <3

    www.tekatecla.com

    ResponderExcluir
  2. poxa, fiquei curiosa pra lê-lo... adoro poesia, gosto de intercalar um livro de poesia entre uma leitura mais densa... e sempre volto aos meus da estante, releio os trechos preferidos, me re[descubro] nas páginas...
    A capa dele é mto linda, pena não ter informações sobre o autor...
    A Editora 42 tem uns títulos curiosos, gostaria de ler algo deles...
    bjs, flor. ^^

    ResponderExcluir
  3. Ah, eu adoro poesia, de qualquer jeito, acho lindo. E esse título é de uma fofura sem fim... Fiquei curiosa, também quero voltar pros tempos de escola, quando cada amor era o maior e mais importante e mais incurável...

    ResponderExcluir
  4. A capa é tão linda <3 Falou em poesia? eu adoro .. tudo muito lindo
    curiosa para ler
    beijocas
    jeeh

    ResponderExcluir
  5. Lilian, eu não conhecia o livro, mas só pelo título ele me ganhava.
    Poesia não é muito o meu forte, mas eu sempre curto algumas
    e pelo título acho que a temática destas me conquistariam.
    Beijos, ♫ Conversas de Alcova ♫

    ResponderExcluir
  6. A capa do livro é bem bonita o nome já é diferente doa títulos que costumo ler. Mas bem, não sou de ler muito poema, admito, mas gostei da sua resenha. Você escreve bem. Parabéns.
    Um beijo

    Www.prettythings.com.br

    ResponderExcluir
  7. Olá :) (Desculpe pela demora em fazer uma visitinha no seu blog e retribuir comentário. :/ A vida de nós blogueiras é bastante corrida. :D rs ) Ótima resenha! *-* :D Nossa, para falar a verdade... eu não sou muito "fã" de livros de poesia, :/ mas claro que depende muito, existem livros de poesias que em atrai, que me faz ficar interessada, gosto dos românticos e dos que nos passam bom ensinamentos e coisas do tipo. :D Depois visite meu blog quando tiver tempo disponível. ;) Bjus!!!
    http://my-stories-wonderful-books.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. dei uma sumida... que linda essa resenh, muito gracinha a capa, já amei

    ResponderExcluir
  9. Um livro lindo, repleto de amor em cada pagina..lindo demais

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 
Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, gênero, violência sexual, alcoolismo, etc. A escritora mantém um blog literário e trabalha com educação.

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma