Comilança 2015




22 dezembro 2014


Bom, gente! Em 2015, definitivamente, iniciaremos aqui no Poesia na alma uma nova coluna. Comilança. Depois que resolvi aceitar que não posso comer glúten, faz mais de quatro anos que tentava aceitar essa realidade. Estou tentando readaptar minhas panelas, sim eu adoro fazer comida. A primeira e dolorosa conclusão é praticamente tudo que fazia, tinha glúten. “Não está sendo fácil...”


O mais importante é que dei o primeiro passo e logo estarei liberta do vício do glúten. Minha primeira experiência foi com a tapioca, nunca fiz uma na vida. Prefiro não entrar em detalhes (risos), mas deu pra comer. Afinal, estava desesperada de fome. Também fiz uma panqueca, que nem com a fome exorbitante desceu. Estou reaprendendo, estava muito ligada a hábitos nada saudáveis. Estou desconstruindo. A ceia de natal também deu muito trabalho, mas saiu. Tentei fazer panqueca, novamente, dessa vez, ficou menos ruim. fiz nhoque e quase não saia. 

A ideia, para 2015, é preparar os alimentos e colocar a receita por aqui com as fotos do prato e, lógico, do livro de receitas, pois sou fanática por um livro de receitas. Discorrer como me sinto com essa nova realidade gastronômica e convidar outras pessoas a experimentar. A mudança de hábito é tão difícil. Será, que como eu, existem outras pessoas passando pelo mesmo drama? 

5 comentários:

  1. Ai que delicia, eu amo cozinhar e tambem tenho esse probleminha com gluten e ja estou amando a ideia da coluna

    ResponderExcluir
  2. Gostei da ideia pq tem muitas pessoas com esse problema! E quase não se vê receitas sem gluten.
    Além de vc desabafar sobre o gluten ajuda outras pessoas ^^
    Gostei do teu blog viu? Criativo!

    ResponderExcluir
  3. Interessante .. desejo desde já muito sucesso na coluna que vc possa nos agraciar cm receitinhas gostosas

    ResponderExcluir
  4. Nossa, eu não sei se aguentaria na boa.. boa sorte pra você flor, tomara que tudo dê certo!

    Mutações Faíscantes da Porto

    ResponderExcluir
  5. Fiquei curiosa por essa nova coluna.
    Mulher acredita que eu nem sei direito o que é glútem, só sei que tem em quase tudo, mas não parei pra observar ainda.

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 
Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, gênero, violência sexual, alcoolismo, etc. A escritora mantém um blog literário e trabalha com educação.

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma