“Cozinha é alquimia, você não tem que se prender a nada” - entrevista com Tatiana romano




27 janeiro 2015


“Cozinha é alquimia, você não tem que se prender a nada”
Tatiana Romano, autora do livro Panelaterapia, conta detalhes do livro de receitas para lidar com as emoções que será lançado em fevereiro pela Belas-Letras.

O melhor dia da semana para a psicóloga Tatiana Romano era o domingo. Dividida de segunda a sábado entre trabalhar em uma consultoria, dar aulas e concluir uma pós-graduação, a paulista de Presidente Prudente (SP) tinha apenas esse dia livre para fazer o que quisesse. “Engana-se quem me imaginou jogada no sofá de pijama e pantufas. No domingo eu queria era cozinhar” conta ela. Nas aventuras pela gastronomia, Tatiana abandonou a antiga rotina, criou o blog Panelaterapia e agora lança pela Belas-Letras o livro de mesmo nome.
Em entrevista, Tatiana conta como foi o processo de mudança de rotina, como as emoções influenciam na cozinha e dá dicas para os futuros cozinheiros.

Belas-Letras: Da Tatiana consultora, professora e estudante para a Tatiana blogueira e cozinheira o que mudou na sua vida após criar receitas para lidar com as emoções?
Tatiana Romano: Muita coisa, mas principalmente a qualidade de vida. Trabalhar fazendo o que você realmente gosta torna a vida mais leve e, consequentemente, melhora tudo, inclusive sua saúde física e emocional.
Belas-Letras: O que não pode faltar em uma boa cozinha?
Tatiana: Intuição. As pessoas precisam arriscar mais, ousar mais. Usar temperos diferentes, substituir ingredientes, criar suas próprias receitas, fazer  uso maior da autonomia. Cozinha é alquimia, você não tem que se prender a nada.
Belas-Letras: Com receitas sofisticadas e mais trabalhadas, como Risoto de Mignon e Shitake, que abre o livro, o capítulo Raiva testará a paciência dos cozinheiros?
Tatiana: Não exatamente. Na verdade, esse capítulo tem como objetivo estimular momentos de reflexão, porque entender o motivo da raiva faz você lidar muito melhor com ela. Um risoto é um prato que exige movimentos repetitivos, ou seja, você pode preparar enquanto sua mente divaga, pois não exige uma atenção constante na atividade.
Belas-Letras: A maioria das receitas do livro no capítulo Tristeza são doces, muitas delas usando o chocolate como ingrediente principal. O açúcar é o melhor aliado das pessoas tristes?
Tatiana: Sim, eu acho que fazer um agrado a si mesmo em alguns momentos é necessário. Nesse capítulo eu usei muito mais do senso comum e do meu feeling de cozinheira do que qualquer embasamento científico. Todo mundo concorda que um bom chocolate levanta qualquer astral.
Belas-Letras: No capítulo Medo as receitas tentarão superar a dificuldade de muitos cozinheiros em ousar na cozinha?
Tatiana: Sim, esse é o intuito do capítulo. Usar a cozinha como pano de fundo para ilustrar que é possível superar medos e se permitir ousar em todos os aspectos da vida.
Belas-Letras: Uma pessoa alegre tende a cozinhar com maior facilidade?
Tatiana: Uma pessoa alegre tende a fazer tudo melhor. A alegria é energia vital se manifestando, isso se traduz em positividade, autoconfiança e como consequência as coisas fluem melhor.
Belas-Letras: Se um leitor receber uma visita inesperada para o jantar, qual receita do Panelaterapia é a mais rápida e indicada para a ocasião?
Tatiana: Como receita envolve nível de habilidade do cozinheiro, gosto pessoal, restrições alimentares, aí fica complicado indicar sem conhecer. Mas, no geral, qualquer uma, porque costumo dizer que 90% das receitas do blog não vão te prender por mais de 40 minutos na cozinha.
Belas-Letras: Qual a melhor dica para os futuros cozinheiros?

Tatiana: Vontade, intuição e ousadia. Qualquer um pode cozinhar e como em todo aprendizado o erro faz parte do processo.


Você já pode garantir o seu exemplar de Panelaterapia em uma super pré-venda exclusiva pelo site da Belas-Letras. Junto com o livro, os leitores receberão um sachê de temperos personalizado pela própria Tatiana Romano e mais 10 fichas de receita, além do frete grátis. O início de envio dos livros está marcado para 20 de fevereiro.

1 comentários:

  1. Boa tarde Lilian,


    Não conhecia o livro e nem a autora e achei muito bacana e interessante, a entrevista esta muito boa também, belo post....abraço.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 
Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, gênero, violência sexual, alcoolismo, etc. A escritora mantém um blog literário e trabalha com educação.

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma