Resenha – A Herdeira das Sombras




26 janeiro 2015

Há 700 anos, num mundo governado por mulheres e onde os homens são meros súditos, uma profetisa viu na sua teia de sonhos e visões a chegada de uma poderosa Rainha. Jaenelle é essa Rainha. Mas mesmo a proteção dos Senhores da Guerra não impediu que os seus inimigos quase a destruíssem. Agora é necessário protegê-la até as últimas consequências.
Três homens estão dispostos a dar a vida por Jaenelle. Mas há quem seja capaz de tudo para controlar ou destruir a Rainha. Conseguirá ela cumprir seu destino como detentora do maior poder que o mundo já conheceu?
Anne Bishop é uma grande revelação da literatura mundial. Sua maneira peculiar de escrever e seu enredo forte e inusitado é a trilha do sucesso longo e duradouro. Em A Herdeira das sombras, Saída de emergência, 477 páginas, segundo livro da trilogia Joias Negras (Ver resenha de A Filha de Sangue aqui), Jaenelle, protagonista, ou criança-feiticeira, continua no Reino distorcido. Antes de continuar, deixa evidenciar: só compreende o segundo quem lê o primeiro. Para minha alegria, o segundo conseguiu ser melhor que A Filha de Sangue, eu achava que não poderia ser possível.
Está tudo muito amarrado, o texto não deixa nada solto, às vezes, me confundia e voltava, pois entrava num universo paralelo e até perdia o fio da meada. Na guerra pelo poder, a autora não poderia ter mão leve. Todos sofrem. E não é um sofrimento tolo. Vai do físico ao psicológico. De tão forte e cruel, conseguimos sentir as feridas da criança-feiticeira.
A loucura de Hekatah nos leva ao Inferno, onde a própria se conclamou rainha.  No entanto, Jaenelle está mais forte e segura. Fato evidenciado com veemência ao longo das páginas narradas por Saetan, Lucivar e Daemon.
Enquanto Jaenelle reconhece sua força psíquica e física, Saetan solicita cuidar da moça até os vinte anos. O que será que vai acontecer? Lucivar é chave essencial para recuperação da menina, mas antes, ele acredita que ela está morta e como uma avalanche, destrói o que está na frente.
Não se pode matar a esperança. É decretar caos total. Inferno absoluto.  Jaenelle é a própria esperança. Novos personagens aparecem, dando mais vida e enlouquecendo o leitor. A leitura é maravilhosa, a autora foi perfeita. (Mulheres na literatura só chegam para Divar!).

Quanto a capa, tem o que dizer? Tem, perfeita! Diagramação impecável. O problema é que não tenho o terceiro livro e como os dedos só em pensar... Quem não comprou, pode comprar. Muito bom mesmo! 

3 comentários:

  1. Olá Lilian. Sou louca por esses livros........ Eles me ganham já pela capa, que acho simplesmente maravilhinda, e o enredo tem tudo que eu gosto de ler. Adorei quando vc fala que não se pode matar a esperança............. Agora vou ter que comprar os dois e ler.... Amei.........
    bjus
    Amoras Com Pimenta

    ResponderExcluir
  2. Não tinha ouvido falar deste livro, mas essa capa é meio familiar, talvez eu tenha visto ela ou em outro semelhante.
    A história parece interessante, pelo seu ponto de vista, mas não tenho certeza se eu compraria o livro para ler. Se eu o ganhasse de alguém com certeza leria. Entende? Haha, beijos!

    ResponderExcluir
  3. Lili sou louca pra ler essa série de livros, as capas são lindas e as histórias parecem ser incríveis.
    Estou apaixonada!
    Suas resenha como sempre são maravilhosas e cheia de detalhes intrigantes.
    TU é foda!
    Beijos
    ♫ Conversas de Alcova ♫

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 
Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, gênero, violência sexual, alcoolismo, etc. A escritora mantém um blog literário e trabalha com educação.

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma