Resenha – Mago – espinho de prata




26 fevereiro 2015

Em tempos de ‘guerra fria’, às vezes, nos enganamos com a ‘paz’ para não surtar. Em Mago – espinho de prata, livro três, Raymond E. Feist, 414 páginas, Arqueiro, um período de descanso, não significa o fim da guerra. É somente um prenuncio do fôlego para que os envolvidos nesse âmbito estejam preparados. Ver resenha aqui de Mago aprendiz e Mago Mestre.

‘Mago: Espinho de Prata - Durante quase um ano, a paz reinou nas terras encantadas de Midkemia. Porém, novos desafios aguardam Arutha, o Príncipe de Krondor, quando Jimmy, a Mão - o mais jovem larápio do Zombadores, a Guilda dos Ladrões - surpreende um sinistro Falcão Noturno prestes a assassiná-lo. Que poder maléfico fez com que os mortos se levantassem para combater em nome da Guilda da Morte? E que magia poderosa poderá derrotá-los? Mas primeiro o Príncipe Arutha, na companhia de um mercenário, um bardo e um jovem ladrão, terá que fazer a viagem mais perigosa da sua vida, em busca de um antídoto para o veneno que está prestes a matar a bela Princesa no dia do seu próprio casamento.’
                                                                                           
                                                                                                                                                                       
Pug não é mais o centro das atenções...  O príncipe Arutha, preste a se casar, tem pouco tempo para salvar sua amada, Anita, que foi acertada por uma flecha envenenada. O veneno era destinado ao príncipe. Para Anita não morrer, Pug faz um feitiço capaz de prolongar sua vida por algum tempo. Encontrar o antídoto do espinho de prata para salvar a noiva e se manter vivo não será fácil. Será que Anita sobrevive?
E no desenrolar dos fatos, Arutha compreende que não só a sua vida e de sua amada está em risco. Algo terrível e cruel está para acontecer... Pug descobrirá segredos milenares e as máscaras começam a cair. O segredo por trás da desejada morte do príncipe é fabuloso.

A batalha final entre a Ordem e o Caos está prestes a começar nas ruínas de uma cidade chamada Sethanon. Agora Pug, o mestre conhecido por Milamber, terá à sua frente a incrível e perigosa demanda de viajar até ao amanhecer do tempo e lidar com um antigo e temível inimigo. Apenas dele dependerá o destino de mil mundos.”

O livro três me surpreendeu, pois acreditava que Pug seria o condutor do enredo, mas, tudo muda. Não é um livro independente dos outros, a questão é que jamais esperaria um novo enredo. São tantas reviravoltas, que acredito que teria feito a resenha dos dois livros anteriores de maneira diferente, caso tivesse lido a saga toda. Não dei importância a alguns personagens secundários que agora fazem toda a diferença.


No livro três, todos os personagens são adultos. Se nos dois primeiros, enfrentaram uma longa guerra ainda crianças e adolescentes, imagina o que vem no quarto? A criatividade em trazer a ideia de ‘regressão’ para vida adulta dos personagens dá o enfoque recorrente. Ou mesmo de fluidez. Para cada fase da vida um nascimento; um retorno a origem. Isso tudo considerando que em Espinho de prata, dá a entender que voltamos à estaca zero, ou que as guerras nunca acabarão... para entender melhor, tem que ler.
No geral, a história focou mais profunda, densa, forte. Madura. Não posso deixar de salientar que também encontraremos momentos de descontração, mas, lógico que numa resenha, cada leitor deixa evidente aquilo que mais gosta... a ideia de que não existe um único herói, nem o príncipe e nem o mago, mas todos juntos é uma peculiaridade a ser explorada. Ou seja, não há rigidez quanto aos componentes que emaranham a série, a resiliência é o ponto dominante. A dança que o destino faz com nossas vidas e que independente do poder que adquirimos, não somo capazes de controlar nossa existência. O quarto volume da saga já está aqui em casa, o Sr. Carteiro trouxe ontem, e logo postarei a resenha, mas, garanto que Espinho de prata foi o melhor e surpreendente...

16 comentários:

  1. Olá
    ótima resenha, que bom que gostou da leitura.
    Não faz meu gênero e não tenho vontade de ler apesar de ouvir falar bem ;)

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/2015/02/resenha-diario-da-selecao-kiera-cass.html

    ResponderExcluir
  2. A capa do livro é bem sombria né? Parece ritual e coisas mortais brrrrrrr haha.
    A resenha tá bem boa, deu pra ver que gostou mesmo da história. Tomara que o quarto livro seja melhor né?
    A gente sempre espera por isso.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Hmmmm adorei a capa do livro já de cara, deu medo pra falar a verdade haha bem diferente mesmo.. Eu adoro histórias com reviravoltas, porque com certeza se torna bem mais atraente pro leitor. Parece ser um livro sensacional, pois nunca tinha visto uma obra assim.. confesso que fiquei encantada só pela sua resenha. Vou procurar saber mais e se caso eu adquirir volto para deixar a minha opinião com certeza rs. Beijos!

    Mutações Faíscantes da Porto

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem?

    Não conhecia a saga mas parece ser bem interessante, gosto de séries nas quais os livros vão amadurecendo e ficando complexos dá uma outra dimensão para estória. Bjus!!!
    http://lendoaestante.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Ainda não o li, só tenho acompanhado as resenhas. São quantos livros? Pensei que fosse trilogia, mas você já recebeu o quarto.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem?
    Confesso que esse livro não chama muito a minha atenção, pois não é do gênero que costumo ler e ainda faz parte de uma série e eu sempre fujo delas kkk Mas eu gostei bastante da resenha e a capa desse livro é linda *o*

    Beijos :*
    Larissa - http://srtabookaholic.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Nunca li nenhum livro da série e nem tenho interesse, mas gostei da sua resenha :) Pelo o que falou nesse post, esse parece ser o melhor livro dentre os 3 primeiros, tanto pelos personagens já serem adultos, quanto pela história ser mais densa e profunda, acho que gostaria mais :)

    Beijosss
    http://bookspoison.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Amo histórias mágicas, cenários fantásticos, feitiços, encantamentos e um segredo bem dos cabeludos kkkkk logo se tem príncipe, princesa e um reino a ser salvo adooooooro srsrsr a minha menina revira os olhinhos de prazer .. bjs amiga e minha estante de livros desejados só está aumentando ...soooocooorr!!
    http://florroxapoemasepoesias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. que bom que a leitura te empolgou ^^
    Eu não li mas já tinha visto o livro por aí. Alguns coments sobre ele foram bem positivos...
    Mas não é meu tipo de leitura, então creio que deixaria passar xD

    ResponderExcluir
  10. Muito bacana essa sua percepção sobre a unidade da saga, as vezes acontece isso mesmo.. personagens que a gente nunca imaginava terem tanta importância, nos surpreendem! Seu blog é lindo e você escreve super bem!

    Luiza Liz
    Hello Liz - https://www.youtube.com/channel/UCHHOLxS27CM6-YZmclJfONw?sub_confirmation=1

    ResponderExcluir
  11. Oii, tudo bem?
    Eu adoro suas resenhas! De verdade!
    Tão bom quando a leitura nos agrada né?
    Espero que o quarto volume seja melhor ainda :) E o Sr. Carteiro é demais! rs
    Bjs

    http://a-libri.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Que incrivel!! Estou doida para ler esses livros, me apaixonei pela capa, pela tematica e pela resenha, mas nao tinha lido nenhuma resenha sobre a saga e minha nossa... agora eu necessitoooooo!!!
    Parabens pela resenha incrivel

    beijosss
    http://livrosetalgroup.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. adoro tudo que envolve esse universo mágico! Já anoite a dica!

    ResponderExcluir
  14. Ainda não tinha ouvido falar desse livro. É legal acompanhar o amadurecimento de um história, não é? Espero que o próximo livro seja ainda melhor e que a autora brinde seus leitores com uma história mais madura ainda. Ah, livros com reviravoltas me deixam com falta de ar... #Amo

    Abraços,
    Karina do blog Eu e Minha Cultura.

    ResponderExcluir
  15. Oie, tudo bom?
    Não conhecia esse terceiro livro, mas já tinha lido resenhas dos outros dessa série. Não é uma história que atraia minha atenção, mas sei que muitos leitores curtem essa narrativa.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Já ouvi falar muito bem dessa série, e espero poder lê-la em breve! Gosto de histórias em que há essa evolução nos personagens, que vão crescendo conforme as situações acontecem. Espero gostar dessa leitura como você gostou!

    Beijos
    http://coolturenews.com.br

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 
Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, gênero, violência sexual, alcoolismo, etc. A escritora mantém um blog literário e trabalha com educação.

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma