Resenha - Golfinhos e tubarões – O Outro Mundo.




27 março 2015


Aos cinco anos, Victoria foi adotada por Ana, presidente de uma indústria de cosméticos, e Greg, um bem-sucedido advogado. Ela não entende por que não se lembra dos verdadeiros pais e não acredita na suposta causa da morte deles.Ao completar quinze anos, estranhas mudanças começam a acontecer. Seus cabelos ruivos escurecem, ela se torna cada vez mais forte e rápida, seus sentidos ficam aguçados e alguns dos seus sonhos passam a ser premonições.Após a visita de um casal peculiar, ela é levada para um mundo desconhecido e único, onde terá que aprender a controlar suas habilidades, frequentando aulas diferentes de tudo o que já viu.Lá ela conhece Alex. A atração entre os dois é imediata, mas ele se recusa a se aproximar de Victoria e de qualquer outro aluno. Ainda assim, o destino se encarrega de uni-los e Alex passa a protegê-la e ajudá-la.O que Victoria não sabe é que ele esconde um segredo que mudará sua vida, e que o passado pode estar mais perto do que eles imaginam...

Olá, leitores!
Quando eu recebi o livro, Golfinhos e tubarões, de Tais Cortez, Chiado Editora, para leitura e resenha, confesso que seu número de páginas me assustou um pouco. Fiquei preocupada, porque se a leitura não fluísse, seria um martírio concluir as mais de 400 páginas em tonalidade de amarela, fonte 12 e sem óculos. Mas, como compromisso é compromisso, resolvi encarar e três dias após iniciada a leitura, eis-me aqui super disposta a contar tudo para vocês.
Costumeiramente eu evito ler sobre a obra que eu tenho em mãos a fim de evitar que influencie minha opinião, mas, dois comentários que foram feitos na última resenha feita por mim, me levaram sim a prestar atenção em alguns detalhes:
1º - Sim, a autora também batizou a maioria de seus personagens com nomes que remetem a outras obras e sagas. Na historia construída por Tais Cortez encontramos Thiago, Lupo, Jasper, Alice, Verônica, nomes de Harry Potter e Saga Crepúsculo;
2º - Temos um amor impossível entre seres de raças diferentes, uma humana chamada Victória, que mesmo sendo dotada de talentos especiais ainda assim corria risco de vida ao estar perto de Alex, um meio vampiro tal qual acontecia na saga crepúsculo;
3º - Um segredo do passado que irá desencadear uma série de novos acontecimentos, tal qual Harry Potter;
4º - Temos um castelo - escola isolada do mundo real chamada Aprendum, semelhante à hogwarts com sua cidade e um beco que só faltou chamar “biboca diagonal”;
5º - Temos um time de professores da escola que são ex-alunos de Aprendum e logo sabem dos segredos que envolvem os personagens.
Vocês devem estar se perguntando o porquê exatamente fiz questão de fazer essas demarcações na obra e a resposta e bem simples:  Para garantir a vocês com plena convicção que, apesar de todas essas singularidades, as histórias são totalmente distintas, assim como a construção dos personagens. Eu diria que a autora demonstrou uma maestria muito grande, escapando de sua própria armadilha. E mais, se eu escrevesse um livro de mais de 400 páginas, faria questão de homenagear as obras e os personagens que me inspiraram sem que seja sinal de amadorismo ou falta de recurso. Logo, seguiremos adiante...
A obra é escrita pelo ponto de vista de Victoria carinhosamente chamada de Vic ou Vicky, uma jovem que esta em busca de se encontrar no mundo e se surpreende com um amor inesperado, arrebatador e muito complicado.  Ela é corajosa, audaciosa e movida por um enorme senso de lealdade.
Até a metade do livro, os fatos vão se sucedendo no cotidiano de Vic e seus amigos, fatos isolados que vão se sobrepondo e que deixavam aquele sentimento de “o que exatamente isso significa” em Victória e eu enquanto leitora ia fazendo minhas suposições e me sentia cada vez mais envolvida pela trama, pois as sequências eram apresentadas pela autora sempre desarmando minhas “jogadas”. Pronto, fui fisgada pelo anzol e já não podia escapar.
A partir da metade do livro, o arredio Alex começa a entregar os pontos, ou seja, não consegue mais esconder o sentimento que o liga Vic e isso concede a trama o que comumente chamamos de a hora da virada.
A autora começa a retomar os fatos preenchendo algumas lacunas, levando Vic a entender os inúmeros porquês e seus desdobramentos em si, visto que Vic era praticamente uma metralhadora giratória de fazer perguntas. Eu confesso que senti certo alivio quando ela começa a obter novas informações, juntando assim seu quebra-cabeça.  Considerei ser demonstração de falta de maturidade emocional da personagem para reflexão e tirar suas conclusões próprias, apesar disso, Victória está mais pra Hermione do que para Bella.

“Não importava, eu pagaria oque fosse para estar com Alex. As coisas são simples quando se define aquilo que se quer. E eu o queria. Com todo meu ser eu o queria”

Durante a leitura, me peguei dando risada junto com as moças da escola e suas conversas descontraídas. Eu torcia para que aquele beijo finalmente acontecesse e que o golpe recém-aprendido acertasse em cheio na cara do vilão.
A história flui num crescente de emoções tão gostoso que mesmo cansada, eu não conseguia abandonar a leitura. Eu sentava; eu deitava; eu mudava de cômodo na casa; eu lia de pé frente a janela para melhor aproveitar a claridade, ufa!
Realmente descobri que entre Golfinhos e Tubarões existem mais coisas do que supõe nossa vã filosofia e, portanto, eu não posso fazer outra coisa além de recomendar a leitura e torcer para que ela lhe dê tanto prazer quanto deu a mim, pois, apesar de em alguns momentos eu ter ficado triste, no geral, o saldo foi extrema e deliciosamente positivo.

Sobre a resenhista


Sou a Ruth Campos, tenho 46 anos, sou mãe, libriana, tenho uma cadela chamada Lady Maria da Penha, leio por que me disseram que eu conheceria o mundo inteiro nas páginas dos livros, escrevo para tirar de dentro as coisas que sinto, gosto de estar sozinha, mas não de me sentir solitária, gosto de mar mas não de praia. Curto series, filmes, música e fazer amizades.

30 comentários:

  1. É muito interessante como uma história, mesmo com tanto de outras, pode ser tão original como você diz. Sou uma grande fã de Harry Potter, então não sei dizer se conseguiria ler os mesmos nomes e não associar aos outros personagens haha
    beijos
    http://www.simplesmenteinsolita.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Ema até porque este universo já vinha sendo explorado séculos antes destas mais recentes e famosas. Quem copiou quem?

      Excluir
  2. Olá, tudo bem?
    Nossa que diferente! rs. Bom, a capa e título são bem diferentes, talvez eu esteja enganada, por que as vezes só faz sentido durante a leitura, Mas por ora, não vejo sentido nenhum. Mas gostei da premissa do livro, diferente, e já que você conseguiu se prender ao livro, é porque com certeza deve ter uma leitura bem fluida personagens cativantes, pois não é fácil ler 400 páginas, se não for bom, rs. Gostei da resenha.

    beijinhos!

    http://livrosfilmeseencantos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Ana Lícia como vai? penso que nem tudo na vida precisa ter sentido para ser sentido ..bjss e gratidão por ter gostado.

      Excluir
  3. Oi, Ruth! Acredito que essas referências da autora a outras obras sejam um manifesto de adoração. Ideia bacana, mas em todas as obras que li em que o autor tentou fazer isso, o recurso acabou não funcionando comigo. Principalmente quando eu gosto do personagem, como é o caso de Harry Potter, minha mente fica fugindo para o universo do livro original, e o personagem do livro em questão nunca toma forma.
    E nossa, que mania é essa desse povo agora de escrever livro com vampiro e humano, hein? Acho péssimo, um desserviço para todas as mulheres que passam a achar que amor verdadeiro inclui sacrifício. Gente, isso não é brincadeira! A quantidade de relacionamento abusivo que existe por aí não é ficção! Acho ridículo criarem uma história que ensina que isso é aceitável. Eu, hein.
    Um abraço,
    Mona
    www.literasutra.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Mona, acredito que aquilo que não podemos compreender exerça certo fascínio sobre nós, meros mortais rsrs por outro lado se trouxermos para um contexto mais real podemos pensar que casais de culturas distintas ou pessoas consideradas como "diferentee" também podem enfrentar as mesmas dificuldades, cabe a nós fazer a leitura disso.

      Excluir
  4. Oie, tudo bom?
    O que mais chama minha atenção nesse livro é o uso de elementos fantásticos diferentes do que estou acostumada em minhas leituras. Mesmo sendo um livro grande, fico feliz em saber que a narrativa consegue ser fluida e dinâmica. Não é um gênero que leia com frequência, mas tenho vontade de ler esse nacional.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiee Aline que bacana isso eu acredito que você possa gostar deste livro em específico...bjs

      Excluir
  5. Olá!
    Se você conseguiu ler este livro de 400 páginas com essa capa e esse título esquisito, realmente deve ser bom, e não se deve julgar pela capa.
    Gosto de histórias de vampiros, mas essa não me chamou tanto atenção assim, poderia tentar pelo motivo desta resenha.
    Sucesso!

    sessentaenovecontossecretos.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só posso lhe agradecer o comentário e concordar com você quando diz que não devemos julgar pelas aparências.. bjs

      Excluir
  6. Oii, Ruth
    Uau, adoreiiiii a resenha!
    Amei ver o quanto vc se envolveu pela história e isso é uma recompensa e tanto para o autor!
    E devo dizer q gostei muito da sua escrita :)
    Enfim, obrigada pela belíssima resenha.
    Fico feliz q a leitura tenha sido tão prazerosa!
    Bjsssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Tais eu adorei conhecer este universo tão mágico e encantador, eu que te agradeço pela oportunidade ..bjss

      Excluir
  7. Ruth, esse livro é parte de Saga??? Eu até me interessei, mas se for saga eu já largo de mão, pq não aguento mais. Huahuahauahu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkk Te entendo perfeitamente Amanda olha este livro pelo que percebi deixou "ganchos" para uma possível sequencia mas não poderia afirmar nada com precisão além do fato de que este livro em questão é o primeiro kkkkkkkkkkkkkkk bjs

      Excluir
  8. Já tinha visto a resenha desse livro e sempre me despertou muita curiosidade.. ainda mais por ela colocar esses nomes conhecidos em seus personagens e pelo fato de que jamais tinha lido algo parecido. Gosto muito de histórias que surpreendem e essa parece ser uma ótima pedida.. beijos flor

    Mutações Faíscantes da Porto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Carol que bom que você gostou.. Se tiver oportunidade, leia que você pode se surpreender ainda mais. bjs

      Excluir
  9. Gostei da ideia do livro, e até tive um pouco de curiosidade, mas ai foi citado vampiros, e eu to fugindo de vampiros! Cara, chega de vampiros! Meio vampiros, qualquer tipo vampiro haha
    Mas a história parece ótima!
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá! Achei a capa interessante, e a história também parece ser. Essas referências às grandes obras são um ponto negativo, dependendo de como ela usou e etc. Mas por ser uma leitura juvenil, cumpre seu papel. Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Conheço esse livro a bastante tempo e ele sempre esteve no top desejados hehehe
    Tenho muita curiosidade de ler o livro! Adorooo histórias que envolvem vampiros e seres sobrenaturais e depois de tantos elogios que ouvi dos livros da autora impossível não desejar!
    Ótima resenha ♥

    Beeeeijos!
    http://cupcakedeletras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Tenho muita vontade de ler. E isso de misturar com séries não me incomoda, então não seria problema.
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  13. Oi Ruth, tudo bem?
    Realmente o livro é muito envolvente, li no comecinho de março e depois de uma baita ressaca literário foi o primeiro que demorei menos de uma semana para ler...
    Gostei muito da sua resenha, e que bom que vc gostou tanto...que venha o próximo, rsrs...
    Bjs

    A. Libri

    ResponderExcluir
  14. Oieee....

    Eu super adorei a resenha e agora quero ler o livro... É o tipo de história que eu sei que vou gostar e acabar como você, levando o livro por todo lugar... rsrsrs

    beijos
    Colecionando Livros

    ResponderExcluir
  15. Hey, tudo bem?
    Essa é a segunda resenha que leio desse livro e minha curiosidade sobre ele só cresce até agora. Acho que a questão dos nomes dos personagens é a que mais me incomodaria porque esses já são meio que simbólicos, meio impossível não imaginar o personagem original ao ler Jasper ou Lupo pra mim.
    Beijos
    Dois Dedos de Prosa

    ResponderExcluir
  16. Resenha maravilhosa! Já vi um filme com uma história semelhante e gostei muito, agora vamos ver se acontece o mesmo com o livro. Capa maravilhosa e acho que a fonte doze não vai ser um problema pra mim, já estou acostumada com esse tamanho de letra.
    Bjs, Isabella

    ResponderExcluir
  17. Oi ruth, já tinha ouvido falar do livro, mas ainda não o li. Achei legal que mesmo com tantas informações de outras obras, a autora soube criar algo diferente e bom, o que é muito importante.

    ResponderExcluir
  18. Oi Ruth, tudo bem?
    Eu sou suspeita para falar, pois adoro esse livro. Além disso, você citou que ele tem 400 páginas, eu abri o livro antes de dormir e simplesmente devorei, não conseguir mais largar, quando dei por mim, já tinha terminado e um novo dia amanhecido. Tem essas semelhanças como citou, mas é totalmente diferente, concordo com você. A escrita da Tais é muito gostosa, não vejo a hora de ler seu novo livro. Sua resenha ficou ótima.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oláá
    Só ouço elogios sobre o livro, li outro da autora e curti bastante, morro de curiosidade para ler esse e espero gostar bastante e tal, afinal, tem um enredo ótimo, sua resenha ficou muito boa ;)

    Beijos
    Reality of Books
    Catharina

    ResponderExcluir
  20. Oi Ruth!
    Tb fico apreensiva qd o livro é grande e eu n sei se é bom ou n, pq qd n flui dá até medo, um mês lendo!! Hahahaha!
    Q bom q gostouu, tb torço p primeiro bjo do meu casal favorito acontecer logo!!
    Bjos!!
    Aline Praça
    www.leituravipblog.com

    ResponderExcluir
  21. Oii!

    Parabéns pela resenha!
    Já tinha visto uma resenha desse livro, mas não tinha me chamado a atenção.. Mas agora estou começando a ficar curiosa! Adorei a capa e gostei bastante do titulo :33 Gostei muito da sua resenha!

    Beijos, Kamila
    www.vicio-de-leitura.com

    ResponderExcluir
  22. Olá, adorei sua resenha!
    Tenho muita vontade de ler esse livro, anotado aqui!

    Beijos e boas leituras!

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 

SKOOB

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma