#Tag - Eu amo Poesia




26 março 2015

Olá, Poeterxs!

Acho que já deu para notar que passamos por mudanças grandes nos últimos dias. Logo todos os nossos colunistas irão se apresentar com suas respectivas colunas. Sei que poderia fazer isso agora, mas prefiro o suspense. Alguns, já são conhecidos de vocês, outros, talvez não. O blog ficará mais interativo... Aguardem.
Mas, fazendo jus ao nome, O blog Poesia na alma criou sua primeira Tag poética. #euamopoesia

Quantos livros de poesia já li?
Pergunta difícil, foram muito não sei ao certo. Acredito que mais de cem... Considerando que leio livros de poesias desde a infância. Este ano, eu li cinco.

Quantos livros de poesia tenho na minha estante?

Nunca parei para contar... Estou fazendo algumas mudanças na casa e alguns livros não encontrei, mas consegui contabilizar vinte e um. Talvez mais... 


Quando ouço a palavra poesia, qual o primeiro(a) autor(a) que me vem em mente?

Hilda Hilst, tenho uma relação com ela e minha vida de escritora. 

Deixo um pouco da biografia dela:
Hilda Hilst nasceu na cidade de Jaú, interior do Estado de São Paulo, no dia 21 de abril de 1930, filha única do fazendeiro, jornalista, poeta e ensaísta Apolônio de Almeida Prado Hilst e de Bedecilda Vaz Cardoso. Com pouco tempo de vida, seus pais se separaram, o que motivou sua mudança, com a mãe, para a cidade de Santos (SP). Seu pai, que sofria de esquizofrenia, foi internado num sanatório em Campinas (SP), tendo nessa época 35 anos de idade. Até sua morte passou longos períodos em sanatórios para doentes mentais.

Foi para o colégio interno, Santa Marcelina, na cidade de São Paulo, em 1937, onde estudou por oito anos. No ano de 1945 matricula-se no curso clássico da Escola Mackenzie, também naquela cidade. Morava, nessa época, num apartamento na Alameda Santos, com uma governanta de nome Marta.

Em 1946, pela primeira vez, visitou o pai em sua fazenda em sua cidade natal, Jaú.   Em apenas três dias, no pouco tempo que passou com ele, perturbou-se com sua loucura. Em "Carta ao Pai" diz a biografada:


"Só três noites de amor, só três noites de amor", implorava o pai, sim, o pai, ele nunca fizera uma coisa como essa, sim, era Jaú, interior de São Paulo, um dia qualquer de 1946, sim, a filha deslumbrante, tremendo em seus 16 anos, sim, o pai a confundia com a mãe, a mão dele fechada sobre a dela, sim, o pai a confundia com a mãe, a confundia, sim?..."  continue lendo

Qual foi o último livro de poesia que leu?

Toda Poesia, de Paulo Leminski, o Cachorro Louco. Fiz resenha para o blog Literatura de Cabeça

Uma poesia que marcou sua vida?

São muitas que marcaram e marcam, que adentram na célula e faz rebuliço cá dentro. Vou deixar o vídeo de um texto que me acompanha, Poema em Linha Reta, de Fernando Pessoa.


Que poesia seu blog oferece aos leitores?

Ofereço uma poesia que me representa e a minha família, da Elaine Potiguara. Mulher, indígena, poetisa, ativista social e muito mais. Eu a considero um orgulho nacional. 

Parem de podar as minhas folhas e tirar a minha enxada
Basta de afogar as minhas crenças e torar minha raiz
Cessem de arrancar os meus pulmões e sufocar minha razão
Chega de matar minha cantigas e calar a minha voz.
Não se seca  a raiz de quem tem sementes
Espalhadas pela terra pra brotar.
Não se apaga dos avós _ rica memória
Veia ancestral: rituais pra se lembrar
Não se aparam largas asas
Que o céu é  liberdade
E a fé é encontrá-la.
Rogai por nós, meu pai - Xamã
Pra que o espírito ruim da mata
Não provoque a fraqueza, a miséria e a morte.
Rogai por nós _ terra nossa mãe
Pra que essas roupas rotas
E esses homens maus
Se acabem ao toque dos maracás.
Afastai-nos das desgraças, da cachaça e da discórdia,
Ajudai a unidade entre as nações.
Alumiai homens, mulheres e crianças,
Apagai entre os fortes a inveja e a ingratidão.
Dai-nos a luz, fé a  vida nas pajelanças,
Evitai, ó Tupã, a violência  e a matança.
Num lugar sagrado junto ao igarapé
Nas noites de luas cheia , ó Marçal, chamai
Os espíritos das rochas pra dançarmos o Toré.
Trazei-nos nas festas da mandioca e pajés
Uma resistência de vida
Após bebermos nossa chicha com fé.
Rogai por nós, ave-dos céus
Pra que  venham onças, caititus, siriemas e capivaras
Cingir rios Juruena, São Francisco e Paraná.
Cingir até os mares do Atlântico
Porque pacíficos somos , no entanto.
Mostrai nosso caminho feito boto
Alumiai pro futuro nossa estrela
Ajudai a tocar as flautas mágicas
Pra vos   cantar  uma cantiga de oferenda
Ou dançar num ritual Iamaká.
Rogai por nós, Ave-Xamã
No Nordeste, no ul toda a manhã
No Amazonas, agreste ou no coração da cunhã.
Rogai por nós, araras , pintados ou tatus
Vinde em nosso encontro
Meu Deus _  Nhendiru!
Fazei feliz nossa mintã
Que de barrigas índias vão renascer.
Dai-nos cada dia a esperança Porque só pedimos terra e paz
Pra nossas pobres- Essas ricas crianças. 

ELIANE POTIGUARA

Uma foto de sua estante poética...
Não dá para tirar foto no momento, pois estou fazendo algumas mudanças aqui em casa, então vai a foto de alguns livros...


Indique cinco blogs para participar.

22 comentários:

  1. Queria muito ser uma amante de poesia, mas confesso que não consigo gostar desse tipo de leitura. Não sei, acho cansativo demais.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Estou para ler Toda Poesia há muito tempo, e até agora nada! Preciso me adiantar... Hahahaha Amo poesia!
    Um beijinho,
    Mona
    www.literasutra.com

    ResponderExcluir
  3. Sempre quis ler um livro de poesia, mas nunca tive oportunidade de ler, tanto por não conhecer muitos e tanto por não ter tempo ! Mas essa tag só tá me mostrando o que eu to perdendo! Preciso correr ahaha
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Hey, Esta tag fez eu perceber como leio pouca poesia. Gente! quase nada. Acho que li um livro de poesia ano passado. E não tenho nenhum na minha estante, Mas quero mudar isso. Então, vou logo anotando algumas dicas deste post, como Toda Poesia, de Paulo Leminski. Rs

    beijinhos!

    http://livrosfilmeseencantos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Lili, tudo bem?
    Amei a tag e também amo poesias. <3

    http://vihpaula.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá
    Lindo post, que bom que você curte tanto poesia, confesso que não é o meu gênero favorito, mas algumas acho muito lindas e interessante, sua estante de poesia é bem bonita e nossa, você já leu muitas hein?

    http://realityofbooks.blogspot.com.br/
    Catharina
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem? Nossa, eu acho que nunca li um livro de poesia, que vergonha!!! Vou pegar dicas aqui no blog e mudar isso!!
    Beijos,

    Mari
    cantinhodeleituradamari.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Ai que amor! Adorei a indicação flor.. prometo que quando fizer a TAG te aviso e linko seu blog também na postagem.. obrigada!

    Mutações Faíscantes da Porto

    ResponderExcluir
  9. Ola , confesso que não leio muito livros de poesia mas tenho alguns em casa de Fernando Pessoa, acho que devemos sair um pouco de nossa zona de conforto e ler mais poesias. Vou fazer isso. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  10. Eu não li muitos livros de poesia, mas eu gosto muito ^^ eu conheço muitas poesias de Leminski, e de outros poetas e poetisas mas não tenho os livros. Gostei muito dessa tag, bjin

    www.somandoconhecimento.com

    ResponderExcluir
  11. Olha só, primeira tag criada, parabéns! Gosto muito de poesia, mas nos últimos tempo não li nenhum livro neste sentido. Quando era menor lia mais.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem?
    Que legal essa tag, não conhecia. Para os fãs de poesias, deve ser o máximo.
    Eu raramente leio poesias, nem lembro qual foi o último livro do gênero que li (deve ter sido pro vestibular, rs), então não poderia responder essa tag.
    beijos
    meumundinhoficticio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Oi Lilian, tudo bem?
    Gostei muito da TAG apesar de não ser amante da poesia....
    Não tenho toda a sensibilidade necessária, mas é incrível como elas chegam até mim nos momentos certos...
    Bjs

    A. Libri

    ResponderExcluir
  14. Olá, Lilian.

    Sempre que passo por seu blog meu desejo por conhecer mais sobre poesias de amplifica. Não tenho muito contato com o gênero e adorei ler a TAG. Que foto mais lindinha. Que suas mudanças terminem logo.

    Beijos.
    Visite: Paradise Books BR

    ResponderExcluir
  15. Olá amada Liliam, que linda esta TAG gostei muito de ter sido incluída nela vou tentar responder e postar o mais breve possível, bjsss

    ResponderExcluir
  16. Oi Lilian, tudo bom? Nossa eu fiquei profundamente tocada pela historia da autora Hilda Hilst, a esquizofrenia ainda não é compreendida, ainda mais naquela época, e ela sendo tao nova, nossa me admira ninguem da faculdade tocar no nome dela, pois tinhamos uma professora que gostava de trabalhos utilizando a literatura, vou ler o poema todo amei! bjos

    ResponderExcluir
  17. Lilian, amei seu blog! Uma bela bibliografia de poesias e autores. Eu sou uma fã de poesias e sempre que posso leio Drummond, Florbela, Cecília Meirelles e Fernando pessoa. Leminski é um poeta e tanto!
    Parabéns
    Beijos
    Daniela Corrêa
    Http://danielacorrea2011.wordpress.com

    ResponderExcluir
  18. Olá...
    Então, eu não sou muito fã não... Eu lia bastante quando estava na escola, mas depois acabei pendendo para os livros de ficção e hoje é muito raro eu ler algo do gênero...

    beijos
    Natana
    Colecionando Livros

    ResponderExcluir
  19. Confesso que nunca fui uma pessoa muito ligada em poesia não, mas em geral acho lindo! Já tinha ouvido falar desse livro do Paulo Leminski, vou ver se leio também. :)

    ResponderExcluir
  20. Oi!!
    Não sou uma pessoa que curte 100% poesias, alias acho que nunca li um livro sobre :/
    Gostei bastante da tag e estou curiosa com as mudanças que estão por vir.

    beijosss
    Mayara

    ResponderExcluir
  21. Esse é o tipo de post que serve, também, para me dar um tapa na cara, hahaha. Menina, acredita que não sou muito chegada a poesias. Nunca li nenhuma das obras que citou. Claro que conheço poesias famosas, mas não é o meu gênero favorito. Penso que devo investir nele, mesmo assim. Acho vergonhoso não conhecer o nosso legado poético.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  22. Oieee, tudo bem? Sempre gostei de poesias rsrs, quando eu estava no ensino médio sempre ia na biblioteca da escola para ler poesias, elas me encantavam, hoje em dia eu quase não leio livros específicos de poesia. Você já ouviu falar do Tumblr? é uma rede social e por lá aparece muitas e muitas poesias (lindas de morrer) e eu sempre leio por lá mesmo rsrs, nunca li Leminski e nem Bukowski mas tenho muita vontade rs, Abraços.

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 

Fanpage

Seguidores

Compre aqui

Compre aqui
Livro Mulheres que não sabem chorar

Curta também:

De olho

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Google+ Followers

Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, homossexualidade, violência sexual, alcoolismo, etc. A escritora mantém um blog literário e trabalha com educação.

Siga-nos por e-mail

Copyright © 2015 • Poesia na alma