Resenha - Duas Luas (HQ)




10 agosto 2015


Sinopse

Nilo, proprietário do Bar do Lourenço, quer vender o estabelecimento comercial que herdou do seu falecido pai para se dedicar a sua amada e à filha que está para nascer. Enquanto isso não acontece, ele enfrenta questões morais e de identidade, além de uma incômoda insônia, que lhe fará perder o sentido da realidade.


Escrito por André Diniz e ilustrado por Pablo Mayer, Duas Luas têm 136 páginas e publicado pelo selo Gibiz da Giz Editorial. Duas Luas foi uma breve leitura que sem dúvidas me tirou da minha zona de conforto, não apenas por ser uma HQ, mas também pelo conteúdo completamente Junguiano da trama, algo que era inesperado. Logo na apresentação da obra o autor revela que ao escrevê-la sentia-se desafiado a fugir a tendência das HQs, que costuma limitar o desenho a explicar o que está acontecendo no enredo. Sendo assim com Duas Luas acontece totalmente o oposto Pablo Mayer teve a liberdade de desenhar um universo tão lúdico que beira a teatralidade, onde o leitor precisa descobrir onde para a realidade e começa o delírio e vice-versa.

Na trama o protagonista Nilo cuida do bar que herdou do pai, mas deseja mudar de vida e largar aquilo para ir viver em Araruama, com a namorada que está gravida e a quem inicialmente ele propôs um aborto, o que resultou em uma grande briga. Resolvido então, coloca o bar a venda, nesse meio tempo outras situações acontecem e passam lembra-lo de coisas do passado que o fazem sentir culpa por ter magoado o seu falecido pai, a quem ele tem como exemplo de integridade e honestidade. Isso tudo leva Nilo a um quadro grave de pesadelos, insônia e consequentemente a lapsos de sono ao longo do dia, o que o faz sonhar em lugares e horários indevidos. E esse é o elemento que mescla a realidade da vida no morro ao ambiente onírico dos sonhos, onde o seu subconsciente tenta, a partir de elementos que aparecem nos sonhos, levar Nilo a evoluir e tomar as rédeas da sua própria vida, deixando de viver segundo os preceitos que o pai desejava para ele. 


Em alguns momentos o que lúdico da obra, e as personificações dos sonhos do protagonista me lembrou levemente o universo de Sandman A diagramação da Editora Giz é muito bonita as páginas são resistentes como as de um livro comum, a capa é uma brochura mais resistente que a das HQs comumente encontradas no mercado e com grossas orelhas. A ilustração da obra nos leva a mergulhar nesse universo de sonhos e a coloração azulada usada para compor os desenhos intensifica ainda mais essa sensação.
Recomendo a leitura!

12 comentários:

  1. Gosto demais de HQs, e tenho certeza que gostaria desse, apesar de já de cara não ter gostado de Nilo por ele ter pedido a namorada que abortasse. Mas interessei por essa confusão que ele faz da realidade com ilusão, pela culpa que sentia. Espero ter a oportunidade de conferir, e conhecer a vida de Nilo.
    Bjs Kris!!

    ResponderExcluir
  2. Olá, o livro me pareceu ser bem interessante, eu ainda não conhecia mas pelo que você falou dele já deu pra notar que eu gostaria, beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bem?
    de vez em quando gosto de ler HQs para mudar um pouco e ler algo mais leve e divertido!
    Gostei muito do traço do autor e fiquei realmente interessada por Duas Luas.

    Beijos :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  4. Oláa, achei uma graça esses traços, muito lindos mesmo! Eu não li nenhuma HQ até agora, mas fiquei bem curiosa por essa, parece muito boa :D

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  5. Oi, gosto bastante HQ's mas prefiro mangás, o entendo não me agradou muito e nem a arte. Mas gostei muito a sua resenha. Beijos
    Eu e meu vício chamado Leitura

    ResponderExcluir
  6. osh, faço questão de comprar assim que encontrar por ai em alguma livraria... certamente essa HQ vai me dar um soco no estômago no decorrer da leitura...

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Não sou muito de ler HQ, mas essa me chamou a atenção!
    Adorei as ilustrações também!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Kris, não conhecia essa Hq.
    Não fazia ideia que a Giz Editorial lançava.
    Adorei as histórias e o fato de você dizer que algumas coisas lembram o mundo de Sandman despertou ainda mais minha curiosidade.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  9. Oi Kris, tudo bem?
    Apesar de gostar não costumo ler muitas HQs. Gostei da parte visual dessa, mas o enredo não me atraiu...
    Bjs

    http://a-libri.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Muito legal o nome do selo :P .
    Ainda não conhecia essa HQ, mas gostei do traço e achei a trama bem interessante.

    ResponderExcluir
  11. adoro uma boa hq com uma premissa diferenciada, ou aquelas que tocam o leitor de uma forma diferente ^^ não sei se leria, mas ela conseguiu me chamar atenção a ponto de dar uma oportunidade para a leitura.
    gostei da capa.

    ResponderExcluir
  12. Oi!
    Gostei bastante da proposta do livro e o modo como a autora conduziu a historia faz um tempo que não leio HQ mas e um gênero que adoro e gostei bastante dos desenhos com o azul que acabou chamando atenção e ficando lindo !!!

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 

Fanpage

Seguidores

Compre aqui

Compre aqui
Livro Mulheres que não sabem chorar

Link Me

Curta também:

Parcerias

De olho

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Google+ Followers

Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, homossexualidade, violência sexual e alcoolismo. A escritora mantém um blog literário e está sempre bem informada sobre questões sociais que acontecem em nosso país. É defensora da tese de que todos são diferentes e merecem ser tratados com equidade. Ela adora escrever sobre temas que incomodam e diz não ter medo do preconceito. Trabalha no movimento social e acredita que a educação é capaz de trazer mudanças significativas ao país.

Siga-nos por e-mail

Copyright © 2015 • Poesia na alma