Resenha - Que fim levou Juliana Klein




02 janeiro 2016



E por descuido meu, deixei quase que grudadas as leituras de dois romances policiais nacionais publicados pela mesma editora.
Eu já estava me auto flagelando antes de ler o livro, me perguntando por que havia cometido tamanha atrocidade, mas me enganei.
Nenhum livro encerraria melhor o ano do que este delicioso e inusitado policial, tão bem conduzido pelo autor.
Aludindo à Shakespeare, Allan Poe, e citando Nietzsche (sim, Nietzsche), de alguma forma, Peres consegue fazer da luta incessante e permeada de mortes entre as famílias filósofas Koch e Klein, algo leve.
Creia. É possível.

Sinopse: A morte de uma professora de filosofia revela a rivalidade – a princípio, filosófica – entre duas famílias proeminentes nas duas principais universidades do Paraná. A história é narrada por um psicólogo que conversa com uma misteriosa paciente, alocada no quarto 206 de uma clínica psiquiátrica. Seria possível que o assassinato tivesse como causa desavenças acadêmicas entre os Koch e os Klein, ambos clãs que migraram da Alemanha para o Sul do Brasil? Ou teria algo a ver com um segredo enterrado no passado? Em meio a discussões sobre Nietzsche e Santo Agostinho, somos conduzidos pelos meandros desse mistério por um dos escritores mais promissores da nova geração.”

O detetive “caipira” de Maringá, Irineu de Freitas, por um problema de contingente, se vê envolvido na trama Curitibana, e tenta, de 2005 a 2011, a cada morte Koch/Klein, desvendar o ocorrido.
Não que seja algo misterioso, visto que Koch e Klein são inimigos há décadas, desde Frankfurt. É tudo uma questão de encontrar o Kein ou Koch certo. Mas o motivo é o mais importante, é o que sempre foge a Irineu. E é esse o grande mistério da obra. Por quê?
Com diálogos deliciosos e teorias fascinantes, é daqueles livros pra degustar cada pedacinho, a fim de não terminar muito cedo. Mas é tão saboroso que quando vemos, está findo, nada resta.
Encerrar com “Que fim levou Juliana Klein” foi encerrar com grande estilo, e com um gostinho de satisfação na boca, em ler algo tão interessante e inusitado, das mãos de um autor nacional.
Recomendo enormemente. Pra quem gosta de policial, pra quem gosta de filosofia, pra quem gosta de livros leves. Não tem erro. O livro é bom, goste você do que gostar.



31 comentários:

  1. Amo livros policiais, e esse chamou a minha atenção, ainda mais sendo nacional! Adorei.
    E é tão bom quando a gente encerra o ano com uma leitura assim.
    Feliz ano novo.
    Beijos,
    Gabrielle Garcia.

    ResponderExcluir
  2. Oieee..
    Caramba que enredo massa, eu adoro um bom suspense e só se saber que ele tem a narrativa leve e envolvente fiquei muito empolgada..
    Amei sua resenha, e estou adorando acompanhar essa coluna..
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Heey!
    Romance policial? Questionamento filosófico? Livro leve? Com certeza eu vou amar ♥♥
    Adorei a resenha e quero muito ler ^^
    Abraços!
    http://desbravando-o-infinito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá Amanda, tudo bem?

    Gosto bastante de livros policiais e os únicos que li foram de autores brasileiros, esse com certeza vai entrar para minha lista de desejados desse ano.

    Amei a resenha,
    Beijos,
    http://marcasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá :D
    Livros policiais são uns dos meus favoritos <3 E me interessei bastante por esse e nada como terminar o ano com um ótimo livro não é?!
    Abraço
    http://interessantedeler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Nunca tinha lido nada sobre esse livro, mas a sinopse me interessou muito, já que adoro romances policiais e estou precisando de leituras nacionais urgentemente.
    xoxo

    http://planeta94.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oie Amanda,
    A sinopse e a premissa não me chamou atenção, talvez por não ser o tipo de literatura que eu goste. Mas não dispenso a leitura, seu eu ganhar o livro sem dúvida me arriscaria a ler.
    Beijos
    Cantinho da Bruna

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem?
    Eu gosto de livros policiais e com uma narrativa leve, então dica mais que anotada né? Não conhecia a obra, mas vale a pena dar uma olhada depois. Valeu pela dica ;)

    Beijos
    Leitora Sempre

    ResponderExcluir
  9. Ei, tudo bem?
    Estou com esse livro aqui para ler e bem ansiosa pela leitura, já que só tenho visto comentários positivos acerca dele.

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura

    ResponderExcluir
  10. Não conhecia esse livro, e nem curto livros policiais, mas adoro filosofia e livros leves... espero que em 2016 eu comece a me aprofundar nesse gênero
    Beijos

    http://myself-here1.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Com família em Curitiba e Maringá, estou abismado com a existência desse livro. Não tenho muita experiência com Romances Policiais, mas comecei a ler alguns agora e estou adorando. Adorei a resenha, e esse vai pra Wishlist de 2016!

    Abraços

    ResponderExcluir
  12. Amanda, não conhecia o livro, mas me encantei porque quem ele faz alusão.
    Não gosto de policial, mas como gosto de livros leves iria adorar ler.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro não me chamou atenção, não conhecia ele e acredito que não iria gostar dele pois estou de "férias" com livros do tipo. Beijos!

      Excluir
  13. Oiiiie
    Não conhecia o livro mas o título chamou bastante minha atenção assim como o enredo, gostei da dica e vou procurar saber mais

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Que coisa louca ser uma questão de encontrar o Kein ou o Koch certo e não ter a menor ideia do motivo... gosto de tramas policiais quando são mais leves, então anotei a dica desse, acho que vou curtir bastante.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  15. Não conhecia o livro e no começo da resenha achei que seria algo que não entraria na minha lista. Mas, fiquei curiosa com a premissa e com os pontos que você levanta. E se o livro é daqueles que a gente gosta ou gosta, fico ainda mais interessada em ler :)
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  16. Olha eu nunca tinha lido uma resenha sobre esse livro e fiquei bastante surpresa, porque me parece ser um ótimo livro. Gostei da maneira que a resenha foi desenvolvida e acho que iria adorar fazer a leitura sabe? Mas mesmo assim eu vou anotar a dica.

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/12/resenha-delirio.html

    ResponderExcluir
  17. Oie,

    Estou necessitando ler mais livros policiais é um gênero que me prendeu nos poucos livros que eu li. Não conhecia esse e já fiquei bem curiosa com a história, gosto muito de personagens que em meio as suas falas citam algum autor é sempre tão legal.

    Bjs
    Mayla

    ResponderExcluir
  18. Oi Amanda! ^^
    Eu não conhecia esse livro ainda, mas com uma resenha dessas já fiquei empolgada para entrar nessa investigação. :D Temos que descobrir qual é o motivo de encontrar o Kein ou o Koch.

    Beijinhos e até logo! ;)
    https://worldofmakebelieveblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  19. ai, acho que eu curtiria a leitura, ainda mais pelas alusões que o autor fez...

    ResponderExcluir
  20. Hello...
    Não conhecia o livro e vendo seus elogios a obra, me deixou curiosa pra ler. O título já chama atenção e eu adoro livros policiais, que a gente descobre aos poucos com os personagens.
    Não gosto mto é de filosofia, mas ainda sim quero ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
  21. Oi! Não conhecia o livro ainda... Mas achei muito legal a proposta. É incrível como os nossos autores nacionais têm se destacado. Infelizmente muita gente ainda não sabe dar o devido valor.

    Beijos
    http://albumdeleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  22. Olá, que bom ver que é uma leitura boa e agradável, isso me anima mais ainda a ir atrás do livro. Parece ser bem do jeito que eu gosto, e eu adoro um bom policial!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  23. Olá!
    Parece ser um livro bem instigante e o leitor fica curioso para desvendar junto com o detetive todo o mistério. Não conhecia o livro nem o autor, mas gostei do enredo.
    Adorei a sua resenha e vou anotar a sua dica.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  24. Oi Amanda!
    Adoro policiais, mas não sei se leria esse livro, sua resenha não foi o suficiente para me cativar pela obra ou me fazer deseja-la, mas vou procurar saber mais do livro e ver se realmente o leria!
    Beijos

    LuMartinho | Face

    ResponderExcluir
  25. Oie! Suas palavras foram tão inspiradoras que me senti horrível por não conhecer a obra, hahah. Tenho um interesse enorme por adentrar no universo dos romances policiais - pois até hoje só li um - e acho que este seria o livro perfeito. Que bom que aproveitou a leitura. Nada como fechar o ano com uma obra fantástica. *-*

    Beijos,
    Fernanda F. Goulart,
    Império Imaginário.

    ResponderExcluir
  26. Olá Amanda, eu não conhecia este livro e como eu amo romances policiais fiquei bem curiosa para lê-lo *-* Adorei saber que é uma leitura leve, se tiver chance vou lê-lo *-*


    Visite "Meu Mundo, Meu Estilo"

    ResponderExcluir
  27. Oie!
    Adoro livros policiais mas confesso que não sou muuito fã de filosofia rs'
    Fiquei curiosa com o livro, talvez de uma chance no futuro. Parabéns pela resenha sincera.

    Beijos!
    http://lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br//

    ResponderExcluir
  28. Olá

    Gosto muito de livros policiais, sendo leve então,não lembrava desse livro,gostei da premissa, apesar de não ler muito livros que citem filosofia e tal,dica anotada.

    Bjss

    ResponderExcluir
  29. Oi Amanda, tudo bem ?
    Ainda não conhecia o livro e fiquei interessada nele só pelo fato de ser nacional, afinal o livro não faz muito o meu gênero e estou com meta para dar mais chances a livros brasucas. Conheço o autor pelo livro "O evangelho segundo Hitler", que também não foi lido mas que está a muito tempo na lista.
    E pelo visto estou acrescentando mais um de sua autoria.

    Beijos, Miih e o Mundo Literário

    ResponderExcluir
  30. Oloco Amanda, sua resenha me deixou louca de vontade de ler, Parabéns! Adoro tramas policiais e autores brasileiros, só a filosofia que é mais ou menos, mas to bem interessada.

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 

SKOOB

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma