Resenha – Torta de Chocolate não mata fome




13 janeiro 2016


Você tem fome de quê?’ frase retirada da famosa música Comida, interpretada pelo banda Musical Titãs, pode sintetizar bem o livro Torta de Chocolate não mata fome, de Abraham Shapiro, nVersos Editora, 263 páginas
Cedido em parceria com a editora.


Traz uma obra saborosa que fortalece a autovisão e o entendimento sobre as diversas formas de relacionamento interpessoal e profissional. Torta de Chocolate não Mata a Fome é um livro para quem quer viver a vida e o trabalho com um significado e razão. Através de pequenas reflexões e uma pitada de humor, os leitores são servidos com deliciosos textos aperitivos feitos em uma linguagem simples, prática e recheada de prazer. Delicie-se com essa obra rica em mensagens motivacionais e inspiradoras que tornarão seu cotidiano ainda mais doce, como uma torta de chocolate.”

Eu sou o tipo de pessoa que compra livro pela capa e a depender, pelo título, já me arrependi muitas vezes, mas é uma prática que me persegue. E foi exatamente isso que aconteceu com Torta de chocolate não mata fome, não li a sinopse para manter o ar de mistério que o livro me causava.

E a fome que o título trata, não é aquela fome biológica, que apita como despertador. Mas, para além disso, nos remete a fome que o espírito carece de alimento. A isso, o autor faz uma alusão entre espírito e ego, os perigos de não alimentar nossa consciência em detrimento do ego.

A leitura é rápida, pois cada página traz um pequeno texto com uma sugestão ao final, que o autor nomeia como conselho. Como na página 31, que traz um discurso sobre a mentira: “Desse modo, dizer a verdade valerá mais do que mentir, e, por isso, a opção será sempre dizer a verdade.”. O autor desvela ao leitor como reagimos sobre as consequências que a verdade pode causar e que isso pode camuflar a verdade.

Também traz uma página com uma abordagem sobre o erro, como sendo algo absolutamente normal e não precisa nos envergonhar, quando o assumimos, lógico. 

A relação que o autor faz entre espiritualidade, alimentação e a fome é instigante. Para quem aprecia livros de autoajuda, é uma leitura fluída e recomendável. 

Esse livro faz parte do projeto literário Poisonous Bloggers Challenger 2016, que no desafio do mês pede que leia um autor que não consegue pronunciar o nome. 

23 comentários:

  1. Ola Liliam gostei do título do livro, amo livro com várias reflexões, algumas sempre nos coloca em reflexão sobre nossas atitudes nos motivando a melhorar. Dica anotada. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito do título do livro, e sabe de uma coisa? Muito me deixou curiosa, porque no geral me pareceu um livro com muitas reflexões.
    Onde você comprou ele?

    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  3. Olá!

    Gostei desse livro, mesmo parecendo um pouco de auto-ajuda. Acho a leitura válida para renovarmos nosso espírito quando as situações do dia-a-dia ficam complicadas...

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Lilian. Tudo bem?
    O título e sua resenha deixa o livro bem interessante. Caso apareça uma oportunidade eu irei lê-lo por que esse gênero, apesar de muitas pessoas não gostarem, eu gosto.
    Bjos

    http://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bem?
    Eu compraria esse livro pela capa e título, gostei e não costumo ler auto-ajuda, mas acho válidos esses conselhos e fiquei curiosa com a abordagem do autor sobre espiritualidade.
    Bjs

    http://a-libri.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Eu não costumo ler livros de autoajuda, mas tanto o título como o que é tratado nele me chamou muita atenção e leria sim, seria uma experiência válida.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  7. Nunca tinha ouvido falar desse livro e também de quem escreveu.
    Também confesso que não curto muito esse estilo de livro, mas quem sabe um dia eu não leia. :3

    Atenciosamente Um baixinho nos Livros.

    ResponderExcluir
  8. Que resenha boa! Não sabia desse lançamento dessa editora. E realmente é um autor que eu também não sei pronunciar o sobrenome hahaha. Vou ver se eu encontro esse livro em promoção (só assim para comprar todos os livros que queremos)

    ResponderExcluir
  9. bem, dessa vez eu passo a dica. detesto auto-ajuda e pelo que percebi esse livro não me traria nada de novo...

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem?
    Nunca vi esse livro em lugar nenhum, mas também acho que não seria um dos que compraria, ele não me despertou interesse, porém, sua resenha ficou ótima, parabéns!

    http://garotareading.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. hi baby tudo bem? muito curioso o nome do livro mas mesmo assim adorei, muito original! também vou muito pela capa do livro, não resisto a uma capa bonita <3

    Lilian Valentim
    http://speakcinema.blogspot.com.br/
    beijinhos

    ResponderExcluir
  12. Oi,

    Livro muito interessante e desafio melhor ainda. Temos fome de tanta coisa que não é comida. Vazios da alma que precisam ser preenchidos. Adorei a resenha.

    Beijos
    Juci Pauda
    jusemfrescura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Oi Lilian!
    ótimo livro para refletirmos. Às vezes precisamos de algo assim para fortalecer o espírito.
    Gostei da dica!

    Beijinhosss...
    http://estantedalullys.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. OIii!

    Gostei da forma como foi sorteado esse livro. Eu não conhecia a obra, mas eu gostei! Muito! Achei bem legal o tema, tive um trabalho de faculdade que eu fiz onde a professora utilizou esse tema de Vc tem fome de que? Acho que é amplo e se bem trabalhado, conquista o mundo!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  15. Oie
    Caramba, o título me chamou muito a atenção, eu adorei a relação que ele fez, estou mega curiosa pelo livro ahah

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Bom não curto muito livros de auto ajuda, na verdade confesso que até tenho um certo preconceito com eles. Mas assim como você tenho essa mania chata de comprar o livro pela capa. E na maioria das vezes me decepciono kkk. Apesar de ter achado a capa de Torta de chocolate não mata fome bonita o livro não faz muito meu gênero. Por isso não o leria.
    Bjs

    ResponderExcluir
  17. Oie! Eu confesso que alguns livros já me interessaram ou me decepcionaram apenas pela capa, mas nunca consegui comprar algo antes de ler a sinopse, hahah. O título dessa obra me chamou muito a atenção, de modo que, sem algo a respeito dele, não se pode ter ideia sobre o que se trata. Não sou muito fã de livros de autoajuda, mas sua resenha despertou bastante minha curiosidade! Talvez, quando eu possuir a oportunidade, realize a leitura dele. De qualquer forma, tenho certeza de que será uma experiência bastante proveitosa :3

    Beijos,
    Fernanda F. Goulart,
    Império Imaginário.

    ResponderExcluir
  18. Não é sempre que leio livros de autoajuda, mas alguns acabam chamando a minha atenção, e foi o caso desse. Adorei o título e curti bastante essa coisa de remeter à fome do espírito. Me pareceu que tem um conteúdo rico e interessante.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  19. Oi, Lilian. Tudo bem? Tenho um preconceito com livros de auto ajuda, mas o que falar da sua resenha? Muito boa, com certeza! Leria muito esse livro. E outro detalhes: um assunto realmente relevante, não é tipo: como arrumar um namorado, como ter autoconfiança e tal. Uma boa resenha! PARABÉNS!

    HTTP://PORREDELIVROS.BLOGSPOT.COM

    ResponderExcluir
  20. Oie, flor.
    Livros de autoajuda não são o tipo de livro que está no topo da minha lista de leitura, pra falar verdade, esse é um gênero que tento me manter um pouco longe. São poucos livros que realmente me atraem a atenção, um deles é o famoso "Não se apega, não", que muitos ousam em dizer ser de autoajuda.

    Enfim, esse é um livro que não leria, mas fico feliz que você tenha gostado e apreciado a leitura, talvez pessoas que curtam esse gênero venham a gostar também. Beijos

    ResponderExcluir
  21. Olá!
    O título é bem diferente, e pela sua resenha eu vejo um livro de autoajuda, estilo que não curto muito. Mas a ideia do autor é bem diferente e esses conselhos no final são ótimos, agora cabe ao leitor seguir haha..

    Beijos!
    http://lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Olá,
    Gostei por se tratar de um livro de reflexão.
    Acho bom ler este tipo de livro de vez em quando, não leio auto-ajuda, mas esse tipo de livro parece ser diferente.

    ResponderExcluir
  23. O livro para ser bem ser interessante, apesar de rapida leitura, ainda não conhecia mesmo, e o autor também não, mas parabéns pela resenha.

    Beijos
    devoreumlivrooufilme.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 

Fanpage

Seguidores

Compre aqui

Compre aqui
Livro Mulheres que não sabem chorar

Link Me

Curta também:

Parcerias

De olho

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Google+ Followers

Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, homossexualidade, violência sexual e alcoolismo. A escritora mantém um blog literário e está sempre bem informada sobre questões sociais que acontecem em nosso país. É defensora da tese de que todos são diferentes e merecem ser tratados com equidade. Ela adora escrever sobre temas que incomodam e diz não ter medo do preconceito. Trabalha no movimento social e acredita que a educação é capaz de trazer mudanças significativas ao país.

Siga-nos por e-mail

Copyright © 2015 • Poesia na alma