Resenha - Holy Cow- Uma fábula animal




11 março 2016


Uma mistura de “A revolução dos Bichos” com jogos de palavras inspirados por Alice no País das Maravilhas, contada por um vegan sob efeito de ácido, roteirizada para se tornar uma animação da Pixar, mas com a temática de Cowspiracy, e que ainda orbita pelo universo dos conflitos do Oriente Médio e intolerância religiosa.
Essa salada é como se pode descrever Holy Cow, de David Duchovny, Editora Record, 208 páginas.

Mas não se preocupe, essa fábula do absurdo não é uma daquelas historinhas infanto- juvenis moralizantes. Ou é, mas muito bem disfarçada pela ironia da vaca adolescente Elsie, a protagonista e narradora da história.
Elsie vivia uma vida feliz na fazenda até descobrir uma terrível realidade através do Deus-Caixa: Vacas viram comida, assim como galinhas, porcos, perus, enfim, uma infinidade de animais.
Em choque, a vaquinha planeja mudar-se para a Índia, onde será uma deusa, segundo o Deus- caixa.
A contragosto, Elsie se une a Shalom, um porco que se converteu ao Judaísmo e pretende seguir para Israel, a fim de evitar ser comido, e Tom, um peru com transtornos alimentares, que acredita que na Turquia (Turkey, em inglês) eles não devem comer parentes, (no inglês, peru é Turkey) e por isso quer se mudar para lá.
Disfarçados de humanos e seu peru terapêutico (que por algum motivo se transforma em um peru terapeuta, com um estranhíssimo sotaque alemão), os animais seguem convictos de seus novos destinos, sem saber a verdade do que os aguarda.
Cheio de referências pop e nerds, o livro é uma engraçadíssima maneira de trazer à tona reflexões importantes sobre consumismo e intolerância, de uma forma leve e sem radicalismos.
O humor nonsense do eterno agente Mulder é uma delícia, principalmente nas divagações de Elsie sobre sua agente literária e suas exigências para tornar o livro mais vendável (como por exemplo, a ideia de fazer um livro já em formato de roteiro- este é o formato do livro – a fim de chamar a atenção dos estúdios de Hollywood).
 Uma leitura rápida, dinâmica, divertida e gostosa, que ainda faz pensar, mesmo que só um pouquinho, no modelo de sociedade que estamos construindo. Não poderia pedir nada melhor de um livro, que além de tudo foi escrito por um dos ícones da minha infância e adolescência.



11 comentários:

  1. Já quero.... já quero.... já quero....
    Oiii amanda, tudo bem???
    Eu não conhecia esse livro, mas adorei conhecer e já vai para a lista agora mesmo. Parece ser um livro maravilhoso. E com toda essa pegada de ironia e tudo o mais, mas falando o que realmente acontece (os bichinhos virando comida). Eu realmente adoro livros que abordam assuntos sérios de uma forma mais cômica, as vezes são esses que mais nos fazem pensar.
    Um beijão
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Amanda,

    Não conhecia o livro, mas com certeza vou acrescenta-lo a lista aqui, pela sua resenha parece ser excelente. Curti muito a imagem também.
    Abraço

    ResponderExcluir
  3. Um livro e tanto, ao mesmo tempo que pode dar uma risada, acaba refletindo sobre assuntos tão atuais. Quero muito ler o livro, e conhecer o autor e ainda mais com uma obra tão maravilhosa como essa.
    https://nerdbookblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  4. Oiii, tudo bem?
    Gente que livro lindo, eu achei essa capa maravilhosa!!!! Compraria só pela capa, claro se não conhecesse a história. O tema que escolheram para falar no livro acho que é uma realidade que poucas pessoas evitam falar sobre. Sua resenha está incrível, como sempre.
    Beijão

    ResponderExcluir
  5. Oi!!
    Não conhecia o livro, mas gosto de leituras rápidas.
    Amei a capa, fofinha!!
    abraços.

    ResponderExcluir
  6. Tenho visto falar super bem desse livro. Seria uma leitura diferente pra mim. Mas se é divertida,eu já quero! Adorei a resenha,me convenceu ;)
    Abraço;

    http://estantelivrainos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Olá, gostei muito da sua resenha. Eu li esse livro recentemente e gostei muito dele e da Elsie <3 , achei super divertido e também refleti bastante sobre alguns assuntos como o consumismo.

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Menina, que loucura huahua É a segunda vez que vejo algo sobre esse livro hoje e com certeza ele está dando o que falar. Confesso que antes da resenha eu tinha uma impressão TOTALMENTE errônea sobre esse livro, sem a menor expectativa de nada, mas eu estava redondamente enganada. É como dizem: não devemos julgar um livro pela capa.
    Com certeza é algo totalmente diferente de tudo o que já li. Me parece uma leitura agradável, de certa forma. Acabei rindo em algumas partes da resenha.
    Por incrível que pareça fiquei com vontade de ler esse livro.
    Abraços!
    http://blogladoescuro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Amanda.
    Eu ja tinha achado esse livro um tanto quanto interessante quando vi fotos dele pela internet a fora, mas agora dá pra ver que ele é um pouco mais que isso. Certeza que eu perderia um tempinho com ele!
    Beijos

    LuMartinho | Face

    ResponderExcluir
  10. Oie
    recebi o livro mas infelizmente ele não despertou minha curiosidade, espero poder ler em outro momento já que sua resenha até me deioxu com um pouco de vontade de ler mas por agora não, bela resenha

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Eu tenho interesse em ler esse livro justamente porque ele me lembrou muito A Revolução dos Bichos. Não sabia que ele era inspirado em Alice, quantas inspirações aliás!
    E é um livro bem curtinho né.

    Parece ser um livro super divertido! Só não curti muito saber sobre o formato "roteiro". Acho bem chato de se ler assim.

    Beeijos, Erica Regina
    Blog Parado na Estante / Fanpage Parado na Estante

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 

Fanpage

Seguidores

Compre aqui

Compre aqui
Livro Mulheres que não sabem chorar

Link Me

Curta também:

Parcerias

De olho

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Google+ Followers

Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, homossexualidade, violência sexual e alcoolismo. A escritora mantém um blog literário e está sempre bem informada sobre questões sociais que acontecem em nosso país. É defensora da tese de que todos são diferentes e merecem ser tratados com equidade. Ela adora escrever sobre temas que incomodam e diz não ter medo do preconceito. Trabalha no movimento social e acredita que a educação é capaz de trazer mudanças significativas ao país.

Siga-nos por e-mail

Copyright © 2015 • Poesia na alma