Cartas de um Sedutor, de Hilda Hilst




21 setembro 2016



Sinto que estou mais pornográfica que o normal, o que para mim é maravilhoso. Nos últimos tempos, já estava chateada de postar no blog. Cancelei 90% das parcerias com as editoras, mudei o visual. Isso, porque percebi o quando o blog não estava a me representar.

A grande questão é, o como essa atitude me deixava num lugar não de hipocrisia. Talvez, por inocência, acreditei no simples ato de divulgar. Nada contra divulgar, só que não criei o blog para essa única finalidade. Eu também não quero textos acadêmicos, já faço isso em outros ambientes, o Poesia na alma não tem esse perfil. Exatamente, por essa razão, precisei parar e desfazer as parcerias, parar e decidir se iria ou não continuar.

Decidido. Este é um espaço que compartilho literatura. Logo, quero começar com uma autora que prestigio a escrita. Que tem autoridade quando o assunto é a pornografia na literatura.

Este vídeo é um pequeno trecho da palestra da Eliane Robert Moraes, O Sexo como Mito, onde ela recita um miniconto do livro Cartas de um Sedutor, de Hilda Hilst. 

Em uma de suas entrevistas, a autora, Hilda Hilst, ácida quanto a literatura de entretenimento, diz:

“Quero ser lida em profundidade e não como distração, porque não leio os outros para me distrair mas para compreender, para me comunicar. Não quero ser distraída. Penso que é a última coisa que se devia pedir a um escritor: novelinhas para ler no bonde, no carro, no avião. Parece que as pessoas querem livrar-se assim de si mesmas, que têm medo da ideia, da extensão metafísica de um texto, da pergunta, enfim. Estórias [sic], para quê? Os jornais estão cheios delas, para que, então, procurá-las nos livros?”

A questão aqui, para mim, não é concordar ou não com a visão dela sobre a literatura de entretenimento, mas perceber o quanto ela manteve viva sua personalidade e ideais. 
Se você acha que tem ouvidos sensíveis, melhor não assistir o vídeo. Se você tem menos de 16 anos, também não assista. 


video

27 comentários:

  1. Oiii Lilian, tudo bem?
    Que maravilha ver esse teu jeitinho se expressando, cancelar parcerias essa sim deve ter sido uma decisão difícil de ser pensada, em alguns momentos sinto que me identifiquei contigo e adorei que tu tenha trazido essa mulher encantadora.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A decisão de cancelar as parcerias foi mesmo difícil, porém, depois de feita, me senti muito melhor.

      Excluir
  2. Olá
    É interessante ver o que vivemos na realidade , mas não a enxergamos, não a percebemos, eu nem diria hipocrisia (em alguns caso sim) Eu diria que é ignorância, falta de conhecimento que já vem enraizado na nossa própria cultura e o sistema quer mais que seja assim mesmo!
    Adorei seu artigo.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é um artigo, mas tudo bem.

      Excluir
    2. Nem precisa pedir desculpas, é que artigo deu um tom muito forte a um texto desabafo. Atribuiu um tom de autoridade (digo isso no bom sentido), e é só um textinho simples, diria que bobo. Nem é um texto elaborado, por isso, disse não ser artigo. Você que me desculpe se me expressei mal.

      Excluir
  3. adorei *---*
    como tinhamos conversado, amei essa mudança no blog, acredito que foi de maneira positiva... divulgar coisas que nao tem nada a ver com a gente nos desestimula... e esse poema, sen ooor??? <3 hahaha
    Hilda é foda <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hilda é foda, né?!?!? Impossível não amar.
      Ela vai fundo, sem medo.
      É mulher de grelo duro!

      Excluir
  4. Não assisti o vídeo pois aqui não abriu :(
    Cancelar parcerias pra mim não é problema, só esse ano foram 4 para o beleleu. Acho que temos que ler o que escolhemos. Tava recebendo uns livros de divulgação que oi? Não tava assim.
    Mudanças quando positivas e que nos liberam fazem um bem danado.
    Sucesso.

    ResponderExcluir
  5. Decisão acertadíssima, Lilian. Já falei pros meus colegas blogueiros várias vezes que parceria demais estraga a vida! Você começa a divulgar o que não gosta e ler o que não tem paciência. Perde a graça do hobby. E já ouvi falar da Hilda. E é isso: não se deve calar. Faça o que gosta e como gosta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, menina. Estava deixando de ser diversão.

      Excluir
  6. Oi, Lilian! Tudo bem?
    Mudanças são sempre muito difíceis, mas tem momentos que elas são inevitáveis. Temos que pensar no nosso bem. Então, eu acho que você tomou uma boa decisão. Parabéns pela coragem. Quanto à temática abordada neste texto e o vídeo achei incrível. Durante muito tempo e ainda hoje os livros com cenas pornográficas são muito mal interpretado. Eu li, mas já faz um tempo, Morangos Mofados do Caio Fernando de Abreu, mas quando peguei para ler as pessoas me perguntavam se eu iria quer ler mesmo aquele livro. Li e achei incrível, assim como o poema lido no vídeo.
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você, a literatura erótica ou pornográfica é assustadoramente mal interpretada.

      Excluir
  7. Oi Lilian, acho que você está certa em se manter fiel ao que você acredita. Não consegui ver o video pois minha internet está muito lenta, mas o procurarei depois. A Hilda era uma mulher única, seus escritos mostram isso e acredito na autenticidade como arma para um bom desempenho pessoal e profissional. Parabéns! Bjs

    ResponderExcluir
  8. Concordo que não é legal ficarmos divulgando coisas que não tem a ver conosco. Eu penso que quem cria um blog que mostra seus pensamentos o que esta sentindo o seu mundo, e quando isso começa a mudar vamos perdendo o ânimo, muita coragem sua cancelar as parcerias. Parabéns. Espero que agora tudo volte ao normal para você.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Oi Lilian, tudo bem?
    Acho que essa mudança é fundamental. Eu mesmo cancelei várias parcerias e recuso praticamente todo pedido de parceria. Não que parcerias não sejam legais, elas são. Como autora, sei a importância delas, mas elas devem ser benéficas para o blogueiro e para os leitores também.
    Nunca li nada da Hilda, o que é uma vergonha. Vamos ver se mudo isso.
    Beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oie
    que legal que sentiu essa mudança em você, é muito ruim quando escrevemos algo ou trabalhamos com algo que não nos identificamos, sucesso para seu blog e muito legal o post

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Eu tenho algumas parcerias que não andam me fazendo bem. Acho que preciso avaliar algumas coisas também. Eu até já desfiz 2 esse ano, mas ainda tem umas que anda pensando sobre. Eu preciso confessar que nunca li Hilda Hilst. Ou melhor, li trechos, mas não uma obra completa.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Ah, esqueci de falar que já conhecia esse vídeo. Adoro! Vou criar vergonha e ler Hilda Hilst.

    ResponderExcluir
  13. Eu estou devendo uma nova leitura de Hilda Hilst. Li "O Caderno rosa de Lory Lamb" com meus amigos e fiquei chocado e animado com o que posso descobrir com a Hilda. Escrita forte e uma surra de bofetadas na nossa face e da sociedade hahaha.
    Adorei sua atitude de reformular seu blog, algo que é seu e precisa ter exatamente a sua cara. Adorei.

    Abraços;

    http://estantelivrainos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Oi, Lilian. Tudo bem?
    Eu entendo o que tu quer dizer. Eu mesma estou mudando tudo no meu blog, acredito que aos poucos vai ficando mais a minha cara.
    Eu ainda não li nada da Hilda Hilst, mas achei a fábula muito engraçada! Espero ter a oportunidade de ler algo da autora logo.
    Beijos <3

    ResponderExcluir
  15. Olá, achei muita coragem da sua parte por começar essa mudança, é bem ruim trabalharmos com algo que não gostamos e nem nos identificamos, eu mesmo não consigo!!!, confesso que sou uma dessas que não consigo me indetificar com literatura erótica mas irei repensar meus conceitos após o video

    ResponderExcluir
  16. Olá Liliam tudo bem, a mudança do blog é válida, principalmente quando percebemos que não está do jeito que queremos, acho interessante a sua abordagem com textos e poesias, é uma forma de expressar verdadeira, eu amo poesias, é uma forma mais pura de expressar nossos pensamentos. Bem, sobre Eliane Robert Moraes ainda não a conhecia e seu ponto de vista sobre a as leituras principalmente os eróticos é interessante. Hilda Hilst é uma outra surpresa e achei interessante a fábula, além de cômica ao mesmo tempo.

    ResponderExcluir
  17. Olá flor, a vida é feita de decisões e atitudes, quando algo não está dentro dos conformes, ou seja, quando estamos incomodados com algo, não dando tudo o que seria necessário, temos que mudar realmente.

    Abraços

    ResponderExcluir
  18. Oi Liliane, tudo bem? Que bom que você parou e refletiu sobre algo que não te fazia bem. Tenho o mesmo pensamento que você, não criei blog atrás de parceria, ou muito menos divulgar aquilo que não é da área de meu interesse. Ganhar livro por ganhar não te enriquece culturalmente . Por isso acho que nunca conseguirei a parceria. ADOREI demais a indicação da Eliane porque ela também traz essa mensagem. Trazer conteúdo por trazer, não é adquirir conhecimento. Me identifique demais com você <3
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Olá,
    Gostei do visual novo do blog.
    Acho bacana também definir seus conceitos e tal. Realmente é ruim quando perdemos a vontade de postar.

    http://euinsisto.com.br

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 

Fanpage

Seguidores

Compre aqui

Compre aqui
Livro Mulheres que não sabem chorar

Link Me

Curta também:

Parcerias

De olho

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Google+ Followers

Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, homossexualidade, violência sexual e alcoolismo. A escritora mantém um blog literário e está sempre bem informada sobre questões sociais que acontecem em nosso país. É defensora da tese de que todos são diferentes e merecem ser tratados com equidade. Ela adora escrever sobre temas que incomodam e diz não ter medo do preconceito. Trabalha no movimento social e acredita que a educação é capaz de trazer mudanças significativas ao país.

Siga-nos por e-mail

Copyright © 2015 • Poesia na alma