Resenha do livro No meio do caminho tinha um amor




22 novembro 2016



No livro No meio do caminho tinha um amor, de Matheus Rocha, Editora Sextante, trata-se a princípio de um profundo e largo desabafo, mas não tem como nós não nos encontrarmos nesses desabafos, nas angustias de amor, retratos de relacionamentos falidos e numa perspectiva de novos sabores de relacionamentos.

Sinopse: 'Eu achava que o amor existia, mas não era pra mim. Você foi a prova que eu estive errado por muito tempo!' – Matheus Rocha. Às vezes, a gente insiste em viver um relacionamento que já chegou ao final faz tempo. Tentamos resistir, fazer de tudo para durar mais, lutando para trazer de volta os momentos mágicos do início. Mas, quando o amor acaba, no lugar do conforto e do carinho que existiam só restam feridas que vão doer por um bom tempo e deixar cicatrizes que não desaparecerão. Porque o amor nem sempre é para sempre. Com o fim vem a tristeza, a saudade, a mágoa, o desespero e a vontade de nunca mais sentir aquela dor. Aí fechamos as portas ao perigo de sermos machucados outra vez, mas também à chance de sermos amados de novo. Um belo dia, quando as lágrimas já secaram e nos esquecemos do desconforto, com muito cuidado abrimos uma fresta só para ver a vida lá fora. E, assim como um raio de sol que entra por qualquer brecha, de repente uma vontade de recomeçar nos invade e tudo volta a fazer sentido. E, sem nem saber como, no meio do caminho avistamos novamente o amor – e a certeza de um novo começo!

O livro é bem acessível a tudo que vivemos em relação a namoro, amor, ciúmes, desencontros e encontros. Composto por textos que se completam. Não tem como não amar esse livro, pois conseguimos sentir a dimensão dos sentimentos pelo qual foi feito. O amor nas palavras pensadas e escritas.

Divagações. Divagar e ligeiras, tais como “O problema dos corações sofridos é que eles vêm sempre com marcas de outro alguém”; “a ansiedade é a pior das pragas”; aparentemente amadurecemos com nossos erros. Os acertos nem ganham mais aplausos e tantas outras divagações.

Nada do que consta no livro é novidade. São trivialidades de nossas vidas, decerto, mas nos envolvemos justamente por não ser novidade e por nos vermos dentro daquelas falas transcritas tão íntimas de nós.  Isso, me fez lembrar da poética de Aristóteles, que diz que “devemos     tratar igualmente os iguais e desigualmente os desiguais, na medida de suas desigualdades. ”    Sinto-me igual ao livro No meio do caminho tinha um amor. E no meio do seu caminho? Tem algum amor?                                                    

O amor com medidas
O amor comedido ou não.
O amor.
[16h42min - 09.10.2016 – Magali Polida]

É tanto amor nas páginas que dá vontade de comê-lo. Cuidado! Não façam isso. São só folhas de papéis. Ou melhor, é papel, juntamente com amor, com desespero, com tristeza, com choros, com orações, com traição, com gentilezas, com desprezo. Cuido! Coma só o suficiente para ser feliz diariamente.


Reflexão: "A felicidade é um misto de amnésia e anestesia"

 Resenha por Magali Polida

Sobre mim? O céu. Mesmo quando poluído. Enquanto os pulmões das aves aguentarem, também permanecerei esperançosa de um dia olhar para o céu sem ter os olhos irritados e o coração aflito.

Escritora, poetisa, pedagoga, artista plástica, poetriz, artesã e meus interesses pessoais são público desde o meu nascimento, em 1981, na cidade de São Paulo. Moro em Pernambuco e considero-me cidade pernambucana. Autora do livro A menina do panapaná e Bichomemulher.

25 comentários:

  1. Oieee, tudo bem? Não conhecia essa obra, mas ela aparenta ser puro amor! Gostei muito da resenha!

    ResponderExcluir
  2. Que livro mais amorzinho, gente!! Fiquei amando ler essa resenha e adoraria ler, achei essa capa lindíssima.
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Hey, Magali!

    Não sou muito fã desse tipo de leitura.
    Eu ando mais na vibe da ficção ultimamente então, por ora, deixo passar a dica :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Já conheço o livro, apesar de não ter lido ainda. Pelo que vi todos os amores e suas mil faces estão bem representados. Acredito que deva ser mesmo uma leitura muito boa.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Ainda não tinha lido nada a respeito desse livro, mas gostei bastante da temática desse livro, principalmente, porque estou passando por um momento um pouco conturbado nesse setor de minha vida...
    Bjss obrigada pela dica!

    ResponderExcluir
  6. Ainda não conhecia essa obra!!! Pela sua descrição ele me pareceu ser um livro de auto ajuda, gênero que não estou muito acostumada a ler, mas nunca diga nunca, então quem sabe um dia eu confiro! A capa é um amoooooooor! <3

    ResponderExcluir
  7. oi ^^
    eu vi muita gente falando bem desse livro e eu não imaginava que seria tão bom assim
    gostei muito da opinião.
    sei como é quando o livro é tão maravilhoso que dá vontade da gente morder, apertar, comer ahuashusauh essas coisas ^^

    ResponderExcluir
  8. Eu adoro livros assim, sabe.
    Estou querendo esse faz um tempo e já está na minha lista pra comprar.
    Belo post!

    ResponderExcluir
  9. Olá Magali!

    Eu já tinha visto outras resenhas sobre esse livro mas nenhuma igual a sua: Muito envolvente. Porém ainda não senti vontade de ler esse livro. Ainda não sei o porque. É um livro que fala de sentimentos e gosto muito disso, entretanto ainda não vi nada mais que despertasse meu interesse.
    Ahhh, tenho que dizer você escreve muito bem!

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Essa leitura foi deliciosa de se fazer, é um livro sensivel e doce. Combina perfeitamente com a sua resenha fofa. Adorei!

    ResponderExcluir
  11. Esse livro é um amor! <3 sempre vejo muitos comentários positivos sobre ele, e espero lê-lo um dia! Beijos

    ResponderExcluir
  12. Esse foi um dos livros mais amorzinho que li esse ano. Adorei ter arriscado colocar ele na lista de leituras, mais ainda pela edição linda que a Sextante fez para o livro *-*
    Fiquei babando muito tempo na edição...rs
    Adorei os textos, uns mais que outros e, como disse é um dos queridinhos do ano!!!
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  13. Oieee
    Tudo bom?
    Assim que a editora lançou ele, vi que não se encaixava no tipo de leitura que gosto é agora após sua resenha tive a confirmação.
    Infelizmente por parecer muito com auto ajuda, deixo a dica passar.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Oie, tudo bem? Adorei a resenha, suas palavras são tão bem escolhidas pra falar do livro que é impossível não ficar com vontade de lê-lo.

    ResponderExcluir
  15. Oiii, Simplesmente amei tua resenha! Eu já amava esse livro (está na minha lista de desejados) e depois de ler tuas palavras sobre ele, fiquei ainda mais encantada! Quero pra ontem rsrs
    Beijos, parabéns pela linda resenha!

    ResponderExcluir
  16. Olá, tudo bem?

    Eu adorei a sua resenha, ficou muito boa e parece que você realmente gostou do livro, parece que ficou encantada. Eu particularmente não pretendo ler No Meio do Caminho tinha um Amor, porém vou indicar para algumas amigas que gostam do gênero. Bjuss

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    Já vi bastante pessoas que adoraram esse livro, mas confesso que fico com um pé atrás por causa dessas divagações, porque sempre que dou de cara com livros assim minha atenção é desviada rapidamente e eu perco a vontade de continuar a ler.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  18. Já vi muitos elogios trazidos do livro, mas o enredo é meio cansativo para mim, esse viés de clichê de muito amor e coisas triviais, deixa o livro com uma leitura chata e cansativa. Então pulo a dica.

    ResponderExcluir
  19. Oi Magali
    Achei sua resenha maravilhosa! Dá pra ver que você amou o livro, senão não teria vontade de comer ele. rsrs
    A capa desse livro, por si só, já é um espetáculo!! Sua resenha me deixou curiosa sobre o livro, mas por quase sempre não gostar de romances eu vou deixar para ler em uma outra oportunidade!
    Beijos
    Blog Relicário de Papel

    ResponderExcluir
  20. Olá, tudo bem.

    Desde que a sextante lançou este livro que fiquei interessada. Achei a capa e sinopse interessante e comecei a acompanhar o autor no instagram e as postagens dele relacionado ao livro é muito envolvente. A colunista do blog leu e gostou muito também. Não vejo a hora de poder ler e participar destas emoções.

    beijos

    ResponderExcluir
  21. Dá vontade de comê-lo, kkkk. Adorei. Eu confesso que não fiquei com vontade de ler o livro, porque não estou numa fase muito doce. Acho que me sentiria bastante presa ao grude desse amor meloso. Mas é uma fase. Se um dia estiver à procura de algo assim, de uma leitura que consiga retratar esse sentimento com qualidade, vou lembrar da sua dica.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.com.br

    ResponderExcluir
  22. Deve ser gostoso de ler! Já tinha ouvido falar do livro, mas são tantos para comprar, hahaha! Beijos e sucesso!

    Carolina Gama

    ResponderExcluir
  23. Magali mulher, não coma o livro haha. Eu não curto livros de textos, mas, amo a editora, talvez de uma chance. Acho que o amor tá doente em nós é por isso que tá tão difícil. O meu amor morreu e não quer mais desmorrer, ele quer achar um lugar pra descansar pra sempre agora. Rs. 😘

    ResponderExcluir
  24. Oie
    essa capa é muito lindinha e to curiosa pela leitura desde que lançou, ja esta na lista e espero ler em breve e curtir bastante, linda resenha, tenho visto varios elogios

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 
Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, gênero, violência sexual, alcoolismo, etc. A escritora mantém um blog literário e trabalha com educação.

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma