Resenha: Outros tempos - Leonardo Nóbrega




26 abril 2014


O livro Outros tempos, do Leonardo Nóbrega, 311 páginas, chegou a mim de forma inusitada e foi tomando espaço na minha estante de clássicos. Em cada página degustada, sim degustada, criei paixão literária pela escrita do Leonardo.
Outros tempos além de ser inusitado em mercado de ‘mesmice literária’, que já conta muito para o autor, tem ‘pegadas’ linguísticas peculiares e capazes de deixar melhor que já é bom. Leonardo não exagerou na medida, soube perfeitamente mesclar mistério, sacarmos, assassinatos, filosofia e psicologia numa narrativa interessante, num espaço físico que amo: fortaleza e bem fundamentada no tempo de Cronos.

Ulisses, um jovem bem-sucedido jornalista que vive na bela e agitada cidade de Fortaleza, tem sua despreocupada vida de solteiro transformada quando acorda, numa manhã qualquer, no ano de 1942. Nessa "nova" vida, no passado, o recebimento de um pacote misterioso deixado para ele pela bela Camille o envolverá em uma série de eventos relacionados com a II Guerra Mundial, com uma célula nazista no Brasil e com a resistência brasileira, que o levará, alternadamente em suas duas vidas, por um labirinto angustiante de segredos, códigos, tradições e mortes, mas também de poesia, festas e romance. Uma história envolvente e surpreendente.

Imagina sentir falta do futuro? Não de maneira psicológica, mas na força de Cronos. Como seria dormir em 2013 e acordar no século passado em meio a uma guerra? É assim a vida de Ulisses, com o presente atrelado ao passado e futuro, e, lógico, vocês pensarão, mas a de todo mundo é assim. E eu digo: com Ulisses é mais concreto.
A questão não é conviver com essa loucura temporal, mas descobrir a sua função, que nem o próprio sabe qual é. Tudo que ele sabe, é que não controla o tempo e, por vezes, acorda em 1942 rodeado de Nazista. Coitado!
O livro ainda tem paixão, espionagem, traição e muito, muito suspense sobre um envelope deixado por Camille - bela mulher que marca um encontro com Ulisses, mas é assassinada - e entregue pelo Padre Genaro.
São muitas informações, não é o tipo de livro de leitura fácil, simplória. Por isso, degustar é mais indicado! Às vezes, me decepciono com alguns autores nacionais; no caso do Leonardo, o acaso do tempo, fez com que eu tivesse a sorte de conhecer sua obra.
Ele foi muito esperto no que concerne a usar o próprio conhecimento técnico no livro, coisa que nem todo mundo sabe fazer, só o escritor maduro. Consegui entrar na Fortaleza de 1942 e não querer sair, na verdade, queria, por vezes, entrar na própria história e ser protagonista.
Abro aqui, pauta para diagramação e revisão e linguagem que foram tratados com delicadeza e excelência. Muitos autores, ou por não saberem ou por acharem que sabem de tudo, não se preocupam com detalhes que são necessários à obra.  

Entre retrô e moderno Outros tempos já está entre os melhores de 2014!


3 comentários:

  1. Olá Lilian,

    Não conhecia esse livro e nem o autor, gostei muito da sinopse e a sua resenha me deixou bem curioso, dica anotada....abraços.

    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Acho que já tinha visto esse livro antes. Gostei muito do enredo, parece ser muito bom. Que bom que o livro lhe deu tanto prazer em ler. É muito bom quando vemos um livro por acaso e acaba se tornando um dos nossos favoritos.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 

SKOOB

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma