Poesia - Carne de segunda, de Bartolomeu Cabral




28 novembro 2016



Era de segunda a carne
Que comprei no sábado
Para preparar domingo
Era terça 
Quando pela quarta vez
Fui receber a quinta fração
Para comprar uma sexta básica
No supermercado mais barato.

8 comentários:

  1. Ola
    Sempre bom divulgar uma poesia.
    Vejo poucos posts sobre poesia ou a própria.
    Parabéns

    ResponderExcluir
  2. Menina que coisa mais linda essa poesia, fiquei realmente fascinada!
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem?
    Amei o seu post.
    A criatividade a inovação. Tudo. Parabéns pela ideia.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Minha nossa! Arrasou. Adoro poesia e amei essa 💜
    Parabéns

    ResponderExcluir
  5. Que linda! Achei incrível o que vocês fazem com os números, dando margem para mais de uma interpretação.
    A imagem usada para ilustrar também permite bastante reflexão.

    ResponderExcluir
  6. Oii, Amei a poesia, e principalmente a ideia do post. Vemos pouca divulgação do gênero. bjs

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Não conhecia essa poesia ainda, e achei muito legal de você trazer aqui no seu blog, para mais pessoas poder conhecê-la também.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Depois que comecei a cursar letras meu amor por poesia aumentou demais, e eu guardo cada uma que eu leio no coração, adorei essa e amo como cada pessoa interpreta os versos de uma meneira única

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 
Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, gênero, violência sexual, alcoolismo, etc. A escritora mantém um blog literário e trabalha com educação.

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma