Header Ads

AINDA ASSIM ME ERGO – DE MAYA ANGELOU

by imagem huffingtonpost


Você pode me desmoralizar na história
Com suas mentiras amargas, torcidas,
Você pode me pisotear na sujeira extrema
Mas ainda assim, como a poeira, eu me ergo.

Meu atrevimento o incomodou?
Por que você está tomado de melancolia?
Porque eu ando como se eu tivesse poços de petróleo
Bombeando na minha sala de estar.

Assim como luas e como sóis,
Como a certeza das marés,
Assim como as esperanças brotam,
Ainda assim me ergo.

Você quer me ver quebrada?
De olhos e cabeça baixos?
Ombros caídos como lágrimas,
Enfraquecida pelos gritos repletos da minha alma?

A minha arrogância te ofende?
Não leve isso tão a sério.
Porque eu rio como se tivesse minas de ouro
Escavadas em meu quintal.

Você pode atirar em mim com suas palavras,
Você pode me cortar com seus olhos,
Você pode me matar com seu ódio,
Mas ainda assim, como o ar, eu me ergo.

Minha sensualidade incomoda você?
É uma surpresa
Que eu dance como se tivesse diamantes
Por entre minhas coxas?

Fora das cabanas da vergonha da história
Eu me ergo
Acima de um passado enraizado na dor
Eu me ergo
Eu sou um oceano negro, vasto e revolto,
Brotando e expandindo eu alimento a maré.

Deixando para trás noites de terror e medo
Eu me ergo
Em um amanhecer que é assombrosamente claro
Eu me ergo
Trazendo os presentes que meus antepassados ​​ofereceram,
Eu sou o sonho e a esperança do escravo.
Eu me ergo
Eu me ergo

Eu me ergo.

(tradução - orderfromnoise)

15 comentários:

  1. Oi, tudo bem?
    Tenho que confessar que já faz alguns anos que eu não leio poesia..rss!
    Mas, quero começar a ler algumas em março, para ir pegando o ritmo. Não sei porque parei de ler poesias, a maioria são tão lindas e falam tanto comigo..rss

    Beijos e Abraços
    http://vickyalmeida.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Lilian, gratidão por mostrar o trabalho de Maya Angelou, vi ontem essa postagem na fanpage do Poesia na alma e fui pesquisar sobre a autora, já comprei dois livros dela. Essa poesia tem força, força para resistirmos, força contra o machismo, a violência que sofremos todos os dias e que já foi normalizada e somos responsabilizadas, “Somos as netas de todas as bruxas que vocês não conseguiram queimar”.

    ResponderExcluir
  3. Oi.
    Não o conhecia sobre a autora e fiquei curiosa sobre suas obras.
    Essa poesia é bem explicita pois sempre temos que nos defender de algo.
    Amei.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Que poesia mais linda de se ler! Não conhecia a autora mas já amei seu jeito de escrever 😍

    Beijos,
    Conta-se um Livro

    ResponderExcluir
  5. Oi tudo bem?
    Não costume de ler poesias, na verdade faz muitos anos que leio nenhuma.
    Esse ano comprei alguns livros desse gênero para ler e diversificar as minhas leituras, essa poesia eu não conhecia, mas é muito linda.

    Beijos e Abraços VIVI
    http://vickyalmeida.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Poesia de utilidade pública às mulheres, à liberdade, contra a opressão. Resistência e esperança de mudança, continuemos respirando e na luta.

    ResponderExcluir
  7. Que poesia maravilhosa menina, não conhecia a Maya e fiquei fascinada pela poesia e por trazer a liberdade das mulheres ainda mais sobre assuntos tão renomados.
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Belíssimo o poema! Trata assuntos tão importantes e atuais que é difícil não identificar com as questões e não se questionar junto a autora. No fim, acho q a resposta é dada pelo próprio poema: "Eu me ergo". É oq nós resta: erguer sempre. Como diria a Dory, do Procurando Nemo: "continue a nadar, continue a nadar"...

    ResponderExcluir
  9. que puta texto. chega arrepiei aqui *--*
    sempre, sempre nos erguendo... <3

    ResponderExcluir
  10. Gostei muito de conhecer a escrita da autora através desse poema, pois ele retrata a força da mulher. A mulher que não abaixa a cabeça, que não se faz de vítima, que aconteça o que acontecer ela vai tomar a rédea da situação.

    Bjs,
    Cidália (Contos da Cabana)

    ResponderExcluir
  11. Oie
    Não costumo ler poesias, mas admito que as que eu li foram ótimas, inclusive essa do post. Isso me faz querer ler cada vez mais poesias, quem sabe eu não me apaixone de vez né?
    Adorei o texto.
    BJos, Bya! 💋

    ResponderExcluir
  12. Muito lindo lilie <3 adorei demais, me senti envolvida e quase parte da poesia, se é que posso dizer isso.

    ResponderExcluir
  13. Olá Lilian, não conhecia a autora, mas amei o poema e sem duvida quero ler mais poemas/textos dela *-*

    ResponderExcluir
  14. Oii
    Eu não sou muito da poesia, então não conhecia a autora! Mas eu gostei muito do poder da mulher mostrado no poema!
    Bjus

    ResponderExcluir
  15. Oi, tudo bem? Adorei a poesia e como ela retrata a nossa realizada, pois a todo o momento precisamos nos defender e lutar. Não tenho o costume de ler muitas poesias, mas essa me chamou a atenção para o que posso estar perdendo. Gostei muito!

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma