Header Ads

Uma dose de Muriel Rukeyser em tempos obscuros






Poema A Rapidez da Escuridão

I

Quem quer que deteste o clitóris detesta o pênis
Quem quer que deteste o pênis detesta a buceta
Quem quer que deteste a buceta detesta a vida da criança

Música de ressurreição,          silêncio,        e marulho.


(Muriel Rukeyser. Fonte: Revista Modo de Usar)

10 comentários:

  1. Eh lê lê poeta da "geração exata" maravilhosa , lutadora pelas causas femininas e pela justiça . Quero muito ler um livro dela mas não acho :(
    (...) Aquele clímax quando o cérebro reconhece o mundo,
    todos os valores estendidos para o sangue acordado.
    Momento da prova. E como eles dizem Brancusi fez,
    construindo seu pássaro para estender através do ar,
    enquanto Kafka planejava histórias que atraem a eternidade.
    através do tempo estendido. E o clímax ataca. (...)
    Adorei seu post. Bjs

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    É, não dá pra dizer que essa poesia é dificil de compreender, já que mais clara do que iss, impossível, não é? Não sou muito fã do gênero, mas a mensagem foi passada hahaha Corajosa em ser tão clara e sair do "padrão".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais corajosa pelo período que foi escrito, no século passado. Se não estiver enganada, entre 1940 e 1960

      Excluir
  3. Eu gosto muito de poesias, mas ainda não conhecia o Muriel Rukeyser. Eu achei que esse poema é para se refletir, e, embora seja tão curtinho, eu demorei ainda um tempo olhando para a tela do computador para conseguir interpretar. Gosto de textos que fazem isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É que ela apesar de grandiosidade de sua obra, é uma poeta da década de 30, precursora dos Beats que caiu no esquecimento com outros grandes nomes, porém foi uma ativista que rompeu ideia em seu tempo.

      Excluir
  4. Olá!
    Sinceramente não sou muito conhecedora de poesias e tenho dificuldade de interpreta-las. Pelo que percebi foo ousada e não teve medo de se expressar em uma época difícil. Bastante precursora e a frente do seu tempo.
    Pelo menos fiquei com essa impressão.
    Beijos!

    Camila de Moraes.

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem Lilian?
    Eu curto poesias, porém pouco tenho lido ultimamente, eu não conhecia o Muriel e achei interessante o poema, curto e reflexivo!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  6. Mas simples e direto do que isso impossível, ainda mais para a época dele.
    Bjs Rose

    ResponderExcluir
  7. Olá!Tudo Bem?
    Não conhecia vou dizer que fiquei perdida.Meus conhecimentos sobre poemas são bem pequenos,mas gostei de conhecer esse.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente é de se perder quando não se sabe o significado de buceta, vagina, pênis e ódio...

      Excluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma