Header Ads

Resenha – A livraria, de Penelope Fitzgerald





Recentemente o livro A Livraria, de Penelope Fitzgerald, publicado originalmente na década 70, do século passado, ganhou adaptação para o cinema e reedição do Grupo Editorial Record. Uma mulher que decide abrir uma livraria no final dos anos 50, em Hardborough, pequena cidade no interior da Inglaterra. Penelope Fitzgerald alimenta as páginas do livro com melancolia e abre mão do romantismo para dar vazão a essa história.

“Em 1959, quando ainda não se falava em Hardborough lugares que vendesse peixe com fritas, lavanderias ou cinema, a não ser em noites alternadas de sábado, sentia-se a necessidade de todas essas coisas, mas ninguém imaginava – com certeza ninguém havia pensado – que a Sra. Green pretendesse abrir uma livraria.”

Florence Green, viúva de meia-idade, decide abrir a única livraria da cidade e antes mesmo de sair do banco para pegar o empréstimo, o assunto se torna fofoca e seus primeiros desafetos surgem. Com o passar do tempo, a livraria vai se tornando uma ‘Persona non grata’.



Antes da livraria, Florence era apenas a mulher desinteressante da pacata cidade. Depois, ela se torna a mulher ousada para época, afinal, além de viúva na meia-idade, abrir o próprio negócio requer coragem e prior, com isso incomodar os poderosos ‘intelectuais’.

“ – Dizem por aí que a senhora vai abrir uma livraria. Isso mostra que está disposta a se arriscar com coisas bastante difíceis. ”

As coisas pioram para Florence quando chega em sua livraria o livro Lolita, de Vladimir Nabokov. É neste momento que a máscara de pacata cidade cai e a tempestade se arma. Entre hipocrisia, fofoca e inveja, A Livraria vai revelar figuras carismáticas e peculiares. As poucas páginas do livro podem enganar, essa é uma leitura lenta que nos provoca a refletir sobre inércia e mediocridade de um conjunto de pessoas diante do que deveria ser algo benéfico.

17 comentários:

  1. Oi tudo bem? Eu li varias resenhas sobre esse livro, mas nenhuma me animou a ler. Por ser uma leitura lenta, mas vou deixar anotada a dica quem sabe mais para frente, parabéns pela resenha. Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Olá, como vai? Eu amo livros que falam sobre livros ou livrarias, acho tudo muito interessante mas, esse eu ainda não conhecia e por isso mesmo estou muito interessada em comprá-lo. A sociedade sempre foi preconceituosa com mulheres "a frente do seu tempo" ou decididas "de mais" como diz a minha mãe e gosto muito de ver isso sempre retratado nos livros mesmo que, as coisas não acabem do jeito que esperamos no final da história.

    Beijos e Abraços Vivi
    Resenhas da Viviane

    ResponderExcluir
  3. Oie! Eu vi o povo divulgando o livro, mas não sabia do conteúdo além disso, é interessante que a história mostre a forma como a mulher deseja seu espaço e trabalho, não tinha conhecimento disso e agora fiquei curiosa com a obra, o filme tem o mesmo nome?
    http://www.kammykrysthin.com/
    Xoxo

    ResponderExcluir
  4. Nossa! Gostaria muito de ler este livro.
    Ser uma pessoa a frente das amarras da sociedade já não é fácil e ainda mulher então...
    Vou tentar ter esse exemplar e Lolita ainda causa muito o que falar hoje em dia.
    bjs

    ResponderExcluir
  5. Olá, confesso que ainda não tinha visto esse livro mas achei a história bem interessante, a capa da nova edição esta tão fofa e já vou procurar o filme pra assistir hahaha gosto muito quando a protagonista é tão a frente do seu tempo <3 então com certeza vou querer fazer essa leitura em breve, obrigada pela dica!

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Eu ainda não conhecia esse livro, mas a sua resenha me deixou curiosa para ler. parece ser o tipo de livro que me prende à leitura e espero ter a oportunidade de lê-lo em breve. Achei a capa bem bonita.

    ResponderExcluir
  7. Olá,

    Tive contato com a autora num congresso de letras que teve na universidade na qual estudo e gostei bastante da forma que ela utiliza nessa obra.
    Aprecio demais obras que mosto personagens ditas como ousadas - que na verdade estão apenas fazendo escolhas pessoais - e que desafiam os padrões sociais e mostram que viver está no poder individual e não nas mãos sociais.

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oiieee


    A capa desse livro me intriga, acho linda demais. Mas confesso que a trama em si não me chama muito a atenção, acho que não é bem o tipo de livro que ando buscando ler no momento. Quem sabe futuramente...

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  9. Gosto muito de livros que tragam histórias que envolvam livrarias e por isso fiquei muito interessada nesse livro em especial. A personagem principal, alguém que era vista como uma mulher apagada e toma uma atitude inesperada, me chama a atenção também.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  10. Olá
    Vi uma menina comentando sobre esse livro m um grupo e ela ainda falou "imagina o alvoroço que o livro Lolita causou numa cidade em qua nada acontece e as vezes o nada se torna tudo", bom não sei se essa foi uma descrição boa para o livro pois ainda não li, mas depois disso fiquei com vontade de ler.
    Adorei o post, bem objetivo.
    Dica anotada.
    Bjus

    ResponderExcluir
  11. Eu não conhecia o livro, mas já me apaixonei por essa capa.
    Mas fico aqui imaginando a situação por conta de Lolita. Sem dúvidas fiquei com vontade de ler <3

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  12. Eu conheço o livro, mas não li ainda. Fico imaginando as dificuldades que ela enfrentou com seu negócio, ainda mais depois do livro Lolita. AlisA, só para constar, eu li Lolita e não gostei muito não.
    Bjos Rose

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Já tinha visto a capa desse livro, mas não sabia sobre o que se tratava. Pelo visto é uma leitura para trazer boas reflexões sobre a mulher e a luta para se impor em uma sociedade, ser ouvida.
    Não deve ser uma leitura muito fluida pra mim pois não é o meu gênero favorito, porém gostaria de realizá-la em algum momento.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  14. Eu ja tinha visto esse livro algumas vezes, mas nunca imaginei que seria uma leitura com tanta reflexão. Gosto bastante da premissa, conhecer o desenrolar da protagonista diante desse desafio de montar um negócio próprio tão incerto, me parece muito desafiador , aguçando meu desejo pela obra. Espero ler esse livro em breve! Beijos do Wes ^^

    ResponderExcluir
  15. Por algum motivo era resenha me fez pensar que este livro tem um tom bem "Madame Bovary", quanto à hipocrisia e resistência da sociedade contra uma mulher que se impõe de alguma forma. Parece engrandecedor. Gostei.

    ResponderExcluir
  16. Oie
    nossa, não conhecia a obra e adorei saber do que se trata, muito interessante os temas que nos levam a pensar, com certeza adica esta anotadíssima

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oi Lilian! Tudo bem?
    A proposta desse livro é excelente e mostra como a ignorância e mente pequena de alguns pode afetar a vida de muitos. Ainda mais o machismo, que abarca isso e bem mais. Tudo porque uns são criados achando que nós não somos melhores que eles e não aceitam quando provamos que podemos fazer tão bem quanto.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://www.galaxiadeideias.com/
    http://osvampirosportenhos.blogspot.com

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma