Header Ads

pelos sulcos da alma / lilian farias

by imagem google



Encontrei-me no espelho
A me despir.

E enquanto verdades diziam
Que sim
O espelho repetia
Quem não.

Nua, não pelas vestes,
Mas em espírito
E pelos sulcos da alma
O espelho questiona

Quem és tu, mulher?
Angústia, alegria ou esfinge?
És folha caída, brilho, ousadia?
Responde – ordenou
– e eu não sabia.

Não sabia
Porque não me caibo
Em rótulo.
Não me caibo
Onde não há amor.

Não tenho destino
que me ache.
Dialogo com memórias
E hoje há de se fazer
Uma nova história.

Não sou nem alta
Nem baixa
Sou mulher em trânsito.

Nada do que fui
Foi à toa.
Agora sou outra
Amanhã me recolho
Numa colcha de retalhos
E me refaço
De novo em mulher.

Porque não sou
Chegada e nem partida
sou o entremeio
Que pode ser
Sentada ou de pé.
Na luta. na labuta.

Enquanto gero um ser
Abaixo do Coração.
Ou enquanto questiono
Que o que está posto
Precisa
Radicalmente mudar.
A vida das mulheres importa...

Porque mulher
Não é um conceito.
É uma liberdade
Que não cabe em padrão.
E isso me torna imortal.

(Lilian Farias. Poesia para o 8 de março. 2019)

15 comentários:

  1. Me sinto enlevada e representada quando vejo uma poesia digna assim...

    Maravilhosa.

    ResponderExcluir
  2. Lindo lindo Lindo!!!! Que encanto de versos Lilian!!! 👏👏👏

    Vanessa Vieira

    ResponderExcluir
  3. Me senti representada, acho que foio melhor texto sobre o dia 8 que eu li.
    Realmente representou muito bem a nossa força, as nossas mudanças e quem somos. Parabéns pela poesia, muito maravilhosa!

    ResponderExcluir
  4. Que poesia linda, amei! Realmente, para que nos definirmos com um padrão, se somos tanto e tantas e sempre em mudança?!

    ResponderExcluir
  5. Olá!! :)

    Muitos parabéns!! Gostei bastante de ler esse poema da tua autoria, e vem bem a propósito da data..!

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  6. Adorei a poesia, ela toca a alma de toda mulher que sabe as dores e os amores que é ser uma hoje em dia. Os rótulos e as expectativas que nos impede de sermos nós mesmas. Gostei muito.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  7. Adorei seu esse seu artigo, realmente é um dos melhores blog que estou visitando. Suas postagens são excelente! Parabéns!

    Já até salvei em meus favoritos. ❤️ ..

    Meu Blog: Loterias Estaduais

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem? que poesia linda Lilian! Me emocionei aqui e não tem como não se identificar né?! Belas palavras, belas escolhas de perspectivas. Já quero mais escritas suas por aqui <3
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Fico feliz em ver uma manifestação literária tão bonita em um dia como esse, de verdade. Nua, não pelas vestes,
    Mas em espírito
    E pelos sulcos da alma
    O espelho questiona

    Esse trecho me tocou demais! É tão real, tão cru, tão nós. Obrigada por isso.

    ResponderExcluir
  10. Tudo bem?
    Eu havia comentado aqui, mas não sei se teve erro, pois meu comentário desapareceu.
    Então, vamos comentar novamente.

    Eu não era muito de ler poesias, mas descobri o gosto por elas após começar a faculdade de Letras. Mas teve um tempo, na adolescência, que eu cheguei a escrever várias, ainda tenho algumas guardadas e outras, foram publicadas internamente em uma escola que eu estudava.
    Mas deixei esse meu lado para lá. E nunca mais escrevi nada.

    Adorei sua escrita e acredito que você tenha talento, pois conseguiu me tocar, me fazer sentir suas palavras como se fosse algo que precisassem se libertar, entende?!
    "Mulher não é mesmo um conceito. É liberdade"

    Palavras perfeitas do começo ao fim.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Oi, Lilian, tudo bem? Adorei sua poesia, acho que exprime bem essa verdade de que não existe uma única mulher que possa representar todas as outras. Gostei demais de dois pedaços do poema: "Nada do que fui / foi à toa" e "Porque mulher / Não é um conceito / É uma liberdade". Arrasou, parabéns! Não sabia que você escrevia poemas, adorei saber e já li Rito Serpente, gostei muito de entrar em contato com esse outro tipo de literatura sua :)

    Love, Nina.
    www.ninaeuma.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Lilian, mulher, que poema maravilhoso! Que honra poder lê-lo. Gosto muito do seu trabalho e poder ler isso aqui dá até um ânimo, uma vontade de sair por aí mostrando para todo mundo. Por favor, traga mais poemas seus.

    ResponderExcluir
  13. Olá Lilian, que poema maravilhoso e aderente a um tema bem pomposo MULHER! Adorei de+ ele viu! Essa força imbatível que nos vem sei lá donde, Eu conheço-a... Grata por partilhar e poder ler você! Beijo em sua vida poética

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma