Header Ads

Resenha - O mundo precisa de Tayó




O Mundo no Black Power de Tayó, de Kiusam de Oliveira, é o segundo livro infantil escolhido para o Projeto Leituras Feministas (criado pelos blogs Barda Literária e Poesia na alma) em parceria com a editora Peirópolis. Tayó significa alegria e não se pode conceber a junção da alegria e da baixa autoestima, logo, assim é a característica da pequena personagem que permeia essa história, uma menina alegre e com forte autoestima.



Tayó respeita sua ancestralidade, origens e essência do seu ser. Mesmo quando o dia a dia tenta abalá-la, ela carrega um colorido exuberante do continente Africano em sua personalidade.



Quando sofre racismo na escola por causa de seu cabelo, Tayó lembra de sua história ancestral, de todos aqueles que vieram escravizados da África para o Brasil, bem como da alegria e da riqueza cultural de seu povo, isso devolve a ela a alegria, autoestima, autoafirmação.



Sempre quando está com a mãe, seus cabelos são enfeitados e sua imaginação estimulada, o colorido dança por seu corpo e olhos. Tayó é amada e sente o amor que emana de sua história. O mundo não é fácil para ela, porém, ela se fortalece quando reafirma sua identidade e não esquece sua história e cultura. Então, Tayó está sempre lembrando ou sendo lembrado por sua mãe quem é... “Tayó é uma menina negra que tem orgulho do cabelo crespo com penteado black power, enfeitando-o das mais diversas formas”.


17 comentários:

  1. Olá, como estão as coisas?

    Achei a premissa desse projeto muito interessante e, acima de tudo, necessária. Parabéns aos blogs envolvidos por levantar essa bandeira tão importante, especialmente no cenário atual em que nossa sociedade se encontra. Sobre a obra, eu não conhecia, mas acho que eu iria adorar.

    Abraços!
    www.acampamentodaleitura.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Lilian!!

    Menina eu não conhecia esse esse livro e nossa ele deve ter sido uma leitura fantástica! É tão importante trazer representatividade para crianças negras, sem dúvidas a escola é um dos piores momentos da vida se você não se encaixa num padrão de beleza social! Vou por o livro em minha wishlist!!

    Beijos!
    Eita Já Li

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem? Já falei o quanto adorei esse projeto de vocês?! Leitura infantil é uma das subáreas que precisam de representatividade, precisa dar vozes a todas as pessoas, e com certeza de uma maior atenção. Não conhecia o livro, no entanto pelo que já vejo, iria adorar. Super anotada a dica!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Aaah deve ser uma leitura formidável. E extremamente necessária, queria inclusive pra utilizar em sala, nas minhas aulas..
    Adoro livros infantis que abordam temáticas/pautas tão vitais a sociedade.

    Küss tschüss Lili 🌻

    ResponderExcluir
  5. Olá!! Adorei o projeto, ainda não conhecia mas achei incrível ❣️
    Essa obra não conhecia, mas parece ser uma ótima leitura. Rica em representatividade, pois não vemos tantos livros com personagens negras..
    Adorei as imagens que você colocou.
    Dica anotada, beijos!!

    ResponderExcluir
  6. esse livro <3 é lindo, é incrivel, empoderador e claramente perfeito pra trabalhar com todos os tipos de criança.

    ResponderExcluir
  7. Leitura infantil nesse estilo é a salvação do ser humano, você ensina a criança que ela pode ser o que quiser, como quiser sem se importar com os outros.

    ResponderExcluir
  8. Que incrível conhecer esse segundo livro para o Projeto Leituras Feministas! Achei muito necessária e importante essa mensagem de força feminina, de reafirmar sua identidade e auto estima da personagem. Além dessa riqueza cultural Africana e da diversidade presente na história.

    ResponderExcluir
  9. Nossa. Que história amorzinho. É muito legal e importante esse tipo de literatura que vem par a reforçar essa forma de ser feliz em meio a um mundo em caos, racista e muitas vezes mal. Fora que achei linda demais essa capa e as ilustrações. Quero ler!!!

    Coisas de Mineira

    ResponderExcluir
  10. Que livro lindo, fofo e com uma mensagem importante mostrando que o respeito e amor que devemos ter com nossa história e antepassados. Adorei.

    ResponderExcluir
  11. Simplesmente achei a premissa do livro maravilhosa, o modo como a narrativa parece ser construida é encantadora. Com certeza é um livro que deve ser compartilhado com a crianças!

    Parabéns pelo trabalho

    Bjs Aruom Fênix

    BLOG LEITURAS DE ARUOM

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Tudo bem?

    Nossa eu to muito na vibe de ler livros infantis e esse já me cativou logo de início <3
    Amei seu post e com certeza vou adicionar esse livro na minha lista!

    ResponderExcluir
  13. Oi, tudo bem? Que delícia de leitura. Acredito que histórias assim sempre têm muito a nos ensinar, ainda mais quando o tema é preconceito. Meninas com cabelos crespos algumas vezes pensam que não são bonitas porque normalmente na escola não tem meninas parecidas com ela. Isso traz insegurança. Mas perceber que cada pessoa tem sua própria beleza ajuda bastante a autoestima. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  14. Que lindo esse livro, acho que orgulho é uma coisa muito importante a ser tratada na educação!

    ResponderExcluir
  15. Tô simplesmente apaixonada pela ilustração desse livro! Adorei o tema tratado nele, também, acho super relevante e aparentemente ele é tratado de forma muito leve. Bem legal pra crianças, também!

    ResponderExcluir
  16. Oii! Tudo bem?

    Gostei muito da obra embora não conhecesse. O conteúdo é ideal para a prática pedagógica voltada na inclusão, aliás o mesmo proporciona uma identificação com o personagem. Existem mil motivos para gostar desse livro apenas com a sua resenha.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Acompanhar esse projeto e essas indicações tem sido ótimo! Acredito que esse tipo de literatura deve ser muito valorizada e indicada. AMEI a indicação!

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma