Header Ads

Janeiro Decorado Para Um Golpe Nas Artérias / Diana Morán #PoesiaRotaMundo

 



Um mês que tem

nome da escola.

O mapa é o seu caderno,

sino, badaladas.

 

Cruzam a cerca

palavrinhas da esfinge

Janeiro é uniforme,

Caminho de estrelas.

 

A noite vigia

trevos do orvalho…

 

Quem te deixou

sem veias,

lápis de cera?

 

Espada ou falcão,

fio de fogo,

filhote horizontal,

barco da cidade.

 

Medalhinha do sol,

medalhinha de sombra,

no mastro

gaivota

na carne

papoula,

la pájara pinta

ele canta

e chora por ela.

 

É um mês que tem

nome da escola.

Janeiro é uniforme,

sino, badaladas.

 

(Diana Morán, tradução de Floriano Martins. Fonte: revistaacrobata)

 

Sobre a autora: Diana Morán (1932 – México, 1987) nasceu no Panamá, foi professora e poeta e escreveu sobre o amor e injustiças sociais cometidas em seu país. Perseguida, se exilou no México em 1969. Seu primeiro livro publicado foi Eva definida, em 1957.

 

Poesia selecionada para o projeto RotaMundo em parceria com o blog Na Literatura Selvagem que neste mês terá poetas do países: Panamá (Blog), Cuba (Youtube) e Jamaica (Instagram). Clique aqui e confira a poesia escolhida pelo blog Na literatura Selvagem e acompanhe nossas redes no Instagram e YouTube .

Um comentário:

  1. Gostei da poética dela. Não a encontrei quando tava pesquisando os panamenhos, que estranho 😟

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma