Header Ads

Santo/ Trefossa #PoesiaRotaMundo

 


Este pedaço de papel

que espera com paciência

para trazer os desenhos de minha alma

é santo

é santo como a face de Deus.

Se mesmo o coxo

reza por mim para não ser mais coxo

para ir tocar a memória de Deus,

ninguém saberá como isso é triste

Nenhuma pessoa

conhecerá minha tristeza

como este limpo papel

esperará por nada

porque eu ainda não estou tão encharcado

pra preencher minha caneta

com a escura tinta

do meu profundo sangue.

 

(Trefossa, poema Santo. Fonte: Aula de holandês)

  

 

Sobre o autor:

Trefossa (1916 – 1975) era o pseudônimo do autor Henri Frans de Ziel, nascido em Paramaribo, capital do Suriname. Seu primeiro poema publicado foi “Bro” (Respire), em 1958 passa a trabalhar na redação da revista Tongoni e em 1962, trabalha como oi o diretor da biblioteca Centro Cultural Suriname. No ano de 1977, publica o livro Ala puwema fu Trefossa (Todos os poemas de Trefossa). (Fonte: Aula de holandês)

***

 

Poesia selecionada para o projeto RotaMundo em parceria com o blog Na Literatura Selvagem que neste mês terá poetas dos países: Guiana, Suriname e Guiana Francesa.


Um comentário:

  1. Trefossa tbm foi minha escolha. Amei os poemas dele. E fiquei a fim de visitar Paramaribo jajajaj

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma