Re-capítulo - #10 livros que vão pesar na sua bolsa




18 maio 2014
Por R.S.Merces



Se você é um leitor com certeza já sentiu uma dor nas costas por carregar uma edição pesada na bolsa. Ou um incomodo debaixo dos braços se for um religioso que carrega sempre o livro sagrado. Podemos até procurar por versões pocket, mas é inevitável não sofrer das consequências de carregar um amigo para todos os lados. Não podemos esquecer de mencionar que independente do peso, sempre haverá um prazer indescritível em abrir aquelas páginas (isso se escolher um bom título).

Selecionei uma lista com dez livros que provavelmente vão pesar sua bolsa caso decida lê-los.

#10 – Grande Sertão Veredas, João Guimarães Rosa
O clássico da literatura brasileira já passou por diversas edições e entre elas encontramos algumas confortável e outras nem tanto. A última que encontrei vinha com longos apêndices e trazia comentários por todo o livro. Não sei ao certo quantas páginas tinha, entretanto só a capa dura já valia uns quilinhos a mais na bolsa.

#9 – As Crônicas de Nárnia (Volume Único), C. S. Lewis
Essa talvez seja a edição mais popular das fantásticas narrativas do escritor C. S. Lewis. As sete crônicas reunidas nesse volume também foram publicadas no Brasil separadamente, contudo é uma economia de dinheiro pagar somente por esta, né? E também podemos imaginar aquela frustação de terminar um livro e não ter os outros da série para ler. Tome um relaxante quando chegar em casa.

#8 – Os Irmãos Karamázov, Fiódor Dostoiévski
Bom, se você for um leitor míope com certeza vai correr da edição da Martin Claret com letrinhas minúsculas e somente 760 páginas. É uma opção para o incomodo físico, mas um problema para uma leitura fluida. Encare logo as 1040 páginas de algumas publicações e seja feliz em carregá-la nos braços com medo de arrebentar uma alça da bolsa.

#7 – Em busca do tempo perdido, Marcel Proust
Aqui coloquei logo o nome da série completa, pois será impossível encontrar um levinho entre eles. Recentemente adquiri a última edição da Editora Globo com um incrível trabalho gráfico e pesos relativamente altos. O terceiro volume, “O Caminho de Guermantes”, é o mais pesado deles. Nem comecei a ler ainda, mas quero logo chegar no quinto, quando há uma redução de páginas.

#6 – O Senhor dos Anéis (Volume Único), J. R. R. Tolkien
Amigos até mesmo na reunião de suas obras e no sofrimento lombar de seus leitores, os três volumes da obra épica “O Senhor dos Anéis” é equivalente à já citada edição de “As Crônicas de Nárnia”. Talvez nesse caso seja melhor tê-la somente na estante e improvisar edições separadas para carregar na bolsa.

#5 – Shantaram, Gregory David Roberts
A obra que ganhou uma edição renovada pela Editora Intrínseca não é tão popular entre os leitores brasileiros e eu mesmo não conhecia até pouco tempo. Devo admitir que o peso maior foi no bolso e a sacola plástica nem cedeu às quase 900 páginas.

#4 – As Crônicas de Gelo e Fogo, George R. R. Martin
Tanto ele mata quanto escreve e gasta papel. Se decidir comprar os livros na livraria pense bem na sua trajetória, em caso de longo percurso é melhor pagar um frete e adquirir na internet. Fato é que depois que você começa a ler, torna-se viciante. Dois relaxantes no fim do dia.

#3 – Guerra e Paz, Tolstói
O autor russo tem três grandes obras se pensarmos em número de páginas e entre elas estão “Guerra e Paz”. Se você optar por uma edição única ou dois volumes vai ter que tirar algumas coisas da bolsa para manter a postura.

#2 – Os Pilares da Terra (Volume único), Ken Follett
Não precisa frequentar academia enquanto estiver lendo na última edição da Rocco para o épico de Follett. Não vale preguiça na segunda e trocar as 944 páginas com capa dura pela anterior de 496 páginas, hein. Perca 1kg em duas semanas, não faz milagre não.

#1 – Ulysses, James Joyce
Esse deveria pesar a bolsa e consciência de muitos por aí. A obra moderna de Joyce que gera até hoje diversos estudos e discussões é um dos maiores clássicos da literatura mundial. Pena que poucos o leem. Vale a pena cada tensão muscular.

Esse post serve para pouco ou nada na vida do leitor. É claro que não deixamos de carregar um livro por conta de seu tamanho e aqui não só não apresenta soluções para os problemas físicos como apresenta uma lista realmente subjetiva aos critérios de seu autor. Ah, e temos aí dispositivos de leitura digital que só fazem crescer nosso desejo por ter aquela edição na estante. Eles podem minimizar o peso na bolsa, além de comportar todos esses títulos aqui citados.




Conte aí nos comentários sobre suas experiências com grandes obras da literatura.       


3 comentários:

  1. Desses livros ai, tenho somente as Crônicas de Nárnia (volume único) e As Crônicas do Gelo e Fogo (Edição de colecionador - mas mesmo assim são grandinhos) e eu sei bem o que é sofrer com livro na mochila, sempre estou com um para me acompanhar nas aulas vagas e dentro do busão, e sempre tomando o maior cuidado para não amassar haha
    Beijos
    http://interessantedeler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá Lilian,

    Esses livros da listas são enormes mesmo...mas são ótimos e as vezes vale o esforço....kkk...abraços.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. De "Grande Sertão Veredas", já ouvi falar, mas não sei bem de que tipo de história se trata.

    "As Crônicas De Nárnia", eu prefiro cada história em um livro hehe, são tão bonitinhos >.< Acredita que na livraria aqui estavam querendo me vender o volume único por R$ 99,00? Isso que na Submarino, hoje, estava R$ 15,00 e alguma coisa.

    Eu li "O Senhor Dos Anéis" (volume único) e digo: é loucura haha São muitos detalhes! Para pegar bem a história tem que ler umas 3 vezes hehehe é a única história que prefiro o filme do que o livro.

    Eu quero ler muito "As Crônicas De Gelo E Fogo" >.< Mas pelo que vi, quase que vale mais comprar todos juntos do que um por um.

    Simmm, são "livrões" hehehe pense no peso na estante. Mas com certeza vale a pena!

    Curti muito o post!

    Beijos
    Babih Hilla
    http://revolucionandogeral.blogspot.com

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 

SKOOB

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma