Resenha - Eu te darei o sol




21 outubro 2015


Eu te darei o Sol, de Jandy Nelson, Editora Novo Conceito, 377 páginas, é um Young Adult. Normalmente isso já seria o suficiente para me dissuadir de me engajar nessa leitura.
Mas por algum motivo, este título me seduz desde seu lançamento, e eu INFERNIZEI todo mundo em todos os blogs em que escrevo para conseguir recebê-lo, de modo que as expectativas estavam muito altas a respeito dele.

Noah e Jude são irmãos gêmeos, que possuem personalidades opostas, em momentos distintos do livro. Entretanto, mesmo separados por essas personalidades, possuem uma incrível conexão mental, que faz com que muitas vezes pareçam parte de uma única criatura.
O livro apresenta os irmãos como narradores em dois momentos distintos:
Noah aos 13/14 anos e Jude aos 16. A narrativa não é linear, e passeia por esses dois momentos o tempo todo, mas mesmo assim flui com facilidade.
Aos treze anos, Noah é um menino diferente dos outros, com uma profunda sensibilidade artística, quase sem amigos, obscuro e descobrindo aos poucos sua homossexualidade.
Jude é popular, atlética, surfista, solar, bonita e cheia de amigos.
Quando os dois estão prestes a entrar para o Ensino Médio, em que Noah pretende pleitear uma vaga na escola de artes, uma tragédia familiar vira a vida dos adolescentes de cabeça para baixo.
Aos dezesseis, Jude é quem estuda na escola de arte, vive reclusa, sua única amiga é a avó que a acompanha em espírito.
Noah, por sua vez, torna se o destemido, o atlético, o popular, conquistador de meninas.
Através das idas e vindas da narrativa, vamos nos conectando hora com Noah, hora com Jude (é impressionante como, dependendo do gêmeo que narra, o outro nos parece tão insuportável, ótimo desenvolvimento psicológico da escritora) e descobrindo que nenhuma das personalidades apresentadas até o momento representa quem são de verdade, e que será necessária uma dolorosa ruptura para que os dois possam ser quem são.
Tivesse eu lá meus quinze anos, seria dos meus livros de cabeceira, sem dúvida. A construção da angústia adolescente, a busca pela personalidade, os amores e descobertas retratados no livro são de uma impressionante habilidade descritiva, tocantes e verdadeiros.

Atendeu e até superou a enorme expectativa que criei sobre a história. Sublime e tocante amor de irmãos em meio a todo o turbilhão da adolescência.

12 comentários:

  1. Oi, Amanda.

    Olha, adoro YA! Essa história me pareceu bastante interessante. Gosto muito de livros com mais de um narrador, não é nada fácil para o autor escrever dessa forma, valoriza bastante a escrita.

    Muito obrigada pela resenha!

    PS.: Escrevi um romance adolescente intitulado Simplesmente Dan. Caso tenha interesse, ele pode ser baixado gratuitamente (http://goo.gl/CXpw7p) ou solicitado em PDF por e-mail (isiefernandes.contato@gmail.com).

    Beijos,

    Isie Fernandes - de Dai para Isie

    ResponderExcluir
  2. Eu amo um YA kkk eu já estou curiosa com esse livro faz um bom tempo, sua resenha ficou muito boa, agora mais do que nunca eu quero ler esse livro =D

    ResponderExcluir
  3. Ola. Vejo resenha desse livro em vários blogs mas em nenhum deles me deixou tão curiosa ao ponto de eu querer ler o livro. Ter meus 15 anos de volta é meu maior sonho e eu sempre quis ter um irmão gêmeo.

    Beijão da Lari
    brilliantdiamonblog-bg.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. eu tinha muita vontade de ler, mas depois que tu falou que os capítulos são longos, fiquei receosa da leitura ficar arrastada... por isso, deixei passar a vez rssrrs
    mas ele tem uma premissa bacana, quem sabe um dia eu leia... ^^

    ResponderExcluir
  5. Olá; eu já li um outro livro da autora (O céu está em todo lugar) e fiquei apaixonada pela escrita dela, por isso estou louca para ler Eu te darei o Sol, mas ainda não tive a oportunidade.

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem?
    Gosto bastante de ler livros com essa temática adolescente! Apesar de já ter passado dessa fase, gosto muito de Young adults e estou sempre lendo algum.
    Já li várias resenhas sobre Eu Te Darei o Sol, e tenho muito interesse em realizar essa leitura.

    Beijo :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  7. Oi Amanda, fico feliz que você tenha gostado bastante do livro, eu estou com ele para ler aqui na minha estante mas não tive tempo ainda. Fiquei bem mais animada com a sua resenha, tenho certeza que vou gostar.

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Eu adoro livros do gênero, mas eu não sei por qual razão, esse não me chama tanto a atenção... ainda assim pretendo lê-lo futuramente, tenho certa curiosidade desde o lançamento e o rebuliço que causou nas redes sociais.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Oii, já li varias e varias resenhas desse livro só que eu nunca fico com muita vontade de ler :c

    Abraços
    http://lendocomobiel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. oi ^^
    eu adoro YA, mas ainda não tive tempo de ler esse livro.
    vi muita gente que abandonou, mas estou na fé que vou gostar dessa leitura. principalmente quero saber pq essa mudança repentina sabe, pq de repente eles se tornaram o oposto do que eram.
    gostei da resenha.
    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  11. Ola, tudo bem? Não sei porque mas não consigo me animar a ler este livro, leio resenhas ótimas que realmente me fariam querer ler o livro (como a sua por sinal, AMEI a sua resenha) mas não tenho aquele sentimento "Cara, preciso muito deste livro". É um tema que gosto bastante de ler.
    Gostei muito do seu post!!!
    Beijos, Larissa (laoliphant.com.br)

    ResponderExcluir
  12. Oi, Amanda!
    Eu tenho muito interesse em ler esse livro desde que lançaram também, inclusive tenho o e-book, mas cadê tempo? Ando tão corrida que minhas leituras estão totalmente atrasadas e sua resenha me deixou com culpa por não conseguir cumprir minha meta! Quero já esse livro </3

    Beijos
    http://www.breakingfree.blog.br/

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 

SKOOB

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma