Resenha - Tudo e Todas as Coisas




06 outubro 2015



A Editora Novo Conceito solicitou que eu lesse Tudo e Todas As Coisas, de Nicola Yoon, 304 páginas, e resenhasse aqui para vocês.
A história nos é contada pela perspectiva de Madeline Whittier, uma jovem portadora de IDCG (Imunodeficiência Combinada Grave), estado raro que faz com que a pessoa seja alérgica potencialmente a tudo.
Devido a sua rara condição, Madeline vive isolada em casa por dezessete anos, raramente recebendo visitas, uma vez que para fazê-lo é necessário um procedimento demorado de descontaminação.
Suas únicas companhias são sua mãe, que é também sua médica, Carla, sua enfermeira e os livros. Tudo o que Madeline faz é ler.
Sua vida consiste de uma rotina específica, repetida semana após semana, ano após ano. Todos seus rituais mudam, porém quando Olly se muda com sua família para a casa ao lado.
Bonito, praticante de parkour e cheio de problemas familiares, o rapaz transforma profundamente a vida de menina, de maneiras inesperadas.
O livro é bonito, divertido, e possui “intervenções” que fazem com que a obra se assemelhe a um diário da protagonista. Como resenhista, quase morro de rir com suas “resenhas com spoilers” – frases curtas que basicamente estragam a leitura de qualquer livro.
É difícil comentar exatamente o que me agradou e o que me desagradou no livro, pois seriam spoilers enormes, e nem de longe engraçados como os de Madeline.
Em linhas gerais, o livro é rápido, leve, jovial e divertido, mas eu que não sou nada disso, senti que faltou certo aprofundamento numa questão de suma importância no final do livro, que mal foi abordada, com o intuito de dar destaque ao romance entre Olly e Madeline. (Ok, eu sou chata, sempre acho que tem coisa mais importante que o romance nos livros. Mas eu JURO pra vocês que essa questão era importante mesmo. Huahauhauhh).
Mesmo assim, Tudo e todas as coisas é um livro com um enfoque bem diferente, que faz você pensar bastante, apesar de sua leveza, e que deixa aquela ressaca gostosa ao terminar.
Leitura que fiz em menos de três horas, e me fez esquecer até de almoçar!

Recomendo, principalmente pra quem quer algo rápido pra se distrair em alguma atividade enfadonha. Este é leve, divertido, rápido e ideal.

P.S.: O livro ainda não tem capa nacional.



10 comentários:

  1. Ai achei bem legal, pelo o que você disse, me chamou bastante a atenção por principalmente trazer um novo estilo de leitura para mim!
    Adorei, obrigada
    beijoos

    ResponderExcluir
  2. Olá :) Gostei muito da resenha! ;) Existem vários livros nesse estilo, ou seja, com um personagem com alguma deficiência e ou problema de saúde. Mas nunca tinha visto livros sobre IDCG, portanto, o assunto de "Tudo e Todas as Coisas" despertou meu interesse. :) Beijos!
    Blog: http://my-stories-wonderful-books.blogspot.com.br/
    Página: https://www.facebook.com/BlogWonderfulBooks

    ResponderExcluir
  3. Olá Amanda,

    Não conhecia esse livro, achei bem legal, gosto do gênero de leitura, dica anotada.....abraço.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Amanda.
    Não tinha ouvido falar ainda sobre esse livro.
    Adorei sua resenha, e quero muito mesmo lê-lo.
    Fui procurar sobre ele no skoob, e a capa não me agradou haha mas a sinopse e a sua resenha já garantiram ele na minha lista de desejados.
    Sabe quando será o lançamento?

    Beijos
    http://aventurandosenoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oláá
    Nossa, fiquei super curiosa pela capa nacional haha adorei a resenha e a temática do livro, não tinha ouvido falar ainda

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oii Amanda, tudo bem?
    Que chiqueza você lendo o livro antes de todo mundo! Quem pode, pode. hehe
    Adorei a resenha! Quando vi esse livro no skoob já fiquei com os olhos coçando para ler, kkk. Sou muito fã de livros juvenis com essa pegada mais "diário" e acho que irei simpatizar bastante com a protagonista. A NC já soltou a capa oficial, que achei legalzinha mas nada "uau". Estou ansiosa para ler, pois parece ser beeem divertido.

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  7. Que chique, lendo antes de todos.
    O livro me chamou atenção, tem cara de ser leve mesmo, acho que iria gostar ^^
    http://odiariodoleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. OI Amanda!
    O livro parece até que interessante, mas ainda não sei se leria, vou esperar pra conhecer melhor sobre ele antes de dar a minha opinião.
    Beijos

    LuMartinho | Face

    ResponderExcluir
  9. Amanda, bem diferente a doença da personagem e bem diferente do meu estilo de leitura.
    Talvez eu desse uma chance para a leitura, mas quero ver mais sobre ele.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    Esse livro é bem diferente mesmo, fiquei com um Q de extraordinário, por causa da doença, mas a dela é bem pior, visto que fica isolada em casa sem contato com nada.
    Uma pena que o final não foi bem explorado assim, e eu concordo com você quando diz que há coisas mais importantes que o romance nos livros, e imagino que o final deveria ter deixado de lado um pouco o romance mesmo ^^

    www.gordinhaassumida.com.br

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 

SKOOB

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma