Resenha - Eu Vejo Kate




20 novembro 2015

Olá, leitores! Hoje eu não venho trazer resenha de romances históricos, trago pra vocês a resenha de um livro policial contemporâneo de tirar o fôlego: Eu Vejo Kate, de Cláudia Lemes, 391 páginas, Editora Empíreo.


Eu vejo Kate foi uma das leituras mais surpreendentes que eu fiz este ano, como sou louca por literatura policial, fiquei intrigada pela leitura desde que li a sinopse pela primeira vez e quando recebi o livro e li na contracapa a indicação da Ilana Casoy, mal pude esperar para devora-lo e posso dizer que o livro não só supriu todas as minhas expectativas como as superou. Um Thriller que mescla realidade com sobrenatural de uma maneira simples e inovadora. Era tudo o que eu poderia querer.

O Livro conta a história de Kate, uma autora que começa a escrever a biografia de um Serial Killer que foi condenado a pena de morte e executado por estuprar e esfaquear mulheres em Blessfield, sua cidade natal. Kate nunca imaginou que ao escrever esse livro, ela se envolveria tanto na história.
Nathan Barthan Bardel foi um assassino em série que ficou conhecido como “O Esfaqueador de Damas de Blessfield”, agora ele é um fantasma que se viu atraído até Kate no momento em que ela começa a escrever sobre ele, e assim como nós ele se torna expectador dessa trama.


Ryan Owen é o ex-agente e profiler do FBI, responsável pela prisão de Bardel e que recebeu uma ordem de aposentadoria forçada de alguém do alto escalão, sabe-se lá o porquê.

Esses são os três narradores da história, onde após iniciar a escrita do livro Kate começa a ser ameaçada e recebe a ajuda de Ryan com quem se envolve, paralelamente novos crimes começam a acontecer com o mesmo M.O. dos crimes de Bardel. É aí que começa a aventura. Quem é o imitador que está copiando os crimes? E porque logo agora?
Convido vocês a descobrirem lendo o livro.

Eu admirei sinceramente a coragem da autora Cláudia Lemes em escrever um livro tão realista ao assunto a que ele se propôs. Eu Vejo Kate é uma obra brutal e bem escrita, onde a autora não tentou romantizar a história dos assassinatos em série e nem poupou o sangue numa tentativa de “Limpar” o trabalho dos assassinos em série, apenas para agradar e não chocar o público, pelo contrário, ela preferiu escrever uma história que apesar de fictícia choca ao mostrar a realidade “Nua e Crua” em relação a esse tipo de crime. E esse é sem dúvidas o fator mais atrativo da sua obra.

A Escrita da Cláudia é perfeita, ela consegue prender a atenção do leitor do início ao fim e o emaranha na sua teia de mistérios, o conduzindo a um final surpreendente e eletrizante, que me surpreendeu com os detalhes. O Trabalho de pesquisa feito para compor o livro foi maravilhoso, não houveram falhas de roteiro, não houveram pontas soltas, ela soube encaminhar os leitores pela obra com primazia. A História traz consigo uma carga emocional surpreendente, é difícil não se envolver com os personagens e mergulhar mais e mais tentando entender as suas histórias. A Leitura flui facilmente variando pelos pontos de vista dos nossos três narradores. Eu simplesmente amei tudo que li e fico na expectativa de ler mais escritos da autora, que cativou em mim uma nova fã.

Recomendo a leitura a todos os fãs de livros policiais, principalmente, mas digo, desde já, leia preparado, pois você encontrará entre as páginas de Eu Vejo Kate, uma dose violenta de loucura e obsessão que não vão te deixar largar o livro.


Espero que tenham gostado da resenha, beijos e até a próxima. ♥ 


10 comentários:

  1. Eu estou com muita vontade de ler esse livro, o nome e a capa já me conquistaram logo de cara, mas pelas resenhas que tenho visto (gostei da sua), fico ainda mais interessada pela história.

    ResponderExcluir
  2. omg, Kris. Mais um livro que boto em minha listinha' *-*
    Tu sabe que amo livros com serial killers, fiquei com 'água na boca' pra adentrar nessa trama...

    ResponderExcluir
  3. Sinceramente! São poucos livros que me chamam a atenção e esse não me chamou tanta, a sua resenha até que é ótima, mas sabe como é... O livro chama o leitor. :/

    Atenciosamente Um baixinho nos Livros.

    ResponderExcluir
  4. aaah esse livro <3 iniciei a leitura e TO AMANDO, até onde li a autora realmente criou um bom assassino <3

    ResponderExcluir
  5. Oi Cris! Ví uma resenha deste livro semana passada e fiquei louca pra ler também. Sua resenha só veio aumentar minha curiosidade. Parece mesmo ser um livro realista. E eu que tenho aprendido a gostar do gênero! rsrs

    Adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  6. Primeiramente: que capa é essa? LINDA.
    Eu adoro livros policiais e realistas. Gostei de tudo o que você me apresentou sobre ele e fiquei impressionada e com vontade de ler. :) Quando ler, te conto!!

    ResponderExcluir
  7. Eu estivo com esse livros em mãos e achei o trabalho da editora maravilhoso. Não li o livro, mas por todas as resenhas que tenho lido, parece ser um dos melhores livros de serial killer nacional. E você pontuou algo que me deixou muito contente em relação à narrativa: "a autora não tentou romantizar a história dos assassinatos". Acho que nesse tipo de história é fundamental não transformar o vilão em vítima.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Gosto muito de romance policial, mas a história desse livro não me atraiu. Eu vi o livro na saraiva alguns dias atrás e achei a diagramação linda, pena que a história não me cativou.

    Beijos
    http://www.breakingfree.blog.br/

    ResponderExcluir
  9. Oláá
    Nossa, essa capa é linda e amei a edição em geral, estou muuuito curiosa pela leitura e espero ter oportunidade em breve pois só tenho lido elogios e sua resenha está ótima, me deixou ainda mais curiosa

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Adorei a resenha! É a segunda que leio sobre o livro e ambas foram super positivas. Adoro o tema que a autora abordou, e não tenho problema nenhum com tramas mais fortes e violentas. Fiquei louca para ler esse livro!!!
    Beijos

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 

Fanpage

Seguidores

Compre aqui

Compre aqui
Livro Mulheres que não sabem chorar

Link Me

Curta também:

Parcerias

De olho

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Google+ Followers

Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, homossexualidade, violência sexual e alcoolismo. A escritora mantém um blog literário e está sempre bem informada sobre questões sociais que acontecem em nosso país. É defensora da tese de que todos são diferentes e merecem ser tratados com equidade. Ela adora escrever sobre temas que incomodam e diz não ter medo do preconceito. Trabalha no movimento social e acredita que a educação é capaz de trazer mudanças significativas ao país.

Siga-nos por e-mail

Copyright © 2015 • Poesia na alma