Resenha – Fernão Capelo Gaivota




14 dezembro 2015


Sinopse: Um dia, enquanto pensava sobre a vida, o ex-piloto da Força Aérea americana Richard Bach escutou uma voz misteriosa que começou a contar-lhe a história de uma gaivota que queria voar mais alto e mais rápido. Impressionado com a inexplicável inspiração, Bach escreveu tudo o que ouviu. Ao final, tinha em mãos uma das obras mais populares e importantes das últimas décadas: Fernão Capelo Gaivota, uma aventura emocionante sobre liberdade, que influenciou, motivou e mudou para melhor a vida de milhões de pessoas no mundo todo. Após sofrer um acidente de avião em 2012 e passar quatro meses no hospital, Richard Bach decidiu que era o momento de compartilhar o desfecho de seu trabalho e ensinar a seus leitores como fazer suas vidas valerem mais a pena.

Fernão Capelo Gaivota, de Richard Bach, Editora Record, é um livro sobre transcendência. Nessa versão da Editora Record há a edição da quarte parte da história, inédita.

“Quebrem as correntes dos seus pensamentos e quebrarão as correntes do corpo.”

Fernão Capelo se destoa de seu grupo, pois, ao contrário dos outros que vivem incessantemente pela busca de alimento, ele sonha em alçar novos voos. Impulsionado a cada vez mais aperfeiçoar a técnica, seus familiares e grupo não compreendem sua determinação e acabam por marginalizá-lo, ele é banido do grupo.

“Temos de pôr de parte tudo o que nos limita.”

Em sua nova jornada, sozinho, Fernão alçou novos voos e acaba encontrando outras gaivotas, que, como ele, não aceitavam as barreiras sociais impostas. Fernão não estava à frente de seu tempo, pois não existe alguém a frente do tempo, ele simplesmente não aceitou as restrições sociais de seu grupo, foi corajoso o suficiente para reinventar. No entanto, sua evolução o leva a novos patamares de sua existência, e ele passa a ensinar o que aprendeu a outras gaivotas. O que também não é fácil, visto que ele ainda é tido como o subversivo; mas a mediocridade daqueles que vivem apenas para sobreviver, não é capaz de silenciar a sede por liberdade, e aos poucos, Fernão consegue disseminar seu conhecimento.

É com base na disseminação desse conhecimento que a quarta parte completa a obra de forma magistral e reflexiva. Não posso discorrer muito sobre ela, mas deixo aqui um trecho de uma música do Oswaldo Montenegro, Metade, que sintetiza bem: ‘Que as palavras que falo/ Não sejam ouvidas como prece nem repetidas com fervor/ Apenas respeitadas como a única coisa/ Que resta a um homem inundado de sentimentos/ Pois metade de mim é o que ouço/ A outra metade é o que calo


Enquanto leitora, mulher, educadora e ativista, acredito que Fernão Capelo Gaivota é um livro que deva ser lido por todos. Essa já é a minha 10ª leitura da obra, existe também o filme, mas ainda prefiro o livro. 

19 comentários:

  1. Esse livro deve ser muito bom e ainda com uma boa lição de moral.

    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  2. Oie!
    não conhecia a obra, confesso que não sei se leria se topasse acidentalmente com ele na livraria, mas sua resenha me deixou curiosa.
    bjs
    www.notinhasderodape.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oiiii, eu achei este livro lindooooo, olha essa capa, estou encantada ❤❤❤ adorei a história, é algo que com toda certeza leria.
    Beijão
    Segredosliterarios-oficial.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oiii, que capa incrível, estou encantada ❤❤❤❤❤ adorei a história do livro, com toda certeza leria algo desse tipo ❤
    Beijos
    Segredosliterarios-oficial.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro é lindo e inteligente, tua cara.

      Excluir
  5. Estou curioso para ler esse livro! Pois deve ser uma boa leitura.

    Atenciosamente Um baixinho nos Livros.

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem?
    Confesso que o livro não me interessou em nada, então essa provavelmente não é uma leitura que eu faria.

    Beijos :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  7. Olá Lilian, tudo bem?

    Eu vi que este é um dos lançamentos deste mês da Record Clássicos, não é mesmo? Eu até fiquei tentada a solicitá-lo, mas acabei desistindo, porque eu queria alguns das news anteriores. Dessa vez, só pedi o da Dilmãe, porque se é irônico eu quero ler. Preciso dar umas boas risadas, hahaha.

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem?

    Que capa mais formosa. E a sinopse é muito cativante, gostei. Não conhecia a obra, mas amei a premissa. Espero poder ler em breve e parabéns pela resenha.

    beijos

    ResponderExcluir
  9. agora entendi o porquê de você ter me comparado com ele outro dia... preciso fazer uma releitura dele, pra ontem... quando li, era muito nova e não entendi a mensagem que ele quis me passar... ou a memória não me permiti retê-la... enfim... bjs, Lili. <3

    ResponderExcluir
  10. Olá Liliam, adoro leituras reflexivas, ainda não conhecia Fernão Capelo Gaivota, mas pela sua resenha deu para sentir a mensagem que ele traz ao leitor, anotei a dica. Bjs

    ResponderExcluir
  11. Oee,
    Sua resenha esta top! Não conhecia o livro e fiquei meio "não sei se leio ou não", porque não sei se ia gostar.

    Abraços!
    http://lendocomobiel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. cara eu não sei como vivi minha vida sem conhecer esse livro. cara mt interessante, sem contar que quase morri quando vc colocou um trecho da m´sica do oswaldo. adoro ele.
    vou ver se dou uma lida nessa obra.
    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  13. Outro dia eu li uma resenha desse livro no blog da Nina e falei que esse livro é um dos preferidos de uma amiga minha.
    E como a narrativa desse livro é atual. Não se encaixar no grupo e ser respeitado por suas escolhas é um sonho, uma luta diária.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Oie
    É um livro bem diferente do que costumo ler mas parece ser bem interessante e sua resenha ficou muito legal, gostei

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi, tudo bem?
    Achei sua resenha incrível, não li este livro e não o conhecia mas achei ele bem interessante. Parece um daqueles livros que faz parar para pensar na vida no final.
    Gostei muito da sua resenha!
    Beijos, Larissa (laoliphant.com.br)

    ResponderExcluir
  16. Olá, o livro parece ser bem legal e com uma boa reflexão, espero poder l~e-lo algum dia *-*

    Visite "Meu Mundo, Meu Estilo"

    ResponderExcluir
  17. Oii,

    Não conhecia esse livro, e fiquei bem interessada com a proposta do mesmo.
    Já anotei na minha mega lista...hahaha

    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Oiii
    De fato esse livro não se encaixaria no meu gênero literário... porém, achei a história simplesmente demais, por isso o leria!

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 

SKOOB

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma