Ideologia, eu quero uma para morrer - Por Lilian Farias




26 setembro 2016



A palavra falada tem vida. Ora liberta, ora provoca, ora acorrenta. A palavra não dita, entala. Mas a palavra falada também envenena. Enquanto professora, Educadora, Escritora e Mulher, sempre tenho palavras faladas. Porém, também colho palavras. Palavras cirandas. Palavras de alunos, alunas, companheiros, companheiras, amigas e amigos. Palavras de mulheres. Palavras machistas. Palavras doces. Amargas. Palavras-manga-madura. Palavra ácida. Todo tipo de palavra.

E no populoso campo das ideias, há sempre palavras que desconsolam e revoltam. A liberdade de expressão está relacionada ao poder do indivíduo agir socialmente, ideia deveras difundida nos livros, músicas, filmes, novelas, discursos políticos, na grande mídia, etc., mas, até onde a liberdade de expressão de um cidadão se torna um exercício abusivo?  



Quando ouço o discurso de figuras de autoridades que têm como única função espalhar o ódio e a violência; quando vejo jovens exaltando políticos como Jair Bolsonaro, exatamente como faziam com Hitler na Segunda Guerra Mundial; depois, quando vejo a grande mídia incutindo diariamente uma mensagem de ódio ao pobre, ao nordestino, ao negro, ao índio, a mulher; quando vejo um ator de filmes pornô, sem a mínima qualificação em educação, liderando um movimento chamado Escola Sem Partido; quando leio que um a cada três homens no Brasil culpam a mulher pelo estupro; quando vejo que neste ano de 2016, até o momento, infelizmente, mais de 150 pessoas já foram assassinada vítimas da LGBTfobia; quando eu sei que o jovem negro é o que mais morre no Brasil vítima do racismo; quando sei que a violência sofrida pelos índios só aumentou, enfim, entendo que há algo de muito errado no campo das ideias.  

Somos bombardeados diariamente por uma ideologia que a poucos beneficia. Que sua única função é alimentar o Capitalismo. E como dizia o poeta: “Homem primata/ Capitalismo selvagem”. Ao que parece, matamos todos os dias como no O Mito da Caverna. A considerar que muitas são as cavernas em que sufocamos as palavras-liberdade; palavras-provocação; palavras-transgressão, em detrimento palavras-ódio, palavra-escravidão, palavra-treva.


Se nascemos para morrer, não é possível, nesse intervalo de tempo, que eu, Lilian Farias, enquanto professora, Educadora, Escritora e Mulher, compactue com ideias tão medíocres. Por isso, mesmo diante de um panorama tão desastroso, ainda acredito e luto pelo poder de palavras doces, palavras-manga-madura, palavras-liberdade; palavras-provocação; palavras-transgressão.


E você, que tipo de palavra deixará em seu testamento para o mundo?  


25 comentários:

  1. Ideologia sempre foi uma palavra forte pra mim. Acho que até ela esta perdida no momento tão bagunçado da Política no Mundo todo. Vejo muitos querendo ideologia, mas não sabem exatamente o que ela representa. Acredito que o momento que passamos com tantas injustiças e vergonhas é um momento para se refletir, parar um pouco e pensar no que esta acontecendo. As pessoas tem opiniões fortes, isso é bom, mas ruim ao mesmo tempo, pois opiniões e pensamentos diferentes tem separado as pessoas, numa hora que precisamos tanto nos unir :(

    ResponderExcluir
  2. Oi,Lilian. Tudo bem?
    O que resta dizer do seu texto, senão que é incrível. Fico muito feliz de ler textos com o seu. E uma grande decepção para mim é ver pessoas utilizando a liberdade de expressão para propagar a violência, o ódio e a intolerância. Muitas pessoas não fazem ideia do que vem a ser liberdade de expressão. Esquecem que temos o direito de nos expressar desde que não desrespeitemos o próximo. Adorei o seu texto. Parabéns!
    Abraço!

    meuniversolb.wixsite.com/meuniverso

    ResponderExcluir
  3. Oi Lilian, tudo bem? Adorei o seu texto.
    Estamos vivendo um momento muito delicado e preocupante. Acho que quase tudo tá muito errado. Será que as pessoas não enxergam isso, ou preferem não ver? Será que elas pensam mesmo que Jair é uma boa opção? Será que elas não entendem o perigo de uma pessoa como Frota liderar um movimento pela "educação"? Não por ser ator pornô. Mas por ser quem ele é. Homem que fez piadinha sobre estupro.... Fico revoltada na maior parte do tempo. E fico revoltada com quem não se sente revoltado, incomodado.
    Mas é bem isso mesmo. As pessoas acham que por não serem negras, não precisam se preocupar com o racismo e por aí vai.
    É preocupante.
    Beijos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá,
    O texto me fez refletir bastante e acredito que quero deixar palavras-manga-madura por onde quer que eu passe.
    O momento em que vivemos realmente oprime as minorias através da liberdade de expressão e acabam propagando a violência.
    Precisamos ter bom senso e respeito ao próximo, pois a partir do momento que a minha liberdade de expressão acaba por desrespeitar o próximo, com certeza já não é saudável e então acho necessário uma revisão de conceitos.
    Mas nem todos pensam assim e é por isso que vivenciamos tamanha violência com a diversidade.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Nossa Lilian, nem sei. Procuro passar palavras doces para meus filhos, apesar de que em algumas ocasiões também preciso ser mais dura com eles, afinal nesta vida nada é fácil, e eles precisam saber disso. Que toda ação tem uma reação e que todos somos iguais, não levando nada desta vida além do amor e amizade que cultivamos.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Sempre ouvi dizer que a palavra tem poder. Que uma palavra dita na hora da raiva fere mais que uma bofetada. Na maioria das vezes prefiro o silêncio para não correr o risco de ofender alguém. Lendo esse texto fabuloso cheguei à conclusão de quero deixar como herança apenas as palavras doces.
    Bjos,

    http://contosdacabana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. mlr, teu texto ficou afudê.
    em tempos como esse que estamos vivendo, nada como um tapa na cara desses
    pra fazer alguns acordarem...


    poesia. sempre. essa é a palavra que queria deixar ao mundo...

    ResponderExcluir
  8. Lilian venha cá e me de um abraço.
    Ideologia sempre foi algo que marcou vamos se dizer a minha vida, pois aprendi o verdadeiro sentido quando entrei para a faculdade, antes ninguém explicava nada na escola e tudo se confundia, até porque não conseguia nem o que seguir, pois não entendia, e esse seu texto veio incrível, abrindo meus olhos por tudo que deixei de lutar e que agora luto. Parabéns mesmo.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Adorei seu texto. Sempre tive um problema com ideologias por não entender muitas tão bem. Agora, depois que comecei a faculdade, essa dificuldade passou. Mas adorei seu texto por abrir os meus olhos e acredito que de tantas pessoas para isso, muito legal.
    Beijos.
    http://arsenaldeideiasblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  10. Oi, Lilian.

    Nossa, fiquei muito surpresa e feliz pelo texto. Acho que ideologia é algo que não saímos gritando por aí, ou auto-afirmando, porque temos medo do que falarão. Mas acredito que pensamos e defendemos ideias que são ideologias e acabamos não nos dando conta. Eu não digo que sou de esquerda ou de direita, embora aquilo que defenda me faça encaixar em um nicho. Acho que se tem algo que quero deixar são, justamente, as palavras. Independentemente de quais forem, porque a interpretação depende de cada leitor. Se eu disser "a" podem entender "x" e acho que nós, como escritoras, não devemos limitar as interpretações. As palavras são livres e encontram sua própria interpretação.
    Eu luto pela expressão. Acho que é isso que me define. Como eu não me expresso da forma como todos acreditam ser "comunicação", eu tento outras vias e acho que isso é expressão também. Porque a interpretação é minha e as palavras também. A minha ideologia é lutar para que minha expressão seja tão minha quanto possível - e tento fazer com que os outros façam o mesmo. Que não se limitem pelas opiniões da maioria, do que é e o que não é expressão.

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Oi Lilian, tudo bem?
    Seu texto ficou realmente incrível e me deixou sem palavras. São tantos absurdos que nos deparamos no dia-a-dia, os números estão por todos os lados para provar que o mundo está de pernas pro ar. Assim como você luto e acredito que podemos fazer a diferença nessa vida.
    Parabéns pelo texto!
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Que lindo texto, que bela reflexão! Realmente, o momento que estamos vivendo não é nada fácil. As pessoas que defendem Bolsonaro me assustam. Como alguém pode aprovar um homem que faz apologia ao estupro, entre ouras coisas também terríveis. Olha, as palavras que eu gostaria de deixar para o mundo seriam algo como amor, solidariedade, empatia, respeito e outras do tipo. Adorei o seu texto!

    Tatiana

    ResponderExcluir
  13. Oi Lilian! Tudo bem?
    Que texto lindo! Ainda hoje pensava sobre como nossa sociedade dita "civilizada" ainda é tão bárbara quanto anos primórdios. Há tanto ódio envolvido e por coisas tão banais. Cada grupo se matando por suas verdades particulares, sobre o que acreditam serem certo. É o egocentrismo em pauta, ou seja, não me importa o que é bom para o outro, importa o que eu penso e acho sobre o que o outro quer. E é assim que vivemos, nossa felicidade regida por "uns outrens" que se acha no poder de decidir sobre tudo e todos.
    Bj

    ResponderExcluir
  14. Lilian, que texto maravilhosoooo!
    Tocou na ferida, no engasgo, nas coisas não ditas e aqui também! <3
    Que no meio de toda esta desordem a gente ossa viver duas palavras: sonho e coragem! São essas as minhas.

    Bjs e parabéns por lidar tão bem com as suas!

    Yohana Sanfer
    http://www.papelpalavracoracao.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi, tudo bem?
    Primeiro queria te parabenizar pelo texto!
    Bom, apesar de todas as lutas a minoria ainda sofre muito, não é? E é doloroso ver tudo isso acontecendo, tanta crueldade com mulheres, negros e pessoas da comunidade Lgbt, enquanto tem gente disseminando o ódio por ai e o pior de tudo é ver que muita gente apoia ainda, não é mesmo? Mas é importante existir pessoas como você e também como eu, que queremos espalhar palavras doces e que queremos um mundo melhor. Sobre o momento que vivemos na política, é algo que me deixa extremamente nervosa, porque está tudo tão bagunçado e o futuro que eu imagino não parece ser bom, mas queira Deus que eu esteja errada.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  16. Texto maravilhoso e necessária. Ultimamente o facebook é local onde mais encontros palavras depreciativas e inteligentes.Ainda bem que você faz parte do grupo que postam palavras benéficas e importantes. Mas tem dias que evito navegar muito, pois encontro tanto absurdo, tando ódio, machismo, preconceito, que me sinto mal. De vez em quando caio em discussões em algumas páginas. Mas estou tentando respirar fundo e tentar não deixar certas palavras me afetar, mas é muito difícil desviar. O mundo está cada dia mais doente, e as redes sociais mesmo tendo seu lado bom, virou uma arma nas mãos de alguns. Eu foquei nas redes sociais, mas sabemos que algumas pessoas no nosso cotidiano também são assim.

    ResponderExcluir
  17. Olá Lilian, tudo bem?

    Que texto maravilhoso, repleto de palavras que nos refletir. Infelizmente estamos vivendo em mundo onde as palavras duras e de ódio se propagam em uma velocidade enorme. Verdadeiros absurdos. Palavras de amor. Essas eu queria que fossem as mais presentes, as que busco deixar.

    É tão dificil nos sentirmos acolhidos, aceitos com nossas diferenças.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  18. Oi!!
    uau, que texto lindo, me fez ficar bons minutos refletindo e pensando em como uma palavra pode mudar tudo, palavras são poderosas.
    Beijão!!

    ResponderExcluir
  19. Pois é difícil definir meu sentimento com a leitura do seu texto, de fato palavras, precisamos primeiramente, pensar antes de espalhar palavras soltas e sem sentido ou com sentidos errados, penso que antes que eu fale algo que ofenda ou marque alguém de forma negativa, se eu gostaria que usassem isso comigo, logico que nao, gosto de ouvir e ler palavras que me incentivam a ser uma pessoa melhor, por que nao fazer ao meu próximo, sei que cada um tem sua religião ou não, mas tenho por mim um parte muito importante da biblia, amar uns aos outros, isso nao significa aceitar tudo, mas entende como misericórdia com a vida do outro, pensando assim, nao vou ficar por soltando palavras de ódio, amargura e discórdia, e assim aprendemos a discernir aqueles que usam o poder para prejudicar quem mais necessita de apoio.

    Parabéns pelo seu texto!!

    ResponderExcluir
  20. Oi Lilian,
    Gosto muito da forma como você escreve e de como os seus textos me fazem refletir. Eu acho que nunca parei para pensar sobre ideologia e talvez esteja na hora de descobrir uma para chamar de minha.

    http://www.laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Olá lilian, que texto maravilhoso, trouxe em palavra a revolta de muitos que não aguentam mais ver a desigualdade e hipocrisia desse país.
    Lembro muito de ao ler livros sobre a segunda guerra, me perguntar porque as pessoas seguiam hitler se estavam tão na cara que aquilo que ele estava fazendo não era bom, e vejo o processo se repetir com os politicos de hoje em dia.

    ResponderExcluir
  22. Oie
    meu deus, que texto chocante da imagem, eu adorei e salvei, me fez refletir e pensar muito, adorei esse post e seu objetivo, muito bom mesmo, parabéns por nos fazer pensar

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. Oiiii!!
    Adorei seu texto, e realmente você traduziu o que estamos vivendo atualmente.
    Eu prefiro na maioria das vezes não me manifestar sobre esse tipo de assunto publicamente, justamente para não dar de cara com os treteiros de plantão rs
    Acho que falta na maioria das pessoas amadurecimento e respeito pelo próximo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  24. Olá!
    Maravilhoso o texto! As pessoas estão tão perdidas com tantas informações vazias que se perdem em tanta baboseira. E justificam suas agressões verbais e corporais nos discursos de ódio feito por pessoas que tem grande poder de influenciar. Seria maravilhoso se as pessoas parassem e se colocassem no lugar uma das outras. A minha palavra seria empatia, e tenho esperança que as coisas melhorem. parabéns pelo texto lindo!

    Beijos!
    http://lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br//

    ResponderExcluir
  25. Olá Lilian, ótimo de texto. De fato, hoje estamos tão bombardeados de ideias, de palavras, de discursos que não sabemos discernir com nossa própria opinião. As palavras, elas modifica, libertam, prendem, sufocam, te da autonomia ou não. Quero com certeza deixar palavras bonitas, palavras que enriquecem mas que me dê autonomia para ser eu mesma.
    Beijjos,
    diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 

Fanpage

Seguidores

Compre aqui

Compre aqui
Livro Mulheres que não sabem chorar

Link Me

Curta também:

Parcerias

De olho

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Google+ Followers

Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, homossexualidade, violência sexual e alcoolismo. A escritora mantém um blog literário e está sempre bem informada sobre questões sociais que acontecem em nosso país. É defensora da tese de que todos são diferentes e merecem ser tratados com equidade. Ela adora escrever sobre temas que incomodam e diz não ter medo do preconceito. Trabalha no movimento social e acredita que a educação é capaz de trazer mudanças significativas ao país.

Siga-nos por e-mail

Copyright © 2015 • Poesia na alma