Resenha - Amor de Cordel




20 setembro 2016



O belíssimo Amor de Cordel, de Andrea Marques, Editora Pandorga, 400 páginas, já começa a chamar a atenção pela capa linda e delicada, e o conteúdo acompanha a capa.

Sinopse: Aos 38 anos de idade, Carolina Borges achava que tinha a vida perfeita. Casada com Miguel, era feliz mesmo sem ter realizado o sonho da maternidade. No entanto, a convivência com o marido e seu bom desempenho profissional a deixavam satisfeita e segura. O destino lhe prega uma peça e, sem esperar, ela vê sua vida se modificar significativamente. Seu casamento chega ao fim, e sua carreira como terapeuta ocupacional, que sempre lhe proporcionou alegrias, passa a torturá-la. Isso acontece quando o jovem arquiteto Alexandre Bastos entra em seu consultório pela primeira vez, despertando em Carol sentimentos conflituosos que a farão repensar seus valores e a obrigarão a sair de sua zona de conforto para se arriscar em terrenos desconhecidos que poderão colocar em risco sua própria vida. Permeado por traições e intrigas, Amor de cordel é um romance contemporâneo que traz à tona assuntos do universo feminino, além de despertar a paixão até nas mulheres mais modernas e independentes. ”

Carolina Borges é uma terapeuta ocupacional de 38 anos, casada e bem resolvida com a própria vida.
Apesar de não ter conseguido realizar o sonho da maternidade, seu trabalho a preenche completamente e ela é bastante satisfeita com o rumo que sua vida leva.
Seu castelo desmorona, entretanto, quando o marido diz que o casamento de quatorze anos está acabado. Mesmo assim, mulher independente e bem resolvida que é, Carolina se adapta rapidamente à nova realidade de mulher solteira, e se conforma que, por ser retraída, sair pouco, e já ter quase quarenta.
É neste momento que ela conhece Alexandre, um jovem arquiteto que abala sua vida, e seus valores.
É aí que toda a história fica um pouquinho clichê, e para mim, os questionamentos de Carolina parecem não condizer com a mulher que ela tinha sido até o momento. Claro, toda a força poderia ser apenas uma máscara, mas o livro é narrado em primeira pessoa, o que torna essa máscara um tanto complexa demais para se fazer crível.
Não que seja impossível, mas parece um tanto improvável que a mesma mulher que passou por um divórcio de cabeça erguida venha a se desesperar tanto por conta de um amor com diferenças de idade.
Como comentei antes, o amor automático dos dois foi bastante clichê, mas a verdade é que o clichê cabe perfeitamente na história, e não desagrada. Na verdade, isso traz uma certa poesia à vida regrada e certinha de Carolina, e a transforma numa personagem mais acessível, expondo sua fragilidade e medo de amar.
Uma história bem bonita sobre superação de crenças pessoais e opiniões alheias que nos aprisionam e impedem de atingir a plenitude em nossas vidas.

Uma história leve, mas com uma boa dose de crítica às imposições sociais que nos aprisionam.

17 comentários:

  1. Adorei a dica, acho interessante os livros em que os personagens mudam de comportamento e pensamento, adorei a premissa. ♥
    Art of life and books.

    ResponderExcluir
  2. Parece interessante, acho que leria se caísse nas minhas mãos,Ótima resenha.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Oiii Amanda, como vai?
    Menina eu fiquei encantada pela sua resenha diante da sinceridade mesmo, eu achei chatinho essa parte do clichê e essa reviravolta da personagem sem motivos, eu leria por curiosidade mesmo.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Gostei bastante da premissa da obra.
    Acho que a questão dos questionamentos da protagonista não condizerem com a postura dela anteriormente, é algo que também vai me incomodar, mas ainda assim, fiquei curiosa para ler.
    Gostei muito da sua resenha, dos pontos que você ressaltou e da sua sinceridade. Parabéns!
    Beijos.

    Li
    literalizandosonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Pelo título eu esperava outra estrutura de história xD Não me agradou muito. Achei bem normal e tal. Isso não é ruim, só não instigou a curiosidade.

    www.cantaremverso.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi Amanda, ainda não li nenhuma resenha negativa ou mesmo meia boca deste livro. A capa realmente é linda e pelo visto a escrita faz jus.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. então, Mandy... parece ser uma história bonitinha e talz mas realmente não ando com vibe pra romances... e elementos clichês tao me saturando demais... =T

    ResponderExcluir
  8. Oi, eu li esse livro e amei a sua escrita e a historia, achei bem desenvolvida, com elementos e temas imporatntes como amizade, preconceito, amor, familia, amigos, homossexualidade, classe social, entre outros. Ótimo livro.
    bjus

    ResponderExcluir
  9. Oi Amanda! Tudo bem?
    Que capa mais linda desse livro! Fiquei encantada, maravilhada mesmo. A sinopse e sua resenha despertaram minha curiosidade para ler. Dica anotada e parabéns pela resenha, ficou ótima!
    Bj

    ResponderExcluir
  10. Pois é, acredito que essas reviravoltas da vida podem surpreender. Quem, aparentemente, é forte; pode ser totalmente frágil ou se sentir confuso em alguma situação. Não li o livro, mas parece um caso de alguém que vivia e se enganava com uma segurança que não tinha, e de repente se sente desprotegida diante de algo que não tinha mais controle. Gostei muito da resenha.

    *☆* Atraentemente *

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem? Eu tenho bastante vontade de ler esse livro :)
    meu padrasto é uns bons anos mais novo que minha mãe e acho que iria curtir essa leitura, por causa disso, dessa quebra de padrões.
    Talvez eu também sentisse isso que você sentiu, que as ações não correspondem ao que ela era no passado, mas acho que quando a gente se apaixona, é normal ficar mais sensível e até insegura :P
    Beijoooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi Amanda!
    Também amei a capa, ela é tão diferente né :)
    Gostei bastante da premissa até o ponto em que a personagem acaba perdendo um pouco da essência por esse novo amor. Mas quero ler pra ver como ela vai se sair nessa nova vida :)
    Araços

    ResponderExcluir
  13. Oi linda,

    Eu gostei muito como a autora escreveu o enredo, o estilo literário pessoal dela, os personagens mesmo a Carol torrando minha paciência com as inseguranças dela, mas depois ela amadureceu e algumas vezes deu vontade de matar o Alex com as paranoias dele, porém tudo isso é parte da evolução do personagem.

    Esperando o segundo.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Olá, adorei a resenha...não conhecia a obra e curti o enredo, mesmo ele sendo um pouquinho clichê.

    ResponderExcluir
  15. Oi, Amanda!

    Nossa, sabe que eu também teria apontado as mesmas coisas que você? Não gosto nem um pouco de personagens femininas que são independentes, maravilhosas e incríveis que, ao encontrar um cara, desfazem todas as suas características primordiais. Como escritora, vejo isso como uma grande falha na criação e no desenvolvimento das personagens. Acho que é por isso que os chick-lits têm me convencido cada vez menos... Ótimos apontamentos, adorei!

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  16. Olá, Amanda! Gostei de conhecer aqui o "Amor de cordel"! Parece ser uma leitura leve mesmo e também achei a capa bem bonita!Adorei a crítica quanto às reações da personagem e adorei saber dos questionamentos que o livro traz. Parabéns pela resenha e sucesso para a autora!

    Bjs,
    Yohana Sanfer
    http://www.papelpalavracoracao.com.br/

    ResponderExcluir
  17. A capa é muito linda mesmo, e a obra parece ser ótima, sobretudo pelas críticas que traz. Não conhecia, mas já estou interessada. A minha lista acaba de aumentar mais um pouco.

    Tatiana

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 
Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, gênero, violência sexual, alcoolismo, etc. A escritora mantém um blog literário e trabalha com educação.

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma