Stela do Patrocínio - gases puro, ar, espaço vazio, tempo




18 outubro 2016



Stela Do Patrocínio me emudece. Uma autora que proporciona experiência única de modo a não sabermos se o que acabamos de ler é palavra, pele ou ‘espaço vazio’. O teor poético de seus versos provoca até nossas vísceras. Nascida em 1941 e abandonada pela família, viveu por quase trinta anos na Colônia Psiquiátrica Juliano Moreira. 

‘Nasci louca
Meus pais queriam que eu fosse louca
Os normais tinham inveja de mim
Que era louca’

Vista como ‘louca’, sua poesia chamou atenção para além das paredes psiquiátricas, artistas como Georgette Fadel, Juliana Amaral e Lincoln Antonio, em 2005, encenaram o espetáculo "Entrevista com Stela do Patrocínio". Mário de Andrade organizou o documentário Stela do Patrocínio - A mulher que falava coisas. A escritora Viviane Mosé reuniu sua poesia no livro intitulado “Reino dos bichos e dos animais é o meu nome”, de modo que em 2002, ficou entre os finalistas do Prêmio Jabuti. 


Sinopse: Stela do Patrocínio nasceu em 9 de janeiro de 1941. Interna desde 1962 da Colônia Psiquiátrica Juliano Moreira, impressionou a artista plástica Neli Gutmacher e seu grupo de alunos, que gravaram as conversas que constam no livro Reino dos bichos e dos animais é o meu nome (2001, Azougue Editorial.
 Faleceu em 1997, na mesma Colônia onde passou vinte e cinco anos. Viviane Mosé é capixaba e mora no Rio de Janeiro desde 1992. É psicóloga e psicanalista, mestra e doutoranda em filosofia pleo IFCS-UFRJ. Têm publicados os livros, Escritos (1990, Imã, Sub-Reitoria Comunitária UFES), Toda Palavra (1997, Sette Letras) e Pensamento Chão (2001, Sette Letras). É professora de Filosofia e Psicanálise na Universidade Salgado Oliveira, em Niterói. Trata-se de um livro assombroso – pela beleza e pelos sobressaltos que provoca. Um século de psicanálise já deixou bem claro o quão tênues podem ser os limites entre razão e loucura. Ainda assim, flagrar lucidez na verborragia aparentemente caótica de Stela desperta profunda inquietação. Armando Antenore, Folha de São Paulo Eu era gases puro, ar, espaço vazio, tempo Eu era ar, espaço vazio, tempo E gases puro, assim, ó, espaço vazio, ó Eu não tinha formação Não tinha formatura Não tinha onde fazer cabeça Fazer braço, fazer corpo Fazer orelha, fazer nariz Fazer céu da boca, fazer falatório Fazer músculo, fazer dente. Eu não tinha onde fazer nada dessas coisas Fazer cabeça, pensar em alguma coisa Ser útil, inteligente, ser raciocínio Não tinha onde tirar nada disso Eu era espaço vazio puro.


eu era gases puro, ar, espaço vazio, tempo

eu era ar, espaço vazio, tempo

e gazes puro, assim, ó, espaço vazio, ó

eu não tinha formação

não tinha formatura

não tinha onde fazer cabeça

fazer braço, fazer corpo

fazer orelha, fazer nariz

fazer céu da boca, fazer falatório

fazer músculo, fazer dente

eu não tinha onde fazer nada dessas coisas

fazer cabeça, pensar em alguma coisa

ser útil, inteligente, ser raciocínio

não tinha onde tirar nada disso

eu era espaço vazio puro

Algumas de suas falas também foram gravadas e apesar de a autora, mulher e negra ser pouco falada, não é muito difícil, aos amantes da literatura, encontrar seus textos e conhecer um pouco mais da dimensão estética nas palavras de Stela.


FALATÓRIO DE STELA DO PATROCÍNIO

É dito: pelo chão você não pode ficar
Porque lugar da cabeça é na cabeça
Lugar de corpo é no corpo
Pelas paredes você também não pode
Pelas camas também você não vai poder ficar
Pelo espaço vazio você também não vai poder ficar
Porque lugar da cabeça é na cabeça
Lugar de corpo é no corpo


Eu já não tenho mais voz
Porque já falei tudo o que tinha que falar
Falo, falo, falo, falo o tempo todo
E é como se eu não tivesse falado nada.

Imagem by entrevistacomstela 

Estava com muita saúde
Me adoeceram
Me internaram no hospital
E me deixaram internada
E agora vivo no hospital como doente.

O remédio que eu tomo me faz passar mal
Eu não gosto de tomar remédio para ficar
passando mal
Eu ando um pouquinho, cambaleio, fico
Cambaleando,
Quase levo um tombo.

Stela é um mundo particular a ser explorado com infinitas possibilidades de encontros, depois de longos anos presa numa Colônia Psiquiátrica, ela morre em 1997, vítima de uma infecção generalizada. No entanto, seu texto tem vida e pulsa, é eterno, urgência vivida, urgência de vida. Stela do Patrocínio deixa arte que pisa nos culhões de uma sociedade preconceituosa. 

Fonte: 
Stela do Patrocínio:  https://steladopatrocinio.wordpress.com/
Revista Confraria: http://www.confrariadovento.com/
Comunicação e arte: https://comunicacaoeartes20122.wordpress.com

50 comentários:

  1. Não sou muito chegada a poesia, mas a história dessa mulher parece ser bem interessante. Dizem que loucos falam a verdade de uma maneira mais explícita e eu acredito verdadeiramente nisso.

    ResponderExcluir
  2. O relato dela me lembrou alguns personagens reais do Holocausto Brasileiro. Poesia não é meu forte, mas gosto. Porém o que gostei mais é da história dela em si, acho que vou procurar para saber mais.
    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As poesias dela têm esse tom de relato, são fortes e comoventes, chorei o dia inteiro lendo-as. Espero que goste.

      Excluir
  3. Ola
    Eu não conhecia a autora, mas adorei poder conferir seu post, especialmente porque gosto bastante de ler poesia. A história deve parece ser muito marcante e é impossível não se sensibizar. Não tenho dúvidas de que é possível encontrar mais sobre ela e sua poesia, e com certeza espero procurar mais informações a respeito.
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  4. A história de vida da autora parece ser muito interessante, mas poesia não faz parte do meu estilo literário. Felizmente ela foi 'descoberta' e sua obra permanece, mas imagino quantas pessoas que residem em casas psiquiátricas e tem o mesmo talento, não conseguem ninguém que as veja como poetas.

    ResponderExcluir
  5. Eu não conhecia a autora, apesar de apreciar muito poesias. Gostei demais, toca a alma mesmo e achei a história de vida da Stela bastante interessante, que bom que esse talento foi descoberto e parabéns por compartilhar. Com certeza vou procura saber mais!

    Bjs
    Fernanda
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. nossa, Lili...deve ter sido uma leitura emocionante mesmo, bem como tu me falou... :o
    não conhecia o trabalho dela eque triste vida ela teve :(
    espero ter a chance de ler...
    bjs...

    ResponderExcluir
  7. Nossa, nem sei o que comentar depois dessa resenha. Não tenho costume de fazer esse tipo de leitura, tenho preferido bem mais a ficção do que a vida real, principalmente porque as biografias são sempre muito tristes, exatamente como essa. Ela tem uma história bem interessante, e mesmo pelas minhas preferências, fiquei com vontade de conhecer.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Não conhecia Stela e suas poesias.
    Pelas poucas poesias que li no post, acredito que suas poesias me agradaram bastante, pois tocam a alma.
    Triste a história dela, mas gostei de saber que suas poesias foram além das paredes de onde ela se encontrava internada.
    Beijos.

    Li
    Literalizando Sonhos

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Eu não conhecia a autora, mas fiquei interessada na história dela. Que vida triste ela teve =/
    Vou dar uma olhada no documentário que você mencionou e caso goste, vou ler a obra “Reino dos bichos e dos animais é o meu nome”.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Poxa vida, nao conhecia a autora e estou simplesmente encantada com os versos que você mencionou, essa pegada leve e ao mesmo tempo intensa me lbra Ana C, e só Deus sabe o quanto amo essa mulher hahaha. Amei a indicação!

    ResponderExcluir
  11. Oi!

    Nossa, que intenso e emocionante.
    Faz tempo que não leio poesia, acredito muito que seja uma das formas mais bonitos de se expressar. Fiquei bem emocionada com a dureza das palavras, mas bem satisfeita com a qualidade. Adorei o post!


    beijos =)

    ResponderExcluir
  12. OI, tudo bem? Nossa, esse livro parecer ser muito intenso e por isso mesmo, muito interessante. Amei a ideia de "Stela é um mundo particular a ser explorado" Concordo plenamente. Vai pra minha lista de leitura.
    http://www.facesemlivros.com/

    ResponderExcluir
  13. Nossa, eu ainda não a conhecia e já fiquei muito interessada para conhecer mais textos dela. Gostei muito de poder conhecer a Stela, de saber que mesmo com tanta dificuldade e preconceito ela não se cala.

    ResponderExcluir
  14. Que história de vida tão marcada. Eu ainda não conhecia e imagino as dificuldades e os preconceitos que precisou enfrentar todos esses anos para enfim está sendo reconhecida. Parabéns por abrir espaço e divulgar o trabalho dela. Muito sucesso com o blog, bjo

    http://blogaventuraliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Pode me chamar de louca, mas acho que a poesia tem um precedente enorme e é um excelente recurso para trabalhar problemas psiquiátricos. Amei seu post. Achei fantástico! Parabéns

    ResponderExcluir
  16. Estou impressionada com a história dela. Como pode viver em um manicômio e ainda escrever textos tão bonitos? Incrível!!! Que bom que teve gente que conseguiu enxergar além da loucura.
    Bjs

    ResponderExcluir
  17. Oii,

    Que história linda dessa senhora. Apesar de não gostar muito de poesia, achei a forma que ela escreve muito bacana.
    E com certeza, de louca ela não tem nada, pois é muito precisa em sua escrita.

    beijos

    ResponderExcluir
  18. Meu deus!!!!!
    "Falo, falo, falo, falo o tempo todo
    E é como se eu não tivesse falado nada."

    Me apaixonei, sem mais. Adorei a dica!

    ResponderExcluir
  19. Estou desmaiada por aqui vendo essa postagem, porque fiquei encantada com a autora e adorei ter tido a oportunidade de conhecer.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  20. Olá, se não me engano esse hospital psiquiatrico Juliano Moreira é aqui mesmo na minha cida, salvador/bahia? estou encantada que existiu alguem assim tão talentosa e viveu trancada dada como louca, mas eu tenho um professor de lírica que sempre me diz, poesia é anormal , o que causa estranhamento, repudio, todos os poetas são dados como loucos e insanos, parabéns pela postagem, adorei conhecer .

    ResponderExcluir
  21. Olá!
    Confesso que não sou nenhum pouco fã de poesia. Mas a autora me chamou muito a atenção e achei sua história simplesmente maravilhosa. Achei suas poesias muito bonitas e encantadoras, realmente é um ótimo exemplo para ser seguido por pessoas que gostam do gênero.
    Beijos.
    http://arsenaldeideiasblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  22. Oi, achei a poesia desta autora bem visceral, o que me chamou bastante atenção para sua obra. Não conhecia seu trabalho e nem sua história e fico grata por ter me apresentado, mesmo não sendo uma leitora assídua de poesia vou procurar mais sobre sua obra!

    ResponderExcluir
  23. Oi Lilian

    Vou ser bem sincera, ultimamente tenho lido poesias apenas em postagens que blogs que visito. Este ano fiquei desorganizada com algumas leitura e não adicionei nenhuma na meta de leitura. Uma vergonha, né? Mas vou mudar isso. Até anotei sua dica para conferir depois. porque eu achei a sua postagem junto comas poesias bem fortes, bonita e conseguiu chamar atenção.

    Bjos

    ResponderExcluir
  24. OIII!!!!



    A vida de Stela parece estar ter sido muito bem retratada, o fato de uma mulher, negra e considerada louca compor poesias que desnudam a alma, revelam que loucos somos nós que não temos a capacidade de enxergar o novo e o diferente nas mais diversas palhetas de cores, obrigada por me prestigiar com obra. Beijos!

    ResponderExcluir
  25. oi ^^
    pow não sou chegada em poesia, mas algumas são bem interessantes.
    gostei do trabalho da dica de leitura.

    ResponderExcluir
  26. OOi Liliaan!
    Não conhecia a Stela, mas já conseguiu me tocar com os trechos de poesias dela que você postou nas redes social.
    A história dela deve ser emocionante, triste, tocante...

    "Eu já não tenho mais voz
    Porque já falei tudo o que tinha que falar
    Falo, falo, falo, falo o tempo todo
    E é como se eu não tivesse falado nada."
    Incrível essa poesia acima!!

    ResponderExcluir
  27. Oii!

    Não conhecia a Stela, consequentemente nem suas obras. Fiquei tocada pela sua história de vida e pelos textos.

    Beijos

    ResponderExcluir
  28. Oi, tudo bem? Dizem que as pessoas loucas são as melhores e todo artista tem um pouco de loucura passando dentro de si e a melhor forma de se expressar é em sua arte. Eu não sou fã de poesia porém fiquei admirada com a história de vida da autora.
    Bj

    ResponderExcluir
  29. Olá!
    Já ouvi falar na Stela, mas não lembro de ter lido nenhum poema dela até agora.
    Gostei muito da sua postagem e todas as poesias contém muitos sentimentos, achei isso muito legal.
    A poesia que mais me marcou foi que começa com Eu já não tenho mais voz. Achei bem tocante.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  30. Nunca tinha ouvido falar dela, o que não me espanta, porque não sou nada ligada em poesia. Simplesmente o gênero não "fala" comigo, sei que principalmente depois de saber um pouco sobre a história dela, saber que ficou tanto tempo na colônia, eu deveria ter me sentido tocada pelos textos, mas não aconteceu. Mesmo assim achei bem legal essa postagem, sei que muita gente vai curtir a ideia de ler o que ela escreveu.

    ResponderExcluir
  31. Não conhecia a autora. Que incrível suas poesias, realmente tem um que de loucura, mas essas são as que mais tocam nossa alma. Que mulher incrível ela foi! Fico feliz de poder conhecer seus textos. Adoro poesia, e se tiver oportunidade de conferir a obra, vou fazer!
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  32. Oie
    que legal, ainda não conhecia a autora mas parecem ser belas poesias e que tocam quem ler, espero poder ler mais em breve quando tiver oportunidade, belo post

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  33. Oi, é meu primeiro contato com a autora e só não leio porque não faz meu estilo... Mas fiquei impressionada com a trajetória, o que ela passou... Deve ter sido uma leitura bem emocionante, mas infelizmente não combina comigo e isso fará com que a obra não atinja o efeito desejado. Mas para quem gosta é realmente uma super dica e um aprendizado!
    Um beijo
    www.brookebells.com

    ResponderExcluir
  34. Olá, esse é o meu primeiro contato com a autora, mas foi bastante enérgico conhecer ela. Ela é uma prova viva que a leitura pode ser um turbilhão de sensações, super amei ela.

    ResponderExcluir
  35. Oi, Lilian! Não conhecia o trabalho da Stela e fiquei emudecida também. Gosto muito de descobrir essas artistas que nadam contra a maré da vida e do que se espera dela.Vou pesquisar mais sobre ela e suas palavras. Obrigada pela apresentação linda!


    Bjs,
    Yohana Sanfer
    http://www.papelpalavracoracao.com.br/

    ResponderExcluir
  36. Oie!
    Nossa, não conhecia o trabalho dela, e fiquei sem palavras conforme eu li a postagem.
    Fiquei feliz em conhecer mais dessa pessoa, que passou pelas mais diversas dificuldade.s
    Vou pesquisar mais sobre ela, pois gostei bastante de tyudo o que contou.
    bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  37. Olá, Lilian!

    Conforme fui lendo sua resenha, fiquei bem interessada a respeito da vida da autora, já que ela passou por poucas e boas na vida. Porém, não sou muito de ler poesias. Quando as leio, sinto que não consigo captar a real mensagem a ser passada, é como se eu fosse uma completa analfabeta, o mais engraçado é que esse era meu gênero favorito quando mais nova rsrs. Não me senti atraída pela obra, por isso deixo a dica passar :)

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  38. Olá!
    Não conhecia a autora e nem suas poesias, mas pela suas explicações ela teve uma vida bem sofrida e na minha visão a poesia foi um alento para sua alma cansa de tanto sofrer. A poesia que você mostrou é linda e bem profunda. Gostei de ver que teve uma peça com as poesias do livro. Pena que a autora não pode ver sua obra sendo eternizada.
    Adorei a indicação.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  39. Gosto de poesia e acho que esse livro é intenso pela história que carrega. Bem interessante! Beijos e sucesso!

    Carolina Gama

    ResponderExcluir
  40. Oieee, tudo bem?? Para tudo gente!!!! Que mulher é essa e pq eu não a conhecia??? Poesia sempre mexe profundamente comigo, ainda mais assim, sem regras, sem pudor, sem sensatez e recheada de anormalidade! Com certeza hoje essa mulher ganhou mais um fã! Bjosssss

    http://porredelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  41. Poesia não é o meu forte, mas não consigo evitar sentir admiração quando me deparo com algo que me toca, me envolve e me deixa ansiosa por conhecer mais a fundo.

    Não a conhecia, nem suas obras, mas já sinto que preciso deixar esse desconhecimento de lado.

    ResponderExcluir
  42. Realmente, as poesias da Stela saltam emoção, são cheias de sentimentos, as que foram inseridas no post, revelaram emoções forte, mesmo que algumas sejam em poucos versos. Raramente leio este gênero, mas achei curiosa a obra da Stela, a força presente em suas palavras, seria uma experiência diferente conhecer o trabalho dela.

    http://www.daimaginacaoaescrita.com/

    ResponderExcluir
  43. Olá!
    Não conhecia e parece ser uma história forte, linda e difícil.
    mas mesmo assim ela veio e mostrou suas lindas poesias carregadas de emoções.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  44. Olá, adorei o post, não conhecia muito sobre sua história, mas adorei saber um pouquinho mais por aqui...mulheres guerreira, é disso que precisamos :)

    Abraços

    ResponderExcluir
  45. Meu amigo, é disso que eu estou falando. Quero coisa que me deixe acordado, que me faça repensar tudo, relembrar tudo, que me incomode. História de "um carinha rico que descobre a moça diferente" já deu. Precisamos disso, dessa coisa que nos desperte o pensamento. Maravilhosa leitura. Essencial.

    Grande abraço.

    Leonardo Lagassi,
    Plataforma 9¾

    ResponderExcluir
  46. Olá,
    Não entendo muito de poesia, mas me pareceu algo bem marcante e crua as palavras dela.

    http://euinsisto.com.br

    ResponderExcluir
  47. Olá, adorei a poesia. Nos faz refletir e pensar na vida. Foi demais!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  48. Meu Deus, não conhecia a Stela e posso dizer que ela me emudeceu também. Que história de vida!
    Que talento! Amei!

    Bjs

    Blog Coisas da Juu Participe do Top Comentarista: O orfanato da Srta Peregrine

    ResponderExcluir
  49. Oi, tudo bem?
    Eu não conhecia a autora e devo dizer que infelizmente não me interessei muito por ler, pelo fato de eu não curtir muito poesia, mas acredito que para quem gosta é um prato em cheio pela sua resenha. Talvez um dia dou uma chance, mas não no momento.

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 

SKOOB

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma