Resenha – Me segura qu’eu vou dar um troço




09 novembro 2016



“Oh, sim, eu estou tão cansado
Mas não pra dizer
Que eu tô indo embora”

Me segura qu’eu vou dar um troço, de Waly Salomão, 125 páginas, faz parte da coleção poesia de bolso lançada este ano pela editora Cia das Letras. Waly viveu até os 59 anos, deixando contribuições para poesia e música, chegando a produzir Cássia Eller e com várias músicas de sucesso como, Vapor Barato (interpretada por Gal Costa, Zeca Baleiro etc.),  Mel (sucesso na voz de Caetano Veloso), Talismã (interpretada por Maria Bethânia), Memória da Pele, etc.

Sinopse: Escrito durante a ditadura militar, quando Waly Salomão esteve preso no Carandiru por portar, nas palavras do próprio poeta, “uma bagana de fumo”, Me segura qu’eu vou dar um troço espanta pela dicção fluida e livre, que em nada remete à prisão. Entre a prosa, a poesia e o ensaio, trata-se de uma obra visceral e revolucionária, determinante para o movimento de contracultura que floresceu no Brasil dos anos 1970. Este clássico volta agora em sua forma avulsa, capaz de nocautear o leitor por sua densidade, violência e radicalidade.”

Desde jovem, Waly se dedicava a poesia subversiva, crítica, participando ativamente da contracultura que originou o movimento Tropicalia no Brasil.  Me Segura Qu'eu Vou Dar um Troço é considerada uma de suas principais obras, onde o poeta Marginal apresenta movimento e desordem. Com referências mitológicas, o autor faz um resgate primitivo em seus textos, além das alusões ao sistema prisional.

“Ele me dizia ter medo ter medo eles não fizeram um mero exame mas aplicaram eletrochoques/ o gênio tomava um negócio pra cristalizar seu cérebro.”


Ler os poetas Marginais, como Waly, é mais que conhecer sua poesia ou estética de determinado movimento, é mergulhar profundamente num período histórico do Brasil, como a Ditadura Militar, e entender as produções artistas, como elas estavam inseridas em meio ao caos da repressão.

31 comentários:

  1. Olá, adorei a premissa do livro, com certeza irei adicionar a minha lista de futuras leituras, um beijo.

    ResponderExcluir
  2. Amei o título do livro, compraria só pelo título, e se tratando de poesias então fica melhor ainda.
    Por ele ter escrito o livro bem na Ditadura Militar certamente tem muito o que dizer.

    ResponderExcluir
  3. Eu adoro livros com essa militancia e envolvido com artes, meu coração já se inundou de amores. Anotei aqui este livro pra mim procurar pois estou apaixonada.

    ResponderExcluir
  4. Boa tarde,

    Não conhecia o livro mas conheço o autor, não muito poesias mas esse com certeza gostaria de ler, dica anotada....abraço.


    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Caramba! Pelo que li parece ser uma leitura que choca não?
    Gostaria muito de ler.

    ResponderExcluir
  6. Preciso ler esse livro!
    Adorei a resenha.

    www.umdejulho.com

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem?

    Não conhecia o livro, a temática é interessante e o livro parece ser uma leitura reflexiva, gostei do título!
    Bjus

    ResponderExcluir
  8. Lili, bem que eu queria ter lido esse quando tava ai na tua casa kkkkk
    li pouco dele mas gostei do que vi, espero ter a chance de conferir essa edição... ^^
    bjs...

    ResponderExcluir
  9. Querida, fiquei encantada por esse livro e realmente adoraria ler, o título já foi um choque para mim, dica super anotada.
    Abraços

    ResponderExcluir
  10. Não são apenas poemas, isso é um mergulho no passado brasileiro. Gostei do livro, ainda mais porque não o conhecia. Obrigada por esta dica.
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Oi!

    Amei o título desse livro, haha! O achei muito interessante, acho que é o tipo de livro que combina comigo. Vou adicioná-lo à minha lista, obrigada pela dica! Parabéns pela resenha, amei!

    Sucesso com o blog sempre!
    Beijos, Belle.
    floraliteraria.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Ainda não conhecia o livro, mas adorei saber um pouquinho mais. Sua resenha ficou muito bacana. Já vou colocá-lo na minha lista.

    Beijo

    ResponderExcluir
  13. Não gosto muito de poesia e nem conhecia o autor, mas por ele estar ligado a poesia marginal já fiquei mais interessada na leitura.

    ResponderExcluir
  14. Oi!
    Não conhecia a obra e nem o autora, poesia acho linda,mas não tenho o hábito de ler e não me atrai sabe, leio algumas de vez em quando rs' mas é sempre bom conhecer!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Gostei de saber que a leitura nos leva para períodos importantes no Brasil. Adoro poesias em geral, mas esse livro em questão parece ser ainda mais impactante. Vou anotar a dica!
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  16. Oie, tudo bem?
    Eu não conhecia o livro, mas fiquei muito interessada pela temática das poesias. Eu me interesso bastante por temas que fizeram parte de nossa história, e como você disse em sua resenha que 'Me segura qu’eu vou dar um troço' tem referencias à Ditadura Militar, eu fiquei mais interessada ainda.
    Não me lembro de ter lido nada do autor e (às 22:50 de um domingo) eu não me lembro de nenhuma das músicas que você citou :(
    Mas com certeza eu vou procurar mais informações a respeito da obra.

    Beijos
    www.procurei-em-sonhos.com

    ResponderExcluir
  17. Oi, gostei muito do livro. Já anotei a dica para minhas próximas leituras.
    Um beijo <3

    ResponderExcluir
  18. Olá! Adoro esse tipo de leitura! Poesia baseada em épocas de grande repressão por parte do governo e da polícia (ou ambos) sempre tem aquele sofrimento e aquela criatividade típicas desses grandes movimentos de revolta em busca da liberdade (física e de expressão). Eu gosto muito dos relatos da época da Ditatura Militar no Brasil e espero que coisas como essas nunca mais voltem a acontecer em nosso país. Adorei saber que este é o autor dessas músicas tão lindas! Amo a música popular brasileira e sempre ouço seus sucessos, sem saber que eram dele. Valeu a dica!
    Beijos!
    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Olá!
    Esse livro parece ser muito lindo e emocionante. Apesar de não curtir muito poesia, achei esse livro muito interessante e fiquei curiosa para dar uma lida.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  20. Helloo, tudo numa nice?!
    Eu não conhecia esse poeta e nem o livro.
    Mas um fato que me chamou a atenção é que a poesia do autor remete ao período histórico do Brasil - a ditadura. Eu amo história.
    Beijin...

    ResponderExcluir
  21. Ainda não conhecia o livro e achei a temática super atraente. ♥

    ResponderExcluir
  22. Que interessante, achei a premissa maravilhosa.
    Eu com certeza compraria pela capa. Incrível se tratando do gênero que é *-*

    Beijos ♥

    ResponderExcluir
  23. E eu que nem sabia que o Waly Salomão escreve poemas. Fiquei curiosa para conhecer o livro, anotado!

    Tatiana

    ResponderExcluir
  24. Oi!1

    Gostei muito do fato de você afirmar que ler esse autor é mais profundo do que refletir em suas palavras é histórico. Tem tempos que não leio poesias, entretanto o fato desse estar interligado a períodos históricos, misturado com a realidade apenas contribui para uma curiosidade latente de adquirir a obra e quer saber mais sobre o mesmo. Obrigada pela dica, beijos!

    ResponderExcluir
  25. Oi!!
    Eu não costumo ler livros de poesias, mas esse livro me chamou muito a atenção por ter sido escrito durante a Ditadura Militar, imagino que deve ser uma leitura bastante proveitosa.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  26. Que resenha linda e o livro me chamou bastante atenção. Gostei demais e vou dar uma chance (;
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  27. eu leio pouco poesia, mas sua resenha me chamou atenção!
    e o titulo é bem atraente também
    hahha parabéns

    ResponderExcluir
  28. Oi tudo bem?
    Confesso que não tenho o costume de ler poesias, gosto mais de ficção. Mas fui conquistada, primeiro ao descobrir o envolvimento dele com a música, e depois por perceber a importância que a obra dele deve ter para nossa história. Dica mais do que anotada, não vejo a hora de ler!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  29. Olá
    Eu não conhecia o livro, mas pelo que li dele na sua resenha, não o leria. Não é o tipo de livro que me interessa no momento, então eu deixo essa passar!
    Beijos

    ResponderExcluir
  30. Olá!
    Confesso que não conhecia essa poeta e que fiquei feliz de saber dessa personagem tão importante na cultura brasileira. Não sou muito de ler esse tipos de livros, mas se tiver oportunidade leria com certeza.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  31. Meu único problema com esse livro é que eu não entendo quando as coisas estão contadas em forma de poema kkkkkkk eu tenho essa dificuldade de lidar com coisas menos objetivas.

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 

SKOOB

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma