Resenha – A Santa Aliança




15 novembro 2016



Depois da leitura de O Sono e A Morte, em 2015, de A. J. Kazinski. 2016 traz seu último lançamento, A Santa Aliança, Editora Tordesilhas, 488 páginas. E, apesar das muitas páginas, se você não estiver numa ressaca literária e apreciar o gênero, a leitura flui tranquilamente. No meu caso, estava numa ressaca literária.

“Quando nos vemos em meio a catástrofes, temos três opções: fazer o certo, fazer o errado ou não fazer nada. As duas primeiras talvez nos salvem a vida. Não fazer nada sem dúvida vai nos custar a vida. (pág. 5)”

Eva Kratz tem uma história conturbada e precisa começar sua vida do zero. Seu namorado morreu durante a guerra no Afeganistão e ela perdeu o emprego de jornalista. Ela resolve então trabalhar numa creche, talvez, quem sabe, superar o passado.

“Quando a gente cai num poço, não adianta nada ficar pensando em tudo o que nos levou até lá. (pág. 17)”

Em seu primeiro dia de trabalho, diga-se de passagem, perturbado – Afinal, trabalhar numa creche ou educação, não tem dias tranquilos, há sempre algo para resolver, problemas, correria, etc. – Eva já é colocada numa sala cheia de crianças, o que lhe dá certo receio, visto que ela foi contratada para trabalhar na cozinha.  

“ – Anna, sinceramente, não vai haver problema nenhum. Eu lhe garanto. Estou com muita vontade de trabalhar na cozinha. (pág. 21)”

Mas é justamente na sala de aula que ela se depara com algo muito estranho, o desenho que diz muito. Um menino, de aproximadamente cinco anos, que desenhava a cena de um crime.

“O menino afastou as mãos para que Eva pudesse ver o que ele tinha desenhado: duas pessoas; dois homens. Um cravava algo nas costas do outro; talvez uma faca. (pág. 28)”

Isso deixou Eva inquieta e sua veia de reporte investigativa aguçada, ela descobre a relação do desenho com a corte dinamarquesa.  Logo, uma sucessão de acontecimentos vai dando forma a história que aparentemente começa lenta, mas vai tomando um ritmo frenético, alucinante, possivelmente, causando ânsia em que lê.

Como disse, é uma leitura fluida, apenas do número de páginas, isso pelo fato de como o autor estruturou a obra. Santa Aliança coloca o leitor num jogo inteligente e instigante, faz com que passemos a, junto com Eva, juntar peças e embarcar na aventura até o final. 

24 comentários:

  1. Adorei! Parece bem histórico e legal. Essa resenha curtinha aumenta a curiosidade também. Amei a capa.

    www.cantaremverso.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Lilian! Tudo bem?
    Não conhecia o livro, adorei a capa, é linda mesmo e seu resenha me despertou o interesse em ler. Adoro livros com contextos que envolvam guerra, sem ser a guerra propriamente. Acho que vou gostar! Dica anotada! Bj

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Não conhecia o livro, e confesso que nem o autor, mas me pareceu ser um suspense muito bom. As quotes que você escolheu me deixaram curiosa pela trama pois é o tipo de livro que eu adoro ler.
    Beijos!
    Por Livros Incríveis

    ResponderExcluir
  4. Oi Liliam, tudo bem?
    Confesso que quando vi o numero de paginas fiquei com um pé atras, mas como vc enfatizou que a leitura é fluida u acho que dá pra encarar sim. Já estou louca para junto com a Eva começar a juntar as peças. Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi, Lilian!
    Não conhecia esse livro! Achei a trama muito interessante!
    Vou tentar lê-lo ainda esse ano.

    Adorei o seu blog, sucesso!
    Beijinhos.

    Blog Dentro das Páginas

    ResponderExcluir
  6. eu fiquei dez minutos atualizando a página pra achar o resto da resenha. você quer me matar de curiosidade??????????????????????????????????????????????? so cor ro!!!!!!!!!!!!!!!!

    preciso desse livro já, inclusive estou indo comprar agora.
    AMEI!!

    beijos, isa
    http://isaloucaporlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Essa história desse desenho me deixou bem curiosa. Não conhecia o livro, mas já estou colocando-o na minha lista de futuras leituras. A premissa é ótima, o livro parece muito bom.

    Tatiana

    ResponderExcluir
  8. Amei a resenha e os trechos, não conhecia este livro mas pelo que li ele parece ser muito bom ja me despertou uma curiosidade imensa para ler.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  9. Eu gosto muito desse gênero e ainda não conhecia o livro, mas já fiquei curiosa. Parece mesmo ser uma leitura bem fluída e com um enredo bem estruturado. Gostei da dica.

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Eu gostei da premissa e já estou aqui querendo saber morte de quem o menino viu, se ele viu o rosto do assassino e etc. Nunca li nada desse escritor. Levo a dica!
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Oi! :D

    Ainda não conhecia este livro, mas fiquei bastante interessada depois de ter lido esta sua resenha.
    Gostei de saber um pouco sobre a história e estou curiosa para conhecer mais a fundo os personagens e a trama por trás.

    ResponderExcluir
  12. Olá! Não conhecia esse livro, mas fiquei bem curiosa. Quanto ao número de páginas, se a história for realmente boa não me importo nenhum pouco. Hahaha

    Bjs
    www.livrosdabeta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Esse livro parece ser um suspense diferente, me interessei. Pela sua resenha ele parece ser frenético e empolgante, mas uma leitura mais pesada.
    Vou deixar a dica anotada para um futuro, nem tão próximo, pois não estou em uma vibe de suspense e investigação.
    Abs e parabéns pela resenha ^^

    ResponderExcluir
  14. Mil coisas passaram pela minha cabeça na leitura desta resenha. Amo enredos policiais, onde o leitor vai montando um quebra cabeça para descobrir o culpado ou culpados. Tadinha da criança que pelo visto presenciou algo pesado.
    Obrigada pela dica, pois não conhecia o livro.
    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Já estava curiosa com o outro livro do autor (que está na minha lista mas ainda não consegui ler), agora, esse conseguiu me deixar com mais vontade de ler. Fiquei com a sensação de que devo começar lendo esse primeiro - e de preferencia longe de um momento de ressaca (pois quando estamos assim parece que nada cola na leitura...rs).
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  16. bem legal esse livro, já ouvi falar porém não tinha lido.
    Parabéns pela resenha

    ResponderExcluir
  17. Querida, infelizmente dessa vez a obra em si não despertou meu interesse e por isso irei pular a dica, mas a sua resenha ficou incrível e gostei dos quotes escolhidos.
    Abraços

    ResponderExcluir
  18. OOi Lilian!
    Não conhecia o livro, mas não tem como não ficar com vontade de lê-lo depois da sua resenha. haha mesmo não curtindo muito o gênero, fique bemmmm curiosa com que relação o desenho do menino tem com a corte dinamarquesa. Dica anotada!

    ResponderExcluir
  19. Olá! Ainda não conhecia mas fiquei curiosa pelo livro pelo tema, o clima de suspense e a capa.
    Acredito que vale a pena conhecer. Ótima indicação e resenha, bjooo

    http://blogaventuraliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Oie! Tudo bem? Adorei a resenha, mas não é o tipo de coisa que eu gosto de ler... Vou passar a dica hoje.

    ResponderExcluir
  21. Oi Lilian, eu já tinha visto o livro por aí e achei essa premissa bem interessante, masaxapa é bem sem graça, se não fossem as resenhas eu acabaria não notando o potencial da obra e não tendo interesse.
    Bjos

    ResponderExcluir
  22. Oii, tudo bem.

    Conheço bem como é a rotina de uma creche, e percebe-se que ela passou por uma transição difícil, perder o namorado, o emprego e ir para uma escola. Mas sinto cheiro de mistério e que ela descobrirá algo bem sério. E acho que este desenho deve remeter a um crime real. Haha. Gostei da premissa, gosto de tramas com drama e suspense.

    beijos

    ResponderExcluir
  23. Olá
    Também estou numa ressaca literária, mas vou deixar anotado aqui pois pode ser uma ótima leitura!!!
    Bjs

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 
Autora dos livros O Céu é Logo Ali, Mulheres Que Não Sabem Chorar e Desconectada. Em seus livros ela aborda temas como sexualidade, liberdade, amor, preconceito, gênero, violência sexual, alcoolismo, etc. A escritora mantém um blog literário e trabalha com educação.

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma