Da Violência - Bertolt Brecht




04 janeiro 2017



Do rio que tudo arrasta se diz que é violento.
Mas ninguém diz violentas

As margens que o comprimem.

(Bertolt Brecht)

18 comentários:

  1. Oi
    Que lindo! Às vezes só precisamos ver as coisas de outra maneira.
    Bjus

    ResponderExcluir
  2. Nossa, dá para refletir bastante nessa frase ☺ Confesso que li algumas vezes até começar a ver um bom sentido :) Curti! Flores no Outono 

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Adorei o texto e parei para refletir um pouco.
    Me fez notar que tudo é uma questão de ponto de vista e que também há sempre dois lados da moeda, dois pontos de vista que devem ser explanados antes de se confirmar qualquer coisa.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá!

    Como estamos cansados de ouvir, é tudo uma questão de perspectiva, né?

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Que reflexivo! É a cara da sociedade, a cara da gente, infelizmente. Julgar e apontar sem tentar entender a origem, a essência, a história.
    Adorei, de verdade!

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Adorei o texto. Talvez não seja questão de perspectiva, mas sim de que as pessoas vêem aquilo que querem ver.

    Beijos
    http://www.mundoinvertido.com/

    ResponderExcluir
  7. Que reflexão que tava precisando agora. Consideram violência o fato de não aceitar as imposições da sociedade que me limitam a ser só mais um cara comum de dar dó, mas não consideram que preciso demais...

    ResponderExcluir
  8. É fácil falar do resultado, mas ninguém pensa em como foi possível chegar a este resultado não é mesmo?
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Uau! É engraçado como poucas palavras podem ter um significado tão grande né? Encantada com esse trecho.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá,
    Gostei da reflexão sobre perspectiva, sempre é bom tentar entender o outro lado.

    http://euinsisto.com.br

    ResponderExcluir
  11. Que bela reflexão!! A violência está cada vez pior e às vezes me pergunto, o que está acontecendo com a humanidade?

    Bjos,
    http://contosdacabana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Amei!!
    Assisti Sete Minutos Após a Meia-Noite e fiquei me perguntando o que leva uma pessoa a cometer atos de violência, humilhação ou preconceito. Será que é por covardia ou pode ser uma forma de afirmação? Será que é uma forma de proteção ou, simplesmente repassando outra violência sofrida? Não é um tema fácil de se chegar a uma conclusão rapidamente. Esse pensamento me fez voltar a esse questionamento.
    Beijos,
    André, do Garotos Perdidos

    ResponderExcluir
  13. Poucas palavras, mas trazem uma reflexão incrível!
    A qual ponto se é oprimido, para que reaja em tão grande proporção?
    Essa reflexão vale para muitos pontos na nossa sociedade.

    ResponderExcluir
  14. O bom da poesia é que cada um que ler irá entender de uma perspectiva diferente, ao ler veio a minha mente algumas pessoas e seus atos que a sociedade não entende mas ninguém para pra pensar o que levou a pessoa a fazer aquilo

    ResponderExcluir
  15. Olá Lilian, tudo bem?

    Mesmo que sejam apenas poucas palavras, mas elas nos faz raciocinar de uma tal maneira que me chocou.

    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Esse texto mexeu no meu heart, menina mexeu muito. Sei que vou pensar nela tanto quanto pensei em "Olhando da perspectiva da chuva quando cai no mar, quem molha quem?"

    ResponderExcluir
  17. Oii, tudo bem?
    Bem reflexivo esse verso, as pessoas tendem a julgar sem entender o contexto das coisas.
    Abraços Mary;)

    ResponderExcluir

O Poesia na Alma pertence ao universo da literatura livre, como um bicho solto, sem dono e nem freios. Escandalosamente poéticos, a literatura é o ar que enche nossos pulmões, cumprindo mais que uma função social e de empoderamento; fazendo rebuliço celular e sexo com a linguagem.

@Poesianaalma

 

SKOOB

Arquivo do Blog

Direitos autorais

Copyright © 2015 • Poesia na alma